jardim vertical

Como fazer um jardim vertical? Quais são as opções de construção que podemos utilizar para construir essa área tão bonita da residência? Um jardim vertical pode estar inserido em um projeto de engenharia civil ou não? Quais são os cuidados que devemos tomar e que tipo de planta que podemos usar nesse tipo de jardim?

No conteúdo de hoje, vamos abordar mais sobre esta que pode se tornar uma das áreas mais importantes de toda a construção. Portanto, caso queira aprender a como fazer um jardim vertical, recomendamos que nos acompanhe até o final do conteúdo. Vamos lá, leia com a gente!

Como fazer um jardim vertical?

Afinal, como fazer um jardim vertical? No mercado existem muitas formas diferentes de construir uma “parede verde”, mas, antes de decidir qual escolher, é importante considerar alguns elementos básicos que são comuns a todos. Seguir essas regras simples ajudará você a evitar erros grosseiros e manterá seu jardim vertical saudável pelos próximos anos. Leia:

Decida onde colocar o jardim vertical

A primeira coisa a analisar é o local onde pretende instalar o seu jardim vertical. É dentro ou fora de casa? Qual o tipo de exposição que ele terá? É um lugar úmido e sombreado? Existem paredes próximas que poderiam amplificar o calor no verão? Estes também são aspectos importantes para escolher que tipo de plantas usará mais tarde.

Se construído dentro de uma casa, o jardim vertical terá uma função decorativa, de melhorar a qualidade do ar. Se construído ao ar livre, melhorará o isolamento térmico da parede em questão, menos quente no verão, menos frio no inverno.

Deve ficar claro para quem pensa em adotar tal solução, que no jardim vertical as plantas devem ser regadas, alimentadas, podadas e, se necessário, substituídas, como em um jardim normal.

Por esta razão, a nova instalação também deve ser acessível para sua manutenção. Deve ter água disponível para irrigação, dreno para excesso de água, eletricidade para as luzes, a unidade de controle e quaisquer bombas.

As novas tecnologias ajudam a resolver muitos desses possíveis problemas, a criar as condições ideais de vida das espécies selecionadas, a facilitar o design por criação de jardineiros profissionais.

Escolha as plantas

Desde a Idade da Pedra, as plantas colonizam as rochas em todas as regiões do planeta com grande sabedoria e espírito de adaptação. As atuais fachadas verdes diferem muito das paredes simples cobertas de plantas trepadeiras, porque são compostas por plantas selecionadas para conviver, em um suporte criado por conta própria e não naturalmente pela natureza.

Mesmo uma única planta de interior é capaz de absorver substâncias nocivas à saúde dispersas no ar e muitas toxinas, mas criar um conjunto de plantas que se desenvolvam de forma homogênea é outra coisa. Diferentes plantas para diferentes ambientes, com diferentes condições de luz, umidade, temperatura e crescimento.

Um jardim vertical também tem a função de diminuir a poluição sonora presente no ambiente, já que as plantas com suas folhas reduzem o ruído. Há muito se sabe que a adição de plantas de escritório pode melhorar a qualidade do ar dentro dos edifícios e os jardins internos fazem exatamente isso.

Fazendo a estrutura do jardim vertical

Nesse ponto, podemos pensar em qual estrutura que abrigará as plantas terá as características ideais para o nosso espaço. Existem os autossustentáveis, que se sustentam com apoio no solo. Há outros que precisam ser ancorados na parede para permanecerem de pé.

Ambos terão na base um tanque de coleta do excesso de água, após a irrigação, para depois descartá-la ou reutilizá-la por meio de uma bomba.

Alguns têm terra dentro deles, outros ainda têm esteiras sintéticas, onde as plantas vão colocar suas raízes. Todos, ou quase todos, são modulares, facilmente adaptáveis às mais diversas condições.

Irrigação de jardim vertical

É essencial projetar um sistema que também tenha um sistema de irrigação em seu interior. Isso ocorre porque um jardim vertical sem rega regular teria vida curta.

Você também pode escolher as unidades de controle eletrônico de última geração com controle remoto via wifi ou bluetooth, para programar a rega, também suportada por sondas de umidade relativa.

Ilumine as plantas do jardim vertical

Como você deve ter notado, diferentemente do jardim, onde a natureza reina como suprema, não podemos deixar nada de fora no jardim vertical. Toda planta precisa de luz solar para viver.

Se o jardim for ao ar livre, precisamos nos preocupar com a exposição à luz e aos ventos para decidir quais plantas serão mais resistentes. Se estivermos dentro de casa, a luz que vem das janelas, se houver, quase nunca será suficiente para a vida das plantas.

Nesse caso, será necessário fornecer a quantidade certa de luz para a sobrevivência da planta por meio de um sistema de iluminação especial. Criar um jardim vertical é tudo menos simples.

Por isso, contratar um profissional qualificado é a melhor escolha, para evitar investir seu dinheiro de forma errada, e talvez cometer erros na escolha das plantas ou na instalação da estrutura de apoio para o seu jardim vertical. Entendeu melhor como fazer um jardim vertical? Até a próxima!