Os avanços tecnológicos pavimentaram o caminho para uma nova era nos mais variados nichos do mercado. A indústria 4.0, por exemplo, avançou em ferramentas como sensores, chips, sistemas ciber-físicos, processamento de dados nas nuvens, internet das coisas, inteligência artificial, big data, etc.

Toda essa gama de processos contribui na otimização da produção de bens e serviços de uma forma nunca vista pela sociedade moderna. A indústria em pouco mais de três séculos evoluiu para um complexo de produção altamente tecnológico e eficiente, alicerçado pelo intercâmbio entre os mundos físico (produção, maquinário), virtual (softwares e programações) e biológico (necessidades e força de trabalho humanas).

Em meio a esse contexto, o mundo das finanças se viu forçado a adotar estratégias digitais semelhantes aos avanços da indústria 4.0 para aperfeiçoar as experiências de seus clientes, de forma personalizada e altamente otimizada.

E não é um mero capricho, pois esses avanços mantêm as empresas na mais alta forma competitiva. Aqueles que sabem tirar proveito da tecnologia se veem em uma nova era das finanças, descobrindo numerosos benefícios, combinados com alta qualidade de coleta de dados e informações e relatórios precisos. 

Como combinar tecnologia e competitividade nos negócios?

As ferramentas digitais advindas de Finanças 4.0 são determinantes para a obtenção de resultados mais eficientes e otimizados. No entanto, a adoção destas ferramentas encontra resistência, uma vez que o uso de tecnologia pode parecer um pouco nebuloso e assustador.

O emprego desses recursos, porém, remonta a história dos avanços dos últimos séculos, quando a humanidade deu saltos em direção ao aperfeiçoamento da produção e do trabalho. O uso de robôs, por exemplo, eliminou erros e reduziu custos, além de reduzir o tempo da manufatura.

Na Gestão Financeira, não é diferente, por isso, os cursos de especialização podem ser uma boa alternativa. O uso de robôs e inteligência artificial concilia a capacidade cognitiva e subjetiva da humanidade com a precisão e agilidade das máquinas. Enquanto o software realiza e processa dados e relatórios, a partir deles, os colaboradores tomam as melhores decisões.

Abaixo, listamos algumas das melhores tecnologias para auxiliar você e seu cliente na hora de explorar as oportunidades:

Inteligência Artificial:

A Inteligência Artificial (IA) é determinante para que as empresas se mantenham competitivas durante a era de Finanças 4.0. É através dela que os gestores podem automatizar operações repetitivas, efetuar análises e processamento de dados, produzir relatórios, segundo a identificação de padrões, etc.

Contabilidade Digital e Blockchain:

Operando há cerca de dez anos, a Blockchain é frequentemente denominada como Contabilidade Digital. Sua principal missão é registrar transações financeiras, através de um bloco de dados interligados, que podem ser acessados de forma segura pelos parceiros comerciais. Os dados são altamente protegidos por tecnologias criptografadas.

Computação em Nuvem:

A Computação em Nuvem permite o acesso a dados por qualquer gestor ou colaborador, sem a necessidade da utilização de arquivos ou dispositivos na estrutura dos softwares. Os dados podem ser acessados de forma remota, facilitando a integração entre setores.