Os 13 municípios da Costa do Sol vão participar, mostrando seus atrativos turísticos, da Abav Expo 2023, que será realizada de 27 a 29 de setembro no Rio de Janeiro. A novidade foi anunciada nesta quinta-feira, em Maricá, durante o Encontro de Gestores de Turismo da Região da Costa do Sol. Será a 50ª edição do evento, que acontecerá nos pavilhões do Riocentro. O encontro de Maricá, realizado na Fazenda Pública Joaquim Piñero, foi organizado pelo Conselho de Desenvolvimento da Costa do Sol (Condetur).

A participação da Costa do Sol na Abav será em estande próprio ou em parceria com a Federação de Conventions Bureau do Estado do Rio, cujo presidente, Guilherme Abreu, participou do Encontro de Gestores e ofereceu a parceria. Participaram do evento de Maricá nove secretários municipais de Turismo. Faltaram os de Araruama, Macaé, Iguaba e São Pedro da Aldeia. O Condetur é formado pelos secretários municipais de Turismo dos 13 municípios e por representantes dos Conventions Bureau de cada um deles.

Durante o encontro, o primeiro após a pandemia, foram apresentadas as demandas que o presidente do Condetur, Marco Navega, vai levar para a reunião nacional do Programa de Regionalização do Turismo (PIT), que o Ministério do Turismo (MTur) promove nos dias 22 e 23 de novembro em Brasília. Os três municípios de categoria A no MTur (Cabo Frio, Búzios e Macaé) poderão captar até R$ 800 mil anuais a fundo perdido para eventos, desde que sejam tradicionais e produzam fluxo turístico. Navega vai pedir para incluir Arraial do Cabo, com boa rede hoteleira, na categoria A do turismo brasileiro.

— A Costa do Sol tem riquezas naturais e de infraestrutura que a credenciam a ser a mais importante região turística do Brasil. Temos quatro aeroportos, lagoas, parques estaduais e federais, três praias com Bandeira Azul e o Condetur, a única Instância de Governança Regional totalmente legalizada e unida – disse Navega.Durante o encontro, o secretário de Turismo de Maricá, Robson Dutra, anunciou que o Natal Iluminado da cidade começou a ser montado e que, pela primeira vez, haverá um grande espetáculo de dança de luzes em local de água salgada – a Lagoa de Araçatiba. Já José Alexandre, secretário de Promoção e Projetos Especiais, disse que Maricá espera receber em torno de cem mil visitantes de 5 de novembro a 8 de janeiro no Natal Iluminado.

Aurora Siqueira, secretária de Rio das Ostras, informou que está confirmada a realização do tradicional Festival de Frutos do Mar de 12 a 15 de novembro na Boca da Barra. Marcos Simas, de Arraial do Cabo, anunciou que a cidade promoverá o Festival da Bossa Nova. Ele também defendeu a participação da Costa do Sol na Abav. Os Amigos do Peró confirmaram para 2 de dezembro o 5º hasteamento da Bandeira Azul, com a provável participação da Banda dos Fuzileiros Navais.

O novo secretário de Turismo de Búzios, Maycon Siqueira, destacou o projeto de segurança para os turistas em Búzios, que conta com 300 câmeras que permitem até o reconhecimento facial. Ele disse que estão confirmadas 88 escalas de transatlânticos na cidade na próxima temporada de verão. E disse que o turismo é uma prioridade do prefeito Alexandre Martins. Maycon informou que Búzios tem 7 mil argentinos residentes.

— O turismo deve ser uma prioridade de todas as cidades da Costa do Sol. Investimentos em Educação e saúde não são prioridades para o gestor público, mas obrigação – destacou o vice-presidente do Condetur, ex-prefeito e secretário de Desenvolvimento e Turismo de Quissamã.

Na discussão sobre circuitos turísticos, o presidente da Federação dos Conventions Bureau, Guilherme Braga, destacou a importância dos encontros de motociclistas, que movimentam o turismo regional todos os fins de semana no estado. Ele também falou da importância da volta da Abav para o Rio, onde, segundo ele, a Costa do Sol e outras regiões do estado poderão mostrar seus atrativos para operadores de turismo de outros estados e países que visitarem a maior feira de turismo da América Latina.

Segundo dados do MTur, a Costa do Sol recebeu 3,6 milhões de turistas, dos quais 434 mil internacionais, dos quais 80% da América Latina.