continua após a publicidade

Uma estratégia ESG eficaz pode conduzir as organizações a um crescimento mais sustentável, já que, com investimentos nessa área, elas se protegem contra riscos ambientais e sociais que poderiam afetar negativamente seus negócios. Além disso, empresas com sólidos padrões de ESG geralmente possuem uma reputação melhor, o que pode otimizar as relações com os clientes e aumentar a lealdade à marca. Na prática, as iniciativas ESG vão além da preferência dos investidores, e afetam cada vez mais a estabilidade financeira das empresas. Essa é a avaliação da KPMG, conduzida a partir de dados do mercado.

“À medida que os investidores buscam práticas sustentáveis, as corporações estão se adaptando para atender a essas expectativas. Não se trata mais apenas de bons sentimentos ou de responsabilidade corporativa, mas de um verdadeiro movimento que está transformando o mercado”, afirma Pietro Moschetta, sócio de Mercados Regionais da KPMG no Brasil.

A avaliação é que o ESG desempenha um papel estratégico na configuração do atual cenário financeiro, e empresas brasileiras que adotam fortes práticas de ESG estão sendo vistas como investimentos mais atraentes, uma vez que essas práticas tendem a indicar uma gestão mais responsável e uma visão de longo prazo. Implementar essas estratégias não é uma transição fácil e requer decisões que promovam mudanças significativas.

“As empresas precisam começar definindo seus valores e metas de ESG, e então trabalhar para integrar esses princípios em todas as suas operações. Eles também devem estabelecer métricas para monitorar seu progresso e garantir que estejam cumprindo suas promessas”, afirma Maria Eugênia Buosi, sócia de ESG em Finanças da KPMG no Brasil.

continua após a publicidade