Em 2021 a taxa de abertura de empresa bateu recorde com crescimento aproximado de 20% em relação a 2020, o que corresponde a mais de 4 milhões de CNPJ’s e esta taxa deve aumentar em 2022.

O processo de abertura de uma empresa pode ser complicado para alguns empreendedores e começa com uma ideia de negócio. No entanto, é preciso escolher um regime de tributação e verificar em qual cnae simples a atividade da empresa se encaixa.

Passo a passo para abrir uma empresa

Muitos brasileiros apostam na abertura de uma empresa como o caminho para ter a sonhada liberdade financeira. Isso pode ser possível desde que o empreendedor procure a regularização da empresa e providencie os registros necessários.

Plano de negócios

No entanto, o primeiro passo, um dos mais importantes e mais negligenciados pelos empreendedores ao abrir uma empresa, é a elaboração do Plano de Negócios. Seu objetivo é fazê-lo analisar toda a estrutura da empresa, bem como as estratégias que mais relevantes para cada etapa da sua jornada empreendedora.

Mas um Plano de Negócios possui como principais pontos: 

  • Planejamento Estratégico;
  • Análise de Produto/ Serviço;
  • Análise de Mercado;
  • Plano de Marketing;
  • Plano Financeiro.

Escolher o tipo de empresa, natureza jurídica e regime tributário

Ao decidir abrir um negócio é preciso escolher o tipo da empresa de acordo com seu porte, que pode ser:

  • ME (Micro Empresa);
  • MEI (Microempreendedor individual) e;
  • EPP (Empresa de Pequeno Porte).

A ME tem relação com o porte da empresa e, neste caso, a receita bruta anual (receita sem descontos) não pode ultrapassar R$360.000,00. Além disso, há a possibilidade de contratar até dezenove funcionários.

Por outro lado, a Empresa de Pequeno Porte pode ter faturamento de até R$4,8 milhões anuais. Já para o MEI o limite de receita bruta anual é de R$81.000,00 e não há opções de regimes tributários. Vale salientar que nem toda atividade pode fazer parte dessa classificação.

Natureza jurídica

Dito isto, resta identificar qual o tipo de natureza jurídica da empresa, entre eles há:

  • Empresário Individual (MEI);
  • Sociedade Limitada;
  • Sociedade Simples;
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELE);
  • Sociedade Anônima.

Regime tributário

O regime tributário determina as leis que regulamentam a tributação com base no porte e tipo de atividade da empresa. No caso do pequeno empreendedor, os grupos de regimes tributários mais relevantes são:

  • Simples Nacional: forma simplificada de recolhimento de impostos e vale apenas para negócios com faturamento de até 3,6 milhões de reais mensais;
  • Lucro presumido: modelo de tributação que incide sobre o lucro líquido ou o imposto de renda. Neste modelo não há unificação dos impostos, tornando-o mais complexo que o Simples Nacional.

Contratar serviço de contabilidade

A depender da natureza jurídica da empresa ou mesmo se não souber qual a mais adequada para seu negócio, o ideal é já providenciar uma empresa de contabilidade para guiá-lo no processo de abertura e gerenciamento da empresa.

Além disso, é a contabilidade que realiza a escrituração contábil, a assinatura do balanço patrimonial ou de arquivos enviados digitalmente, tais como DCTF, Dirf e SPED, por exemplo. A contabilidade contribui para a saúde financeira da empresa.

Emitir NIRE

Para ME é preciso solicitar o NIRE (Número de Identificação de Registro Empresarial) na Junta Comercial, apresentando os seguintes documentos:

  • Contrato Social;
  • RG e CPF;
  • Ficha de Cadastro Nacional (FCN);
  • Pagamento de taxas devidas.

Somente de posse do NIRE é possível emitir o CNPJ. 

Definir o atividade – cnae simples

O passo seguinte é definir qual tipo de atividade a empresa vai exercer, isto é, a Classificação Nacional das Atividades Econômicas.  O cnae simples é composto por dois códigos: o principal, que define a atividade principal da empresa, e o secundário, referente a atividades complementares. 

Local da empresa

O local ideal para estabelecer a empresa deve ser definido com base em alguns critérios que vão apontar a viabilidade de abertura na localidade escolhida.

Planejamento financeiro

Para abrir uma empresa é preciso criar um planejamento financeiro que envolve tanto o investimento inicial para abrir e implantar a empresa, bem como capital de giro para manter a empresa em funcionamento.

Conclusão

Abrir já foi um processo que gerava dor de cabeça aos empresários, mesmo assim, nos últimos anos a taxa de abertura de novas empresas só aumenta. Logo, abrir uma empresa sem complicações é algo possível seguindo o passo a passo deste artigo.

Na hora de formalizar a empresa, comece escolhendo o tipo de empresa de acordo com a atividade exercida, o cnae simples, o faturamento anual e a quantidade de funcionários que pretende ter.

Além disso, não negligencie a etapa do plano de negócios e contrate uma boa empresa de contabilidade para orientá-lo na abertura da empresa bem como na gestão do negócio contribuindo para a saúde financeira do mesmo.

Gostou dessas dicas? Se sim, compartilhe com seus familiares e amigos, e também em suas redes sociais. Receba conteúdo gratuito, diariamente, e siga-nos no Google News.