O ensino da educação ambiental tem papel importante na formação dos cidadãos, afinal, é com ele que são formados senso crítico e respeito ao próximo. Durante a infância, a educação passa a ser primordial para a compreensão da realidade.

A necessidade de compreender desde a infância sobre o ambiente em que estamos inseridos é para que seja promovida a consciência acerca da importância de respeitar o meio ambiente e os impactos que isso acarretará no futuro.

Nas últimas décadas, houve a preocupante aceleração do esgotamento dos recursos naturais. Recentemente, foi analisado através de um estudo hidrogeológico que a quantidade de água potável disponível no mundo corresponde a menos de 1%.

Esse indicador revela a carência na educação ambiental ao longo das gerações e como o consumo desenfreado, atrelado ao desperdício, são prejudiciais não só para o planeta, mas para a existência humana.

Por isso, cabe à educação, de forma dinâmica, disseminar uma corrente de pensamento em prol da consciência ambiental.

Conhecimento: o caminho para uma sociedade melhor

O conceito de educação surgiu na Europa por volta do século XVI, momento em que as atitudes tomadas por uma sociedade ignorante ocasionaram em conflitos, guerras e disseminação de doenças.

Com esse cenário, nasce então um apelo para que a atenção seja voltada para a educação, ao mesmo tempo em que surgiram diversos filósofos que abordaram questionamentos relevantes para a aprimorar o senso crítico.

Nos tempos modernos, o ensino ainda luta para que a sua eficiência e eficácia seja um consenso geral. Devido a desigualdade social, é muito comum se deparar com jovens e adultos que sequer se sentaram em uma cadeira escolar para focar em aprender.

Essa desigualdade abrange discrepâncias entre a facilidade no acesso à educação, lazer, qualidade de vida e saúde financeira dos cidadãos, que também está diretamente relacionada com a falta de conhecimento e seus efeitos.

Tal ignorância e desequilíbrio refletem no cuidado de pessoas com dificuldade aos direitos básicos da cidadania para com o planeta.

Ao abranger o cenário ambiental, a educação é capaz de formar pensamentos em benefício da própria garantia de vida dos homens. Afinal, somente com apoio do ensino é possível haver investimentos em tecnologia para assegurar a constante evolução. 

A educação ambiental proporciona maior qualidade de vida, ao compreender sobre a realidade do ambiente em que estamos inseridos, quando se é possível ter olhos inovadores para o futuro.

O encontro de déficits nos cuidados com o meio são relevantes para quem irá vir nas próximas gerações. Com investimento em tecnologias pró-sustentabilidade, sem dúvidas, podemos obter maior garantia de bem-estar.

A importância do ensino ambiental na infância

Conforme identificado pela psicologia, a infância é o momento de formar a identidade do indivíduo. Neste momento, são estabelecidos aspectos que definem suas características individuais.

A introdução de conceitos bons e morais para a criança, refletem diretamente no que ela será no futuro. Se por um lado uma infância marcada por traumas pode surtir efeitos negativos por toda a vida, a infância com boas experiências torna a vida mais leve.

As vivências proporcionadas pela sua ida às salas de aula remetem a vida em sociedade. Abordando temas como respeito e empatia, a escola tem papel fundamental na formação de um cidadão.

São os conceitos vividos nesse espaço que marcam a psique e assim fundamentam os princípios de cidadania e vida em sociedade.

Neste momento também começam a ser moldados os pensamentos acerca de preferências. Ao observar crianças na escola, é comum vermos que sempre haverá uma criança que tem um carinho maior pela atividade de usar o carimbo dos professores.

No entanto, pouco se observa sobre o gatilho mental que ocasionou no desenvolvimento de tal hábito. Algumas pessoas justificam com a atração estética ao ver crianças usando carimbo personalizado professor, outras, no entanto, fazem análises aprofundadas.

Em conformidade com a corrente de pensamento da psicologia, crianças que criam afinidade em usar carimbo dos professores, na realidade tem aptidão para liderança, e essa é uma maneira involuntária de expressar isso.

Afinal, os professores em geral representam uma figura de líder na vida das crianças, servindo como referência. O carimbo, por sua vez, é um símbolo da autoridade que o profissional possui.

Ao tornar o carimbo sua posse, ainda que momentaneamente, um perfil de liderança é refletido.

De mesmo modo, ao vermos uma criança que tem um carinho especial pela arte de gravação em madeira, certamente estamos lidando com uma manifestação involuntária do caráter analítico em uma criança.

A xilogravura consiste em uma atividade que requer muita dedicação e atenção para quem o pratica, dispondo de materiais específicos para sua execução. Essa arte possui um processo de criação detalhista.

Afeição por atividades minuciosas, detalhistas e que demandam atenção são particularidade de pessoas com caráter analítico, e é comum que isso se revele nos primeiros anos de vida.

Tratam-se de ilustrações de como todo princípio aprendido na infância se perpetua até a vida adulta, por isso é correto dizer que as mudanças do futuro serão protagonizadas pelas crianças de hoje.

