disfunção

A disfunção erétil é uma questão que afeta diversos homens de variadas idades, e se torna um problema ainda maior por conta da resistência dos homens a procurarem ajuda profissional para lidar com esse tipo de questão.

Para lidar com esse tipo de situação, muitos pacientes acometidos pela disfunção erétil procuram apoio externo através de tratamentos, medicamentos e até procurando na internet, assim como procuram “cadeira higiênica preço” quando pretendem comprar uma.

Entre homens acima dos 40 anos, a doença é ainda mais comum, e a expectativa é piorar por uma série de elementos relacionados à rotina e ao estilo de vida que a maioria das pessoas possui, principalmente em grandes centros urbanos.

É considerada uma disfunção erétil qualquer capacidade de iniciar ou manter uma ereção por tempo o suficiente para ter uma relação sexual. Esse conceito é muito amplo, e isso acontece porque ele cobre uma série de questões.

Durante muito tempo, a disfunção erétil foi comumente chamada de “impotência sexual”. Entretanto, esse termo está cada vez mais caindo em desuso, em grande parte por conta do tom negativo que ele possui.

O termo “impotência” muitas vezes acaba piorando o quadro para a pessoa passando por uma disfunção erétil, uma vez que ela se sente incapaz de realizar o ato, e acaba prejudicando ainda mais sua situação.

Entender melhor esse tipo de quadro é muito importante para que você consiga identificar que precisa de ajuda e como proceder para conseguir essa ajuda em primeiro lugar.

Assim você consegue lidar com estas questões de forma mais efetiva, garantindo que isso não prejudicará seu desempenho profissional em uma companhia de táxi aéreo ou em casa, com seus familiares.

O acompanhamento profissional é fundamental para melhorar seu desempenho sexual, e existem diversos médicos urologistas e clínicas especializadas na saúde do homem que tratam do assunto com sigilo e segurança.

Assim, você consegue reverter esse tipo de quadro e tornar ainda melhor sua qualidade de vida, voltando a interagir sexualmente e a se sentir satisfeito com esse tipo de relação.

Existem vários tipos de disfunção erétil também, o que torna incorreto juntar todos os diferentes elementos desse espectro em um único termo. As causas para isso podem ser tanto físicas quanto psicológicas.

Dentre alguns dos principais motivos para a disfunção erétil, é possível citar:

  • Problemas cardiovasculares;
  • Complicações metabólicas;
  • Cirurgias;
  • Uso de medicamentos.

Além de uma série de questões relacionadas diretamente ao cérebro humano, como a ansiedade e o próprio medo de falhar na hora de ter relações sexuais. Por isso, é importante entender as bases da disfunção erétil para saber como tratá-la.

Ainda existe muita resistência para esse tipo de tratamento, e por conta disso muitas empresas têm inserido estas questões em seu programa de controle médico de saúde ocupacional para ajudar os colaboradores.

No caso de falhas esporádicas, é possível que a adrenalina no momento do ato sexual acabe deixando as estruturas responsáveis pela ereção mais contraídas, gerando a falha no funcionamento correto do membro.

Fatores de risco para a disfunção erétil

Existem diversos fatores de risco que podem impactar diretamente a saúde do homem com relação a seu desempenho sexual, e é importante fazer uma avaliação completa de seu quadro para evitar maiores problemas no futuro.

A idade é uma questão muito relevante. Ainda que homens de qualquer idade possam passar pela situação da disfunção erétil, ela é muito mais comum em homens mais velhos, por isso é importante fazer um acompanhamento com o urologista.

É importante também que você mantenha seus médicos em ordem, além de conferir outras questões de saúde, como o monitoramento qualidade do ar.

O abuso de substâncias, sejam elas lícitas ou ilícitas, também podem fazer uma mudança brusca no organismo, e acabam inibindo a ereção e a própria libido, deixando o homem sem nenhum apetite sexual.

Anabolizantes e medicamentos podem causar uma série de problemas, principalmente aqueles que mexem com a produção de hormônios. Estes itens acabam ajudando a agravar um quadro de disfunção erétil.

Alguns problemas neurológicos também podem afetar a ereção, sobretudo aqueles que impactam diretamente a medula e os nervos, uma vez que isso acaba gerando uma série de implicações no movimento como um todo.

Os distúrbios psicológicos e substâncias como o tabaco estão entre os principais responsáveis pela situação em homens mais jovens, principalmente quando há um excesso desses elementos no dia a dia da pessoa.

Assim, trabalhar em um projeto de recuperação de áreas degradadas pode ajudá-lo a se focar em outras atividades, diminuindo o impacto que a questão psicológica leva sobre você.

Tipos de disfunção erétil

Existem muitos tipos diferentes de disfunção erétil no campo da medicina, mas para facilitar o entendimento, a maioria dos especialistas acaba utilizando os mesmos três grandes grupos, que englobam todos os elementos acima e muitos outros.

Orgânica

A disfunção erétil orgânica é a mais comum para homens mais velhos, e envolve alguma causa física para o aparecimento desse tipo de quadro. Normalmente homens depois dos 40 devem se atentar a sintomas.

Uma série de motivos pode levar o paciente a contrair esse tipo de disfunção erétil, e em muitos casos é preciso encerrar o que está potencializando a situação para você conseguir tratar com efetividade.

Psicogênica

Nesse tipo de disfunção erétil, não existe nenhuma indicação direta do que está acontecendo, uma vez que o quadro físico do paciente acaba não apresentando nenhuma alteração.

Por conta disso, esse modelo de disfunção é muito mais comum no público mais jovem, e possui origem no psicológico do paciente. Isso vai desde problemas crônicos a estresse e outras situações comuns.

Iniciar um tratamento psicológico pode ser tão funcional quanto utilizar um chuveiro de emergência se você trabalha em um laboratório e sofre algum acidente com algum composto químico.

Ainda que seja um tipo de disfunção voltada para o psicológico, os surtos de adrenalina que essa situação pode causar tem um impacto direto na maneira como o paciente lida com a situação.

Mista

A disfunção erétil mista é qualquer uma que envolve tanto fatores físicos quanto psicológicos. Esse modelo é mais comum do que parece, uma vez que na maioria dos casos a disfunção surge de uma junção de elementos.

Por isso, ter um acompanhamento profissional de qualidade é essencial. O médico conseguirá identificar todos os potenciais itens que estão levando-o a ter a disfunção e conseguirá pensar em tratamentos mais funcionais.

Nem sempre a disfunção está associada ao ato sexual em si. Existem casos em que a complicação também afeta a masturbação e até mesmo as ereções noturnas e matinais, que comumente são involuntárias.

Esse tipo de ação pode prejudicar muito sua vida pessoal e profissional, por isso é interessante que você saiba lidar com isso antes de iniciar seu treinamento de segurança do trabalho nr12.

Tratamentos para a disfunção erétil

Agora que você conhece um pouco mais sobre a disfunção erétil e muitas de suas variações, é importante entender que tipo de tratamento um paciente acometido pode recorrer para melhorar seu desempenho.

Vale lembrar que cada caso é único, e é muito importante que você faça o acompanhamento médico para conseguir uma resposta mais efetiva sobre o tipo de ação que deve ser realizada para você garantir o melhor tratamento possível.

Ao adaptar essas informações para sua realidade, torna-se muito mais fácil conseguir aplicar os tratamentos nesse tipo de ação.

Medicamentos próprios

Alguns medicamentos atuam diretamente nesse tipo de questão, sendo os mais conhecidos a sildenafila, a tadalafila e a vardenafila. Estes medicamentos atuam diretamente na ereção, e podem facilitar esse processo por longas horas.

Entretanto, esses medicamentos podem acelerar o coração, tornando-se muito perigosos para pessoas que já possuam algum tipo de complicação pré-existente.

Além disso, trata-se de um medicamento perigoso, que deve ser controlado pelo médico. Muitas pessoas tomam a medicação pensando em ter um desempenho acima da média, mas podem acabar com uma série de complicações em seus organismos.

Bombas de vácuo

Estes aparelhos utilizam a sucção como parte do tratamento para facilitar a ereção e para tornar mais duradouro o tempo de desempenho sexual, uma vez que as bombas aumentam a circulação do sangue na região.

Trata-se de uma ferramenta indicada principalmente para o processo de reabilitação de cirurgias, principalmente pacientes que passaram há pouco tempo pela cirurgia para o câncer de próstata.

Por isso, trata-se de uma ferramenta eficiente, que pode ser usada com consciência e sem exageros, uma vez que o excesso do uso pode acabar causando desconforto e lesões na região peniana, dificultando ainda mais o tratamento.

Considerações finais

A disfunção erétil é um elemento muito comum em homens de diversas idades, mas é um problema que pode ser tratado com qualidade e trazer a pessoa de volta para seu desempenho sexual rapidamente.

Assim, um profissional fabricante de etiquetas e rótulos pode aproveitar melhor sua vida pessoal e garantir uma produtividade muito mais expressiva a longo prazo, otimizando diversos aspectos de sua vida.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.