Início Meio Ambiente CO2: Agência Internacional de Energia prevê aumento das emissões abaixo de 1%...

CO2: Agência Internacional de Energia prevê aumento das emissões abaixo de 1% em 2022

CO2
O estudo ao qual nos referimos foi o produzido pela Agência Internacional de Energia, que previu um aumento abaixo de 1% nas emissões de carbono ainda no ano de 2022, que já está chegando ao fim.

O CO2, mais conhecido como gás carbônico, é uma das substâncias mais nocivas ao meio ambiente e ao ar, pois é o que mais polui a natureza e favorece o aumento constante do aquecimento global, problema discutido há muitos anos.

O aquecimento global se caracteriza por um problema gerado nas últimas décadas e que é conhecido através de ilustrações que mostram uma grande bolha de ar quente em torno do planeta Terra e que aumenta a sensação de calor em diversos países.

Existem estudiosos que afirmam que, se o aquecimento global não for devidamente detido, o planeta pode acabar fazendo a humanidade entrar em extinção devido ao calor que promete ser insuportável com o passar dos anos.

Isso acontece devido a chegada das grandes máquinas e automóveis na sociedade, que com o passar do tempo sofreram diversas mudanças, mas ainda continuam sendo as principais emissoras de carbono no mundo.

Profissionais que realizaram diversos tipos de cursos na área ambiental, entendem que esse é um caso de emergência no mundo, o que traz um alerta para todos os países, empresas e pessoas.

Hoje vivemos em um país que é tido como um dos maiores emissores de carbono em todo o mundo, liderando rankings com diversas ações que favorecem a produção do gás e prejudica diretamente a natureza, como:

  • Grandes indústrias;
  • Produção de lixo;
  • Descarte incorreto de materiais;
  • Substâncias químicas;
  • Produção de carne animal;
  • Desmatamento.

Não é novidade para ninguém que o meio ambiente já está passando por uma fase muito delicada há um bom tempo, diversos cenários pelo Brasil e pelo mundo mostram como a natureza está sofrendo e pedindo socorro.

Um exemplo nacional disso foram as queimadas na região do Pantanal, que destruiu milhares de hectares de plantações e terras, além de deixar diversos animais feridos e poluir o ar.

Hoje é possível cuidar do ambiente até mesmo dentro de casa, seja na separação dos materiais recicláveis dos não recicláveis na hora do descarte e até mesmo através da instalação de fossa séptica para tratar os efluentes domésticos.

Existem diversas ações que podem ajudar na diminuição da produção de carbono no mundo, entretanto, mesmo em um cenário que ainda é preocupante, existem boas previsões em relação a isso.

E hoje iremos falar um pouco sobre elas, que derivaram de um estudo realizado por uma agência especialista no assunto e que trouxe boas novas em relação à produção de carbono no meio ambiente.

Conheça o novo estudo com bons resultados sobre o CO2

O estudo ao qual nos referimos foi o produzido pela Agência Internacional de Energia, que previu um aumento abaixo de 1% nas emissões de carbono ainda no ano de 2022, que já está chegando ao fim.

Por menor que possa parecer esse dado, acredite, ele traz um grande alívio para quem trabalha com a agricultura de precisão, por exemplo, e entende como o carbono é prejudicial para a produtividade de suas plantações.

Esse simples 1% diz respeito a cerca de 2 bilhões de toneladas a menos na produção de carbono, se comparado ao ano de 2021, ou seja, é uma diminuição muito grande e que merece ser comemorada.

Claro que isso não significa que todos os problemas climáticos do mundo estão solucionados, muito pelo contrário, existe uma grande e longa caminhada pela frente para que a natureza e o meio ambiente possam viver em paz.

Por outro lado, também não podemos negar o quão bom e otimista é esse dado, que traz para as pessoas e para o meio ambiente, mais fôlego para poder descansar em paz e reunir forças para enfrentar os problemas que ainda surgirão.

Assim como uma esteira para sacaria facilitou e muito a rotina dos produtores agrícolas que vendem o que produzem, esse dado trouxe mais facilidade e felicidade para aqueles que entendiam a importância da diminuição da produção de carbono no mundo.

Dessa forma, podemos entender que o estudo em questão trouxe um grande alívio para quem estuda sobre o assunto e entender os impactos da alta produção de carbono no meio ambiente e sabe como esse dado é promissor

Ações que ajudaram na chegada deste quadro

E é claro que esse resultado positivo não surgiu do dia para a noite, tiveram algumas ações que favoreceram a chegada deles e que merece ser destacada para que você entenda um pouco sobre essa diminuição. Confira:

Adoção de veículos elétricos

Nos últimos tempos fomos beneficiados com a chegada dos carros elétricos, que já não funcionam mais à base de gasolina, mas a partir de um carregador que recupera a energia elétrica de automóveis, tal qual funciona um celular, por exemplo.

Além de um paisagismo comercial que conta com plantas naturais e traz mais saúde para o ambiente, os veículos elétricos foram essenciais para o resultado positivo desse estudo, pois diminui a queima de carbono que era usado em carros que ainda não eram elétricos. 

Documentos digitalizados

Outro fator que ajudou muito nesse estudo foi a diminuição do uso de papéis em empresas e em diversos processos, sendo substituídos pelos documentos onlines e por processos que eram realizados pelo computador ou pelo celular.

Por mais que ainda existam muitas pessoas relutantes com isso, não há como negar que os documentos digitalizados fizeram com que o desmatamento diminuísse e a produção de lixo também fosse bem pequena, sendo essencial na baixa da produção de carbono.

Uso de energia solar

Além disso, nos últimos anos, assim como surgiram os carros elétricos como uma forma inovadora de se andar de carro sem prejudicar o meio ambiente, o sol passou a ser o principal produtor de energia para empresas e até mesmo para algumas casas.

Assim como uma análise de água de poço, que serve para detectar a qualidade dela, existem análises de energia solar que servem para ajudar os estabelecimentos a usarem a luz do sol como fonte de energia, diminuindo a queima de carbono na energia elétrica.

Pandemia do coronavírus

Por fim, não poderíamos deixar de falar sobre a pandemia, que mesmo tendo sido um dos momentos mais difíceis e delicados para todo o mundo, foi um momento que trouxe um grande respiro para o meio ambiente.

Isso porque, devido ao isolamento social e a paralisação da produção de grandes indústrias, a produção de carbono foi muito pequena, o que impactou diretamente no estudo realizado, que comprovou como a pandemia pode ajudar nesse quesito.

Entenda a participação das nações na ajuda ao ambiente

Agora que você entendeu quais são as ações que ajudaram para a previsão da diminuição da produção de carbono no ano de 2022, é importante que entendamos como os países operaram para que isso fosse feito.

Muitos países, inclusive o Brasil, contaram com um bom plano de gerenciamento de resíduos, que serviu justamente para que eles pudessem descartar e até mesmo reutilizar os seus resíduos de forma mais otimizada e saudável para o meio ambiente.

Além disso, medidas mais severas também foram tomadas, como a aplicação de multas e processos em empresas ou indústrias que cometiam crimes ambientais, tais como o descarte incorreto de substâncias ou a produção imprópria de determinados materiais.

A maioria dos países também adotou uma propaganda maior sobre a importância da consciência ambiental, que foi compartilhada nas redes sociais e até mesmo na TV e rádio para ajudar as pessoas a fazerem a sua parte em relação ao problema.

O fato é que cada país pode fazer a sua parte e conscientizar os cidadãos de suas nações sobre a gravidade da situação e como cada um deles poderia ajudar diretamente na melhora desse problema.

Veja quais são os planos futuros para diminuir o CO2

Para finalizar, não poderíamos deixar de falar sobre planos futuros que visam diminuir ainda mais a produção de carbono no meio ambiente, que assim como projetos de loteamentos, são planos futuros, mas que irão gerar ótimos resultados.

Os planos futuros estão sendo discutidos entre os maiores líderes mundiais durante a COP27, Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas criada pela ONU e que tem como principal objetivo discutir melhorias para o meio ambiente.

Neste ano, o evento ocorre entre os dias 6 e 17 de novembro no Egito, com a presença de diversos líderes mundiais que irão discutir melhorias significativas para o meio ambiente, estratégias que visam diminuir a produção de carbono será uma das principais pautas.

Dessa forma, esperamos que novos projetos sejam criados e implementados com o objetivo de melhorar o meio ambiente e que o futuro nos traga dados promissores e otimistas como os feitos pela Agência Internacional de Energia.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.