O projeto “No Clima da Caatinga”, realizado pela Associação Caatinga com patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, realizou no último dia 23 de junho, na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), uma oficina sobre criação e gestão de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN), que são Unidades de Conservação (UC’s) privadas e criadas por meio de atos voluntários. 

A oficina teve como intuito sensibilizar a sociedade e proprietários de terras sobre a importância das reservas particulares para a conservação da biodiversidade e ampliação das áreas legalmente conservadas no país. O encontro contou, em um ato simbólico, com o pedido formal para a criação de mais uma RPPN Estadual. A solicitação foi entregue pelo proprietário Francisco Hugo Cavalcante de Sousa, do município de Apuiarés, ao Secretário do Meio Ambiente do Estado do Ceará, Artur Bruno. Com uma palestra sobre políticas Públicas de Incentivo às RPPNs no Ceará, o secretário pontuou as novidades e perspectivas sobre as unidades de conservação. “Não haverá desenvolvimento sem sustentabilidade. É muito importante que os empreendedores coloquem em suas agendas essa preocupação”, explica. 

O encontro contou ainda com a participação do Advogado e Mestre em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável, Flávio Odjos, abordando conceitos, geração de recursos e legislação para a criação de RPPNs; e de três proprietárias de RPPNs que falaram sobres suas experiências de gestão e a criação de UCs por meio de atos voluntários. 

“A oficina foi de grande valia para todos nós. Houve uma rica e importante discussão entre atores que estão envolvidos no desenvolvimento das unidades de conservação privadas e, além disso, terminamos o encontro com, pelo menos, cinco proprietários de terras interessados em criar suas RPPNs. Em breve, faremos outra oficina sobre RPPN, mas, dessa vez, ela será realizada na Reserva Natural Serra das Almas, com o objetivo de alcançar novos proprietários de terras de outras regiões do estado”, comenta Daniel Fernandes, coordenador geral da Associação Caatinga. 

Para quem deseja conferir o conteúdo do encontro, basta acessar o Youtube da Associação Caatinga.