Segundo a análise de Anderson Silva, especialista em mercado de capitais e sócio da GT Capital, depois de semanas de críticas ao presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, feitas pelo presidente Lula e por membros do governo, e de fazer o dólar futuro trabalhar acima dos R$5,70, o governo parece que alinhou o discurso interno e deu indícios de que pode olhar com mais seriedade o controle e corte de gastos, como visto nas palavras de Fernando Haddad.

Se de fato isso irá acontecer, é uma dúvida que fica, porém, o mercado precisava desse incentivo para acalmar as curvas de juros e o dólar, o que de fato vemos acontecer hoje.

O estresse do dólar e da curva de juros

Ibovespa: Alta no petróleo e ações da Petrobras e Pão de Açúcar se destacam!

Segundo especialista, o estresse do dólar e da curva de juros, foram causados totalmente, na minha visão, em função das falas do presidente Lula e de membros do governo, que desconsideram todas as questões técnicas que envolvem a decisão do Copom sobre a taxa de juros e o trabalho que vem sendo feito pelo BC do Brasil, evitando que o cenário piore ainda mais.

Um país emergente como o Brasil não pode ter uma diferença de juros tão grande em relação aos EUA, sob pena de ter uma fuga de capital estrangeiro – como vimos acontecer em grande volume no primeiro semestre – o que consequentemente poderia fazer com que entrássemos em um ciclo vicioso de alta do dólar, aumento da inflação e, por consequência, aumento da Selic.

Agora que o governo procurou ajudar o Banco Central no combate à inflação, indicando que pode buscar efetuar um corte de gastos e buscar cumprir o arcabouço fiscal, distensionou de forma substancial a curva futura de juros e o dólar nos últimos dois dias.

Com a queda das curvas futuras de juros, naturalmente já observamos entre as maiores altas do Ibovespa papéis como VAMO3, LREN3 e MGLU3, que são extremamente sensíveis à variação dos juros e se beneficiam dessa queda.

Já na parte de baixo do Ibovespa, vemos PETR4 e PETR3 logo após uma grande mudança de executivos da companhia, optando por remover profissionais técnicos e substituí-los por indicações políticas, trazendo de volta um filme conhecido na cabeça dos acionistas e a preocupação com a interferência do governo que volta mais uma vez.

Além disso, SUZB3, que tem grande influência do dólar, também aparece na parte de baixo, juntamente e acompanhando o recuo da moeda.

Confira abaixo os dados de fechamento do Ibovespa e demais índices:

  • Ibovespa: 126.163,98 (+0,40%)
  • Dólar: R$ 5,48 (-1,47%)
  • Euro: R$ 5,93 (-1,2%)
Sem avaliações ainda