programa Florescer, do Governo do Estado, em parceria com a Secretaria de Estado de Agricultura, concede aos produtores de flores, um empréstimo com juros de 2% ao ano. (Divulgação SEAPPA)

Rio de Janeiro – Com a chegada do Dia dos Namorados nesta quarta-feira (12/06), o setor de floricultura do Rio de Janeiro está otimista com um aumento de 15% nas vendas em relação ao ano passado, conforme expectativa da Emater-Rio (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro). Para fomentar ainda mais o crescimento deste setor, o Governo do Estado, em parceria com a Secretaria de Estado de Agricultura, oferece uma linha de crédito especial chamada Florescer, com juros de apenas 2% ao ano.

Desde 2020, o programa Florescer tem sido uma ferramenta essencial para os produtores de flores no Rio de Janeiro. Já foram concedidos 129 contratos, totalizando aproximadamente R$ 1,9 milhão em empréstimos. Segundo dados de 2023 da Emater-Rio, o estado conta com 906 produtores dedicados à floricultura, operando em cerca de 1.600 hectares. Este setor gera um faturamento anual impressionante de R$ 516 milhões.

A importância da linha de crédito Florescer

“O programa Florescer foi desenvolvido especialmente para apoiar a cadeia produtiva de flores. Esta é a segunda data que mais impulsiona as vendas no setor, e os produtores podem contar com o suporte da secretaria para expandir suas operações”, destacou Dr. Deodalto, secretário de Agricultura.

Destaque na produção de flores de corte

O estado do Rio de Janeiro é um dos maiores produtores de flores de corte no Brasil, com a Região Serrana sendo um centro importante desta atividade. Em áreas como Bom Jardim, 406 produtores cultivam flores em 298 hectares, produzindo cerca de 7 milhões de maços de flores por ano, gerando um faturamento de R$ 61 milhões. Bom Jardim é reconhecido pela sua produção de rosas, favorecido pela luminosidade, clima e altitude de aproximadamente 800 metros.

Principais flores do Dia dos Namorados

Nesta época do ano, as flores vermelhas são as mais procuradas, com destaque para as rosas, seguidas de orquídeas, gérberas, astromélias e cravos vermelhos. Entre as flores de vaso, as orquídeas do tipo Phalaenopsis são as campeãs de vendas devido ao seu preço acessível e popularidade.

Testemunhos de produtores locais

Para produtores como Eduardo Lage, que cultiva flores em Nova Friburgo há 15 anos, o Dia dos Namorados é uma oportunidade crucial para alavancar as vendas. “A demanda nesta semana aumenta consideravelmente. Geralmente, colhemos cerca de 600 maços por semana, mas neste período, plantamos uma estufa adicional para produzir mais 400 maços e atender o mercado”, explicou Lage.

Impacto positivo do programa Florescer

Nazaré Dias, gerente setorial do Programa Florescer, ressalta a importância da linha de crédito para o desenvolvimento do setor. “A linha de crédito Florescer tem sido fundamental para novos investimentos e melhorias na produção de flores. Ela proporciona aos produtores a possibilidade de expandir suas operações e aumentar sua capacidade de resposta às demandas do mercado”, afirmou Dias.

Com o apoio do programa Florescer e a expectativa positiva de vendas para o Dia dos Namorados, o setor de floricultura do Rio de Janeiro continua a florescer. Este suporte financeiro e as condições climáticas favoráveis garantem que os produtores do estado estejam bem posicionados para atender a crescente demanda e contribuir significativamente para a economia estadual.

Fonte: Governo do Rio de Janeiro

Sem avaliações ainda