Por Camila Bernardinelli, Head de Marketing da b2finance

Quando a internet começou a se popularizar e muitos gestores de marketing levantavam a importância de desenvolver um site e se integrar ao mundo virtual, muitas companhias não entendiam por que investir tanto em uma ação que – a priori – era vista apenas como propaganda. Hoje, são poucas as empresas que sobrevivem sem se apresentar online, antes de comprar ou até mesmo fechar um grande projeto, consumidores, especialistas e CEOs, visitam primeiro os sites de buscas para encontrar referências sobre o parceiro. 

Hoje, o mesmo fenômeno parece incidir sobre o metaverso. No entanto, ao contrário do que muitos pensam – e falam -, o ambiente virtual está muito mais ligado ao dia a dia das empresas do que para uma jogada de marketing. É certo que, pela novidade da tecnologia, os escritórios virtuais colocam o nome das empresas em destaque na mídia e entre os parceiros, contudo, com o lançamento da sede da empresa que trabalho neste novo mundo, entendemos que os benefícios são bastante concretos. 

A empresa já faz parte da cultura anywhere office, que vem ganhando adeptos ao redor do mundo, mas com a chegada do nosso escritório no metaverso, conquistamos um leque de oportunidades. Mantivemos a rotina básica de uma empresa em um escritório físico, mas com benefícios, como acústica, para que as conversas informais permaneçam privativas, o nosso mural de recados sempre atualizado, auditório para grandes eventos e ações de endomarketing para trabalhar a cultura da empresa, só que com muito mais aroma de b2.

E como ficam os clientes e parceiros? Contamos com salas para reuniões privadas, com capacidade para 15 pessoas, onde há reuniões estratégicas e assinamos contratos. Além disso, a cada nova reunião, os participantes externos saem encantados com a experiência do metaverso – e compartilham isso conosco e com o mercado. Outro ambiente é o nosso próprio centro de convenções (ainda em construção), onde iremos expor continuamente nossas soluções e abriremos espaço para que parceiros apresentem suas marcas e serviços.

Para os profissionais de marketing, aumentam as ferramentas para encantar e engajar colