adolescente jogando no computador
Crédito: iStock

Metaverso, criptomoedas, NFTs e… videogames? Pois é, esses termos, que ficaram tão famosos agora na pandemia, graças ao avanço tecnológico do momento, na verdade, estão bem mais conectados do que se imagina. Isso porque foram os games que proporcionaram um espaço semelhante para a entrada do metaverso, a ideia para as criptomoedas e NFTs. E, agora, eles inclusive movimentam o mercado a partir dessa nova maneira de se enxergar a tecnologia, tudo isso em um potencial trilionário.

Ainda que o assunto seja bem complexo, fica fácil entender a partir de um princípio: é possível, por meio dos jogos de hoje, minerar criptomoedas, e há NFTs – os famosos tokens não fungíveis, certificados digitais baseados em blockchain – que também são jogos. 

Um deles é o famoso (e ainda em versão beta) Axie Infinity, no qual o objetivo é comprar, treinar, batalhar e vender seus “Axies”, e conquistar criptomoedas baseadas no jogo para fazer compras no mundo real. 

Uma época de games e criptos

O principal motivo pelo já sucesso desse jogo, que coleciona mais de 2,2 milhões de usuários em todo o mundo, segundo dados do ActivePlayer.io, é justamente a possibilidade mais facilitada de se fazer dinheiro com os jogos. É necessário um investimento inicial de US$ 200 para iniciar o game e, a partir disso, seguir coletando criptomoedas. 

Esse, no entanto, não é o único jogo que tem atraído o olhar do mercado de criptoativos. O recente jogo sul-coreano MIR4 é um dos jogos aplicados para NFT. Assim como o Axie Infinity, o MIR4 também permite a mineração de criptomoedas, especificamente para WEMIX. O sucesso tem sido grande: desde o lançamento, em agosto de 2021, o jogo já coletou 1,3 milhão de jogadores, o que resultou em um aumento de 600% no preço das ações da empresa responsável pelo MIR4.

Outro que segue o mesmo estilo e se configura como um jogo NFT é o Blankos Block Party, no qual é possível minerar criptomoedas do tipo Mythical. O jogo já tem previsão de utilizar a rede Etherium ainda em 2022, o que permite ainda mais diversidade para aquecer o mercado de criptoativos e, consequentemente, de NFTs também.

E como isso mexe com o mercado?

Além de uma possibilidade maior de fazer com que os usuários movimentem os ativos, os jogos também têm mexido com o mercado econômico. Isso porque não apenas as ações das empresas que produzem esses jogos estão subindo, como também a valorização das moedas utilizadas.

Há inúmeras criptomoedas no mercado, com diferentes valorizações. O próprio Bitcoin hoje, que era tão valorizado há alguns anos, teve uma volatilidade ainda maior, em decorrência desses novos ativos do mercado. E isso, sem dúvidas, traz um clima de incerteza para os investidores.

No entanto, esses jogos seguem na ativa, e devem ser cada vez mais lançados ao longo dos anos. Dessa forma, é preciso acompanhar os balanços das criptomoedas a cada lançamento para entender o que é mais vantajoso. 

Gostou dessas dicas? Se sim, compartilhe com seus familiares e amigos, e também em suas redes sociais. Receba conteúdo gratuito, diariamente, e siga-nos no Google News.