Há poucas coisas na vida que sejam mais elegantes do que escolher o vinho apropriado para cada ocasião e para cada refeição. No entanto, essa pode ser uma tarefa difícil, principalmente se você está iniciando no universo dos vinhos.

Se você está iniciando do zero, é melhor começar com os vinhos mais simples para  educar o seu paladar. Caso você queira começar com o melhor vinho que existe, tudo o que fará é sobrecarregar os seus sentidos com informações que eles ainda não estão prontos para processar.

O resultado será uma experiência da bebida muito menos sofisticada e elegante do que você estava esperando. Sendo assim, como você pode comprar vinhos sem errar na sua escolha?

Para ajudá-lo com isso, desenvolvemos este artigo que apresentará algumas dicas de ouro para você escolher o melhor vinho, com o objetivo de agradar ao seu paladar e também ao paladar de seus convidados.

Determine a experiência do vinho de seus convidados

Sabemos que o seu objetivo é escolher um vinho que agrade ao seu paladar. Entretanto, se você vai oferecer um jantar, deve tirar alguns minutos para pensar em seus convidados.

Quão experientes eles são com vinhos? Eles são novos como apreciadores de vinho e, portanto, não estão familiarizados com a incrível amplitude do mercado? Ou são apreciadores exigentes de vinhos que passaram anos construindo suas próprias coleções de safras de alta classe e nomes mais procurados?

Os novatos na experiência com vinhos podem não reconhecer a diferença entre um vinho de safra antiga e um vinho de safra nova, ou entre uma garrafa que custa cem reais e uma garrafa que custa vinte reais apenas.

Os convidados com vasta experiência terão uma maior degustação de vinhos em seus currículos. Provavelmente eles reconhecerão as variedades e saberão diferenciar por região ou até vinhedos.

Agora, caso os seus convidados sejam classificados entre conhecedores de vinho e leigos no assunto, opte por uma variedade de preços e safras.

Descubra suas preferências

Agora que você já sabe como escolher o vinho ideal para os seus convidados, você deve pensar um pouco em suas preferências pessoais.

Como mencionado anteriormente, se você está iniciando no mundo dos vinhos, não precisa começar com o melhor vinho que existe, mas sim iniciar pelo mais simples e ir subindo de nível aos poucos.

É melhor começar explorando as categorias básicas do vinho tinto e do vinho branco. Não fique atolado com as variedades, por enquanto. Comece com dois ou três vinhos jovens, leves, frutados e que tenham um custo menor.

Entre os brancos, experimente um Sauvignon Blanc, que tem sabores expressivos que explodem no nariz e na boca. Entre os tintos, você verá que os Malbecs jovens são muito descontraídos para paladares iniciantes, mas Bordos e Pinot Noirs também são considerados suaves e frescos. 

Combine a intensidade do vinho com o prato

Quando falamos em combinar vinhos com alimentos, certifique-se de levar em consideração a intensidade em sua decisão. Pratos mais leves ou com aromas delicados geralmente não conseguem brilhar quando combinados com um tinto robusto e encorpado, por exemplo.

Da mesma forma, um prato rico e pesado, com sabores ousados, ​​simplesmente dominaria um vinho branco delicado e rico em flores. Normalmente, você deve escolher vinhos brancos para aperitivos e sobremesas, e vinhos tintos para acompanhar o prato principal.

Escolha um vinho doce ou meio seco para um prato salgado

Se estiver servindo um prato salgado, será melhor combiná-lo com um vinho doce ou meio seco. Combinar a doçura com a salinidade cria o equilíbrio perfeito. Vinhos como Riesling, Moscato, Champagne, Chardonnay e Sauternes funcionam bem nesse caso. Tintos secos e com baixo teor de tanino, como Beaujolais e Pinot Noir, também funcionam, assim como os vinhos rosés.

Se você não quiser arriscar, escolha um espumante ou um rosé

Tanto o espumante quanto o rosé são bastante versáteis em termos de harmonização com alimentos. É difícil errar na escolha de qualquer um deles.

Caso você queira fazer uma aposta com maior segurança, é melhor escolher uma garrafa bem arredondada de espumante, já que algo muito doce ou muito azedo e seco pode acabar entrando em conflito com a refeição.

Deixe a ocasião ser o seu guia

O que você está procurando? Existe um vinho especial que você amou? Você está procurando algo semelhante? Será um presente? Vai a uma festa ou a um jantar romântico? Qual é o seu orçamento? A razão básica pela qual você está comprando vinho pode ser um fator decisivo no momento da sua escolha.

Se você vai a uma festa com muita gente, por que não escolher algo bom, mas que seja acessível, podendo comprar duas ou três garrafas sem gastar uma fortuna? Experimente os vinhos mais simples de uma boa vinícola que você já conhece e sabe que o seu sabor é confiável.

Com essas dicas, você já pode escolher o vinho ideal para o seu paladar, para agradar os seus convidados e que seja adequado à ocasião.

Gostou dessas dicas? Se sim, compartilhe com seus familiares e amigos, e também em suas redes sociais. Receba conteúdo gratuito, diariamente, e siga-nos no Google News.