A Localiza reforça o seu compromisso com a sustentabilidade e anuncia mais um programa que visa colaborar para o enfrentamento das mudanças climáticas: o Neutraliza. Com iniciativas consolidadas para neutralizar as emissões de gases de efeito estufa (GEE) dos escopos 1 e 2, aquelas relacionadas à sua operação direta, a Companhia avança para mitigar o impacto do escopo 3, que são as emissões provenientes dos veículos utilizados por seus clientes e, desta forma, abranger toda a sua cadeia de valor.

Com o Neutraliza a Localiza convida seus clientes a unirem esforços para diminuir os impactos das mudanças climáticas, dando oportunidade a eles de compensarem as emissões geradas durante suas jornadas de mobilidade na Companhia. Para participar do programa e contribuir para deixar um legado para gerações futuras, o cliente poderá optar pelo pagamento adicional de R$1,99 por dia para contratos diários ou R$0,99 por dia para os mensais. O valor será destinado à aquisição de créditos de carbono.

O programa, além de complementar a gama de iniciativas da Localiza voltadas para esta temática, também atende a uma demanda crescente por parte da sociedade. Focada em entregar uma experiência de excelência para os usuários da marca, a Companhia mantém um canal de diálogo aberto e uma escuta ativa com os seus clientes. Neste sentido, recente levantamento realizado aponta que 65% deles consideraram a sustentabilidade quando escolhem uma empresa e 77% estariam dispostos a pagar mais por um produto com diretrizes sustentáveis.

“Estamos cientes da complexidade do desafio e da importância do envolvimento de diferentes atores e esferas da sociedade para enfrentá-lo. Nos comprometemos a atuar com toda a cadeia de valor para gerar impacto positivo em larga escala no Brasil e, por isso, convidamos os nossos clientes a fazer parte desta transformação tão necessária e urgente e, desta forma, construir conosco o futuro da mobilidade sustentável”, conta Marcelo Dantas, diretor de Segmentos e Produtos da Companhia.

Por meio de parceria com o Instituto Ekos, que seleciona projetos de crédito de carbono de alto impacto no Brasil seguindo rigorosos critérios de governança, a Localiza compensa, desde 2020, todas as emissões de sua operação (escopos 1 e 2) por meio compra de créditos de carbono. Este ano foram neutralizadas as emissões dos escopos 1 e 2, totalizando 15.686,51tCO2e. A partir de agora, essa parceria será ampliada para atender a iniciativa Neutraliza, voltada ao escopo 3.

“A questão das mudanças climáticas é prioritária para a Localiza e a nossa jornada rumo à neutralização das emissões de carbono está baseada em três pilares: medir, reduzir e compensar. O programa Neutraliza é uma evolução natural dessa estratégia e vem somar às diversas iniciativas da Companhia voltadas para diminuir o impacto dos GEE”, afirma Rozália Del Gaudio, diretora de Comunicação e Sustentabilidade da Localiza.

Jornada carbono neutro Localiza

A estratégia da Localiza em prol da neutralização de carbono é baseada em três pilares:

  1. Medir – considerado a chave para avaliar a efetividade das ações implementadas e ajustar, garantindo maior impacto e eficiência;
  2. Reduzir – é a prioridade da Localiza. Para isso, a Companhia busca soluções para o curto, médio e longo prazos, como o incentivo ao uso do etanol – combustível que emite menos – e avaliação constante de soluções e tecnologias voltadas para a redução das emissões de GEE;
  3. Compensar – é um meio importante para mitigar as emissões remanescentes. Isso é feito por meio de compra de créditos de carbono gerados por projetos que resultam impacto positivo.

De acordo com esses pilares, as iniciativas de eficiência energética são uma frente importante para o enfrentamento das questões relacionadas aos GEE. No “medir”, desde 2019, a Localiza é membro do Programa Brasileiro GHG Protocol (PBGHG Protocol), que tem como objetivo estimular a publicação de inventários de emissões de gases do efeito estufa (GEE) e fornece instrumentos e padrões de qualidade internacional, gerando transparência e visibilidade para os dados. A Companhia foi também pioneira do segmento de aluguel de carros a elaborar e divulgar, em 2020, um inventário de emissões na plataforma de Registros Públicos do Brasil.

Segundo Emerson Gomes, gerente de Legalização e membro do Comitê de Sustentabilidade, a Localiza aperfeiçoou ainda mais o inventário de Gases de Efeito Estufa. “Incluímos as emissões dos clientes no escopo 3 e fazendo a verificação por terceira parte, recebendo o selo Ouro do GHG Protocol”, explica. Ainda em 2019, a empresa passou a integrar o seleto grupo do Índice Carbono Eficiente (ICO2). O indicador visa incentivar o controle de emissão de gases de efeito estufa (GEE) entre as empresas listadas na bolsa.

Já no pilar “reduzir”, em 2017, a Localiza tornou-se a primeira empresa do setor a adotar a energia solar como fonte de abastecimento elétrico das suas operações elegíveis. A Companhia conta com 59 filiais beneficiárias por créditos de energia limpa proveniente de três fazendas solares em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Pernambuco, e 101 unidades que geram energia através da instalação de placas fotovoltaicas em seus telhados, totalizando 160 unidades da rede atendidas. Com o forte avanço do projeto, em 2021, foram gerados mais de 3.200.000 kWh de energia limpa nas filiais, representando mais de 68% de aumento em relação a 2020. Além disso, prioriza o uso do etanol em sua frota corporativa. Atualmente, 99% dos carros, quando abastecidos pela própria empresa, utilizam esse combustível por ser considerado menos poluente do que a gasolina.

Por fim, no “compensar”, a Companhia neutraliza desde 2020 as emissões de carbono da sua operação direta nos escopos 1 e 2 que incluem, por exemplo, emissões operacionais, movimentação da frota corporativa e consumo de energia nas agências, lojas e escritórios. No mesmo ano, tornou-se parceira do Programa Compromisso com o Clima do Instituto Ekos. Além disso, prioriza o uso do etanol em sua frota corporativa. Atualmente, 99% dos carros, quando abastecidos pela própria empresa, utilizam esse combustível por ser considerado menos poluente do que a gasolina.