Erros que não se deve cometer ao tomar suplementos

Saiba quais atitudes devem ser evitadas para que o consumo de suplementos seja benéfico ao organismo.

O consumo de suplementos tem se popularizado nos últimos anos. Além de suprir carências nutricionais, o uso pode ser indicado para quem deseja aumentar a disposição, ganhar massa muscular, auxiliar o processo de persa de peso e prevenir doenças. No entanto, é preciso uma ingestão correta para garantir os benefícios desejados ao organismo.

Consumir suplementos sem orientação, substituir os alimentos por essas substâncias, não verificar a qualidade dos produtos e optar por aqueles que não têm procedência e registro adequados são erros que devem ser evitados por quem recorre à suplementação.

De acordo com a pesquisa “Hábitos de Consumo de Suplementos Alimentares no Brasil”, realizada pela Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres (Abiad), em 59% dos lares brasileiros há, pelo menos, uma pessoa que consome suplementos. Deste grupo, 85% afirmaram consumir por motivos de saúde e bem-estar.

Os suplementos alimentares são produtos que fornecem doses de minerais, vitaminas e outras substâncias para complementar uma alimentação que, por algum motivo, esteja deficitária. 

Isso significa que o papel do suplemento é fornecer nutrientes que o corpo humano necessita, mas que nem sempre consegue obter por meio da dieta. Essa demanda nutricional pode variar de acordo com a alimentação de cada pessoa, seus objetivos e hábitos de vida. 

Quando usados corretamente, os suplementos servem como suporte para uma vida saudável. Entre as funções da creatina monohidratada, por exemplo, estão o auxílio à produção de energia e força durante a prática de exercícios físicos.

Já o suplemento ômega 3 dha contribui para o desenvolvimento neurológico e visual. Segundo o Instituto de Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil (Pensi), o ácido docosa-hexaenoico (DHA) não é produzido pelo corpo e precisa ser adquirido por meio da alimentação ou suplementação.

Assim, apesar da popularidade, os suplementos são indicados para casos específicos e devem ser recomendados por um nutricionista. O profissional é responsável por avaliar a necessidade do paciente e orientar práticas para que os objetivos sejam alcançados de maneira segura e equilibrada.

O uso indiscriminado dos suplementos pode trazer prejuízos à saúde, como problemas no fígado e nos rins. Quem pensa em iniciar a suplementação, portanto, deve evitar alguns erros frequentes. 

1. Não recorrer à orientação profissional

Um mesmo suplemento nem sempre é indicado para todas as pessoas, já que a necessidade nutricional varia conforme cada organismo e dieta, bem como os objetivos individuais.

A diretora da Associação Brasileira de Nutrição (Asbran), Gláucia Medeiros, informou em entrevista à imprensa que é importante buscar orientação de um especialista antes de tomar qualquer suplemento. A ideia é adequar o uso das substâncias às refeições e à rotina de atividade física de cada paciente. 

Se for realmente necessário, o profissional define quais suplementos devem ser tomados. De acordo com Medeiros, em parte significativa dos casos, é possível alcançar os objetivos de melhora do desempenho esportivo, ganho de massa muscular e perda de peso por meio de uma alimentação balanceada. 

2. Achar que só é possível obter resultados com suplementos

A perda de peso, o ganho de massa muscular e o aumento da disposição são alguns dos motivos que levam as pessoas a recorrerem aos suplementos alimentares.

No entanto, o alcance desses resultados tem relação direta com a constância dos exercícios físicos, a alimentação saudável, a boa hidratação, o controle do estresse, o descanso e o sono de qualidade.

Nesse contexto, os suplementos, quando indicados pelo nutricionista, podem servir para dar suporte aos hábitos que precisam ser colocados em prática.   

3. Substituir os alimentos por suplementação

Como reforçado pela doutora em alimentos, nutrição e saúde pela USP (Universidade de São Paulo), Geovanna Leite, a função do suplemento é apenas complementar os nutrientes que o corpo não consegue ingerir por meio da comida. 

Portanto, alimentos naturais, como grãos integrais, carnes, ovos, frutas, verduras e legumes devem ser priorizados, pois são a base de uma dieta saudável. 

Em entrevista à imprensa, ela explicou que substituir totalmente as refeições por suplementos pode causar deficiência de vitaminas, minerais e fibras, gerando problemas no organismo como queda de cabelo, prisão de ventre, anemia, fadiga e outras condições.

4. Exagerar na quantidade ingerida

O uso excessivo de suplementos alimentares pode acarretar problemas de saúde, além de não garantir melhoras significativas nos resultados. 

O excesso de cafeína, por exemplo, pode provocar dores de cabeça, cólicas, taquicardia, diarreia e crises de ansiedade. A presença da substância é comum nos termogênicos e pré-treinos. Por isso, é indispensável procurar um nutricionista antes de integrar esse tipo de produto à dieta.

Sem avaliações ainda
Avatar
Nathani Paiva, jornalista formada pela Faculdade Estácio de Sá de Juiz de Fora (MG). Possui especialização em Jornalismo Multiplataforna pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Trabalhou em portais de notícias da cidade nas editorias de Cidade, Economia, Esporte, Política e Internet. Também possui vasta experiência em Assessoria de imprensa e Digital PR. Atualmente, é Assessora de Imprensa da Experta, empresa de Marketing Digital e SEO.