Marcelo pode se tornar dono de um grande clube brasileiro

Lateral já é dono de dois times

Marcelo
Lateral Marcelo durante partida na LaLiga (Foto: Denis Doyle/Getty Images)

O lateral Marcelo pode se tornar mais um dono de um clube brasileiro. O jogador que já possui ativos de dois clubes vê com bons olhos esse modelo e pensa em comprar um grande clube brasileiro.

A exemplo de Ronaldo Fenômeno, Marcelo possui investimentos em dois clubes. O jogador comprou o Azuriz do Paraná em 2017 e recentemente efetuou a compra do Clube Desportivo Mafra, de Portugal.

Segundo Marcelo em entrevista ao TNT Sports, ele vê que o Mafra mesmo jogando na Segunda Liga de Portugal, pode se tornar uma potência que conectará clubes europeus com clubes brasileiros.

A aquisição do Mafra por Marcelo foi por meio de sua holding DOZE. “A minha participação societária, tanto no Azuriz quanto no Mafra, atualmente está sendo representada pela DOZE, holding que estou estruturando e que tem a inauguração marcada para o início de 2022.”, disse o jogador.

Marcelo vai comprar um grande do futebol brasileiro?

Marcelo foi perguntado se tem interesse de comprar um grande clube do futebol nacional após aprovação da SAF. O jogador afirmou que tem o desejo de adquirir um grande clube, assim como Ronaldo Fenômeno fez com o Cruzeiro.

“Essa é a nossa expectativa. Com a SAF os investidores começaram a enxergar o mercado de futebol brasileiro de uma outra maneira. Esse modelo permite que os clubes se estruturem melhor e passem a ter uma gestão eficiente, transparente e profissional.”, afirmou Marcelo.

Marcelo deseja adquirir um grande clube do futebol que possua uma torcida engajada que chega a lotar o estádio e que tenha uma história de peso no cenário esportivo nacional. Com esses atributos, segundo o lateral, será possível aumentar o valor de mercado da marca e fortalecer o nome da mesma.

Vale lembrar que lateral esquerdo foi revelado pelo Fluminense. Será que a exemplo de Ronaldo, Marcelo será dono do Fluminense? O clube não se transformou em SAF, mas com dívidas que giram em torno de R$ 700 milhões, se transformar em empresa pode ser uma alternativa.

Gostou dessas dicas? Se sim, compartilhe com seus familiares e amigos, e também em suas redes sociais. Receba conteúdo gratuito, diariamente, e siga-nos no Google News.