InícioSustentabilidadeIniciativa pretende recolher 130 toneladas de materiais recicláveis durante Carnaval

Iniciativa pretende recolher 130 toneladas de materiais recicláveis durante Carnaval

Centrais de reciclagem estarão espalhadas pelos circuitos de Salvador e São Paulo durante a folia.

Para atender as demandas de coletas de resíduos durante as festividades do Carnaval, em Salvador e São Paulo, foram implementadas as ‘Centrais de Reciclagem – Carnaval 2024’. Durante os festejos na rua, os pontos de coleta tem expectativa de recolher mais de 130 toneladas de materiais, através dos catadores cadastrados e promover uma geração de renda de cerca de R$800 mil.

Na cidade de Salvador, que espera mais de 1 milhão de turistas, a Ambev, em parceria com a startup SOLOS, Prefeitura de Salvador através da Limpurb e Cooperativas Bariri, CRUN, CAEC, Cooperlix, Coocreja, Cooperes, Cata Bahia, Cooperguary, Coleta Cidadã, Canore, Camapet, Cooperbrava, Cana Recicla e Coopcicla, terão espalhados 8 pontos de coleta, sendo 5 no Circuito Barra-Ondina e 3 no Campo Grande,  que contarão com 2 mil catadores e 14 cooperativas para todo o processo de coleta e reciclagem.

Saville Alves, sócia-fundadora da SOLOS, conta que a iniciativa é de extrema importância para uma festa da magnitude do Carnaval e a expectativa é que sejam recolhidos 130 toneladas de resíduos dos dias 8 a 14 de fevereiro. “Esperamos um aumento de 35% no volume de resíduos coletados neste ano e montamos uma estrutura que suporte e possibilite ainda melhor qualidade de trabalho para os catadores. Isso significa, além de dar o destino correto e gerar impactos ambientais positivos, proporcionar um aumento na renda da categoria.”

Dentre os materiais recebidos, a cada 30 kg de plástico que o catador vender na central, ele receberá mais R$100,00, além do valor do material, para incentivar a coleta desse material. Cada central distribuirá 200 bonificações, totalizando 1.600 bonificações distribuídas durante os 6 dias de festa.

Já em São Paulo, 4 centrais estarão em operação, até o dia 13 em Barra Funda, Centro, Ibirapuera e Faria Lima, e 3 delas continuarão no pós carnaval, até o dia 17, no Centro, Ibirapuera e Faria Lima, com o beneficiamento de 500 a 800 catadores cadastrados, através da AMBEV, com realização da ANCAT (Associação Nacional de Catadores), produção a SOLOS, parceira do MNCR (Movimento Nacional de Catadores de Recicláveis) e da MNLDPSR (Movimento Nacional de Luta em Defesa da População em Situação de Rua) e apoio da Prefeitura de São Paulo.

Para as operações nas duas cidades, os catadores realizarão cadastrados diretamente nas centrais e receberão EPI’s e fardamentos, compostos por camisa, meia, bota, luva e saco de ráfia, para auxiliar na coleta. Após as festividades, todo esse material coletado será enviado para as cooperativas parceiras, responsáveis pela reciclagem dos resíduos.

As vantagens de tais iniciativas são diversas. Além de reduzir a poluição e a degradação ambiental, a coleta seletiva de resíduos também contribui para a conservação de recursos naturais, economia de energia e criação de empregos na indústria da reciclagem. Além disso, ao educar e conscientizar os participantes sobre práticas sustentáveis, essas ações têm o potencial de gerar um impacto duradouro além do evento em si.

Ao implementar programas de reciclagem eficazes, não apenas são minimizados a quantidade de resíduos enviados para aterros sanitários, mas também promovem uma cultura de responsabilidade ambiental entre os participantes dos festejos, induzindo a conscientização coletiva.

Vagner Liberato
Vagner Liberato
Para falar conosco basta enviar um e-mail para redacaomeioambienterio@gmail.com ou através do nosso whatsapp 021 989 39 9273.
RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments