Nos últimos anos, os hábitos dos brasileiros diante da televisão, ao assistir séries, filmes e outras formas de entretenimento mudaram muito. Se antes o foco eram os canais de TV aberta, hoje o que não faltam são opções para os consumidores fugirem do convencional e procurarem alternativas que condizem melhor com o seu perfil e preferências, como os canais por assinatura e streamings.

Embora sejam serviços diferentes, ambos oferecem uma quantidade maior de programas e outras produções audiovisuais que, além de informarem, entreterem o público.

No entanto, diante de tantas opções, como Claro Tv+, Vivo TV, HBO Max e Disney+, fica difícil escolher a melhor alternativa. Afinal, qual vale mais a pena o investimento? É isso que discutiremos neste artigo.

Continue a leitura até o final e saiba o que considerar para decidir entre canal por assinatura ou streaming.

Canal por assinatura ou streaming: adesões no Brasil

E agora: é melhor investir no canal por assinatura ou streaming? Isso vai depender, exclusivamente, do seu perfil, dos seus interesses por produções de entretenimento e do quanto você está disposto a gastar.

Segundo um levantamento realizado pela Finder, plataforma dedicada às finanças pessoais, o Brasil é o segundo país que mais assiste às plataformas de streaming do mundo, com 64,58% da população com pelo menos uma assinatura desse tipo. No ranking, ficamos atrás apenas da Nova Zelândia, que possui 65,26% de aderência.

Outra pesquisa, agora, feita pela Conviva, empresa especializada em inteligência integrada de dados, revelou que a audiência desse tipo de serviu cresceu 20% globalmente só no primeiro mês da pandemia, em março de 2020. Os números, no entanto, seguiram em uma linha de crescimento constante nos últimos dois anos, o que colocou o nosso país como um dos maiores consumidores desse tipo de serviço.

Em contrapartida, os canais por assinatura perderam adesões entre fevereiro e março de 2022, conforme mostram os dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em média, essa categoria encolheu 1,2% nesse período de dois meses. Embora pareça uma porcentagem pequena, essa perda consiste em uma queda total de 200 mil clientes, partindo de 15,8 milhões para 15,6 milhões.

Então, investir nas plataformas de streaming é mais vantajoso?

Não necessariamente. Ainda que os números favoreçam as plataformas de streaming, isso não significa que todos os consumidores prefiram essa modalidade.

Pessoas mais jovens optam por consumir conteúdos pela oi internet, uma vez que estão acostumados com esse tipo de conteúdo sob demanda. Já os mais velhos, a maioria, prefere manter o ritual de assistir à televisão, mesmo porque, para eles, essa é uma opção mais prática.

Assim, ao escolher entre canal por assinatura e streaming, considere os seus hábitos e preferências. Também é interessante considerar as vantagens e desvantagens de cada serviço.

Vantagens do canal por assinatura

Apesar da queda no número de assinantes dos canais por assinatura, eles continuam sendo uma boa opção para o consumidor dado às suas vantagens exclusivas, como a diversidade de conteúdos pensados, especialmente para o público.

O investimento das redes de TV também é algo a se considerar. Muitas se dedicam à criação de programas que entreterem os telespectadores dentro dos nichos específicos de mercado, como os canais educativos, infantis, jornalísticos e outros.

Os benefícios do canal por assinatura, se estendem até às questões mais técnicas. A qualidade da imagem, por exemplo, é superior se comparada aos streamings, uma vez que esse serviço não depende da internet para funcionar.

Pontos negativos

Ao mesmo tempo em que os canais por assinatura oferecem vantagens aos consumidores, eles apresentam alguns fatores contras, como a repetição excessiva da programação, especialmente, de filmes, e a indisponibilidade de assistir aos programas na hora em que o assinante desejar.

Vantagens do streaming

O streaming também é caracterizado por alguns fatores que podem ser atrativos. A começar pela flexibilidade do consumidor, que tem a possibilidade de assistir às séries e filmes a qualquer momento, sem depender de uma programação.

A diversidade de conteúdo é outra vantagem desse serviço, que oferece conteúdos para diferentes idades e preferências. Os catálogos costumam ser recheados com milhares de opções, que variam entre documentários, seriados, longas, shows de stand-up e realitys show.

Pontos negativos

 Os streamings, se comparado aos canais de assinatura, costumam ter um valor consideravelmente menor. No entanto, esse ponto a favor se torna negativo, se pensarmos que ainda não existe a chance de se associar a uma única plataforma e ter acesso a todos os conteúdos, de todos os streamings.

Atualmente, no Brasil, há diversas plataformas disponíveis, como a Netflix, Prime Video, Disney+, Globoplay e HBO Max, cada uma, com produções exclusivas. O que significa que, para ter acesso a todos os conteúdos, é necessário pagar a mensalidade de cada empresa, o que pode gerar um custo significativo no orçamento do consumidor.

Como decidir entre canal por assinatura ou streaming?

Além de considerar os prós e contras dos canais por assinatura e dos streamings, é preciso que os usuários façam uma análise pessoal para escolherem entre as duas opções. Dentre os critérios que devem ser considerados, podemos citar o custo-benefício, as preferências de conteúdo e orçamento.

Custo-benefício

Esse é o primeiro ponto a ser avaliado ao decidir entre os dois serviços. As plataformas on-line tendem a oferecer um preço mais acessível, fixo e pago mensalmente. Em contrapartida, os canais demandam mais investimento, sobretudo nas modalidades completas e pós-pagas.

Assim, verifique os valores cobrados por cada um e veja qual deles se adequa melhor ao seu orçamento.

Perfil como consumidor

Para saber qual das alternativas é mais vantajosa, é importante analisar o seu perfil como consumidor. Assim, se você prefere acompanhar programas ao vivo, noticiosos ou que abordem algum assunto específico, os canais por assinatura podem ser o ideal.

Já se a sua família for composta por crianças, nas plataformas de streaming é possível encontrar conteúdos exclusivos e on demand para os pequenos, o que facilita a busca por uma programação adequada.

Tempo em frente à tela

O tempo que você gasta em frente à tela também deve ser considerado antes de escolher entre canal por assinatura ou streaming. 

Existem consumidores que preferem ter vários programas transmitidos ao mesmo tempo para não precisar escolher o que vão assistir. Nesse caso, a primeira opção pode ser mais interessante.

Por outro lado, há quem prefira maratonar as produções, como séries e filmes, sem se manter “preso” em uma grade de programação. As plataformas on-line são mais vantajosas para clientes com esse perfil e disponibilidade.

Curtiu o conteúdo? Então, é hora de colocar em prática tudo o que aprendeu com ele. Pesquise catálogos, os planos e veja qual é a melhor opção para você.