Para muitas pessoas, aprender um novo idioma, especialmente o inglês, é um bicho de sete cabeças. Os motivos para tal achismo são vários, mas a condição psicológica e a crença em alguns mitos aparecem como alguns dos principais fatores para dificultar o processo de aprendizagem. 

Na vida adulta, um dos mitos mais comuns e recorrentes sobre o estudo em inglês está relacionado a idade, pois muitos acreditam que as pessoas mais velhas não são capazes de dominar o idioma. 

Embora essa crença não seja verdadeira, grande parte dos adultos se mostram resistentes na hora de buscar conhecimento em novas línguas. No entanto, é preciso ter em mente que o contato com idiomas diferentes é uma experiência que, além de prazerosa, pode trazer benefícios à saúde mental. 

Para deixar o medo de lado, os adultos podem investir em mentoria de inglês, cursos especializados ou até mesmo professores particulares. Esse investimento ao, lado de algumas práticas de aprendizagem, pode ajudar a tornar o sonho de dominar o inglês uma realidade. 

Como aprender inglês depois de adulto 

A vontade de querer aprender inglês na vida adulta pode ser manifestada por diferentes motivos, como interesse profissional, desejo de conhecer outros países e até mesmo para poder ouvir músicas e acompanhar filmes com mais propriedade. 

Para auxiliar no processo de aprendizagem, algumas dicas podem ser eficientes e proporcionar mais segurança aos adultos na hora de estudar inglês.

Se atente à metodologia de ensino do curso 

Um dos detalhes que podem impactar diretamente no desempenho da aprendizagem de um novo idioma é a metodologia de ensino escolhida. Muitos cursos possuem uma proposta diferenciada de preparar as aulas de acordo com as necessidades e as particularidades de seus alunos. Buscar por esse tipo de método é o mais indicado para as pessoas adultas. 

Isso porque a dinâmica das aulas precisa ser prática, descontraída e com materiais didáticos voltados para a realidade daqueles indivíduos. Na hora do listening, por exemplo – quando a atividade é direcionada à compreensão do inglês a partir da escuta –, é interessante que os alunos escutem diálogos com conteúdos que tenham relação com situações que eles conhecem como viagens, passeios, literatura, cultura, entre outros. 

Sendo assim, a aula voltada para o público mais adulto deve ser diferente da voltada para as crianças. A atenção a esse detalhe na hora de se matricular em um curso ou mentoria é essencial para garantir um bom desenvolvimento na aprendizagem inglesa. 

Insira o inglês na rotina 

Aprender inglês vai muito além da sala de aula. No entanto, com a vida corrida dos adultos, tirar um tempo para estudar pode ser outro desafio. Para auxiliar nesse processo, é interessante levar o idioma para a rotina naturalmente, seja por meio de filmes, séries, músicas, vídeos, livros e podcasts. 

Dessa forma, é possível ouvir um conteúdo no caminho do trabalho, durante uma atividade física e até mesmo enquanto realiza alguma tarefa doméstica. 

Na hora de assistir a um filme, série ou vídeo, a dica é deixar as legendas desligadas ou no idioma original. Essa prática ajuda a melhorar a compreensão da língua inglesa e posteriormente auxilia nas conversas casuais.

Atualmente, é possível encontrar diferentes conteúdos na internet em inglês sobre os mais diversos tópicos. Além disso, há a possibilidade de conversar com nativos da língua virtualmente sobre a vida nos EUA e outros assuntos. 

Não tenha medo ou vergonha

Um dos principais motivos que fazem com que muitos adultos desistam de estudar inglês é a vergonha ou medo de errar. No entanto, é essencial que esses hábitos sejam superados. Cometer erros enquanto aprende algo novo é normal. Deve-se ter em mente que a prática leva à perfeição. 

Aos poucos, conforme se adquire mais conhecimento sobre o idioma, o medo vai indo embora e a falar em inglês torna-se algo normal tanto nas aulas quanto no dia a dia.