Vantagens da educação ambiental na infância

Considerando os impactos que as vivências na infância conferem aos indivíduos, pode-se considerar que a educação ambiental neste período é benéfica.

Atualmente, a grande dificuldade dos profissionais de gestão ambiental é educar os cidadãos. Isso porque uma sociedade adulta conta com vícios de hábito, isto é, a sociedade está acostumada a ter determinadas atitudes.

Um exemplo disso é a maneira de postura de algumas pessoas. O conhecimento de que devemos nos sentar alinhados e manter uma boa postura corporal é de todos.

Todavia, é comum vermos indivíduos com má postura em suas mesa para home office, apesar de terem recebido toda a instrução dos malefícios de tal atitude. Certamente, isso reflete também nos cuidados com o ambiente.

Embora haja conhecimento acerca dos riscos que o planeta enfrenta por causa do consumo desenfreado e múltiplos desperdícios, corriqueiramente a sociedade permanece com as mesmas ações destrutivas.

Isso ocorre porque a criação de um novo hábito é mais difícil na vida adulta, momento em que o caráter já está formado, as particularidades e princípios. Por isso, de forma inconsciente, o cérebro se autossabota e permanece no mesmo padrão.

No entanto, a reeducação de hábitos acontece de maneira mais fácil na infância. Isso porque o período permite que paradigmas e pré-conceitos sejam questionados dentro das individualidades de cada cidadão. 

O benefício desse fato é que no âmbito da educação ambiental pode ser aplicado. Assim, para gerar maior conexão entre crianças e o meio ambiente, é recomendada a convivência na natureza. 

Quanto mais cedo a introdução dos pequenos no contexto sustentável, melhor, pois uma empatia é criada, refletindo no bom senso.

Na mesma linha de raciocínio, a introdução para os perigos que o fogo traz para a vida é algo que marca por toda a vida. 

Normalmente é ensinado na escola, através de um treinamento básico acerca dos riscos, explicando sobre incêndios apenas para que haja o conhecimento do fato.

Apesar de básico, o ensino sobre o tema é eficaz. Ao vermos um abrigo para extintor, por exemplo, associamos ao treinamento obtido na infância e temos consciência do que fazer em caso de acidentes. Isso é o senso crítico nos trazendo a memória de um aprendizado.

Dentre os principais benefícios da educação ambiental nas escolas, pode-se destacar:

  • Promover o consumo consciente;
  • Gerar senso de cidadania;
  • Evitar o desperdício;
  • Fortalecer o entendimento acerca da vida em sociedade.

Por isso, esse é um tema que deve ser aplicado ainda na infância, para que sua importância seja reconhecida.

Além dos muros da escola

A educação ambiental pode se estender para além dos muros escolares, afinal, o suporte dos pais e responsáveis na educação infantil é de suma importância.

Diversos jardins e parques ecológicos contam com feiras para promover o enriquecimento sobre a consciência ambiental. A convivência direta com a natureza pode ocorrer de diversas formas.

Especialistas recomendam o enriquecimento ambiental nos lares. O termo refere-se à presença de jardins e pomares no lar, podendo ser no formato de jardins verticais ou até mesmo com jardins maiores em residências com espaço mais abundante.

Nesse segundo caso, não se deve desconsiderar a possível necessidade em contratar serviço de jardineiro para garantir a estética do ambiente e evitar a presença de ervas daninhas ou hóspedes indesejados que possam ser nocivos à saúde.

Considerações finais

A educação ambiental nas escolas é, sem dúvidas, relevante para fomentar a consciência da importância da preservação ambiental, ocasionando na reeducação de hábitos ao longo da vida.

Porém, a continuidade no aprendizado deve ocorrer, e para isso são indispensáveis a vivência direta com a natureza, sempre revisando as boas práticas e fundamentos do tratamento correto para com o meio ambiente.

O prolongamento de aprendizado pode acontecer de forma esporádica, sendo essencial apenas que não sejam deixados de lado os princípios aprendidos na sala de aula, compreendendo a necessidade de sua aplicação no dia a dia. 

Como opção para prolongar o aprendizado, a construção de jardim vertical é recomendada, de maneira simples, sem a necessidade de uma manutenção dificultosa, visto que pode ser construído pelas próprias mãos, contando inclusive com o apoio de crianças..

Para quem conta com mais espaço e investimento de capital, e quer optar pela construção de jardins mais elaborados, o aluguel de mini escavadeira pode se fazer necessário.

Ademais, a participação em eventos em prol da sustentabilidade também é uma forma de dar sequência no aprendizado.

Por fim, de acordo com as possibilidades individuais, além se introduzir a educação ambiental nas escolas, é de suma importância que essa educação perpetue no cotidiano não só das crianças, mas da sociedade como um todo. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Gostou dessas dicas? Se sim, compartilhe com seus familiares e amigos, e também em suas redes sociais. Receba conteúdo gratuito, diariamente, e siga-nos no Google News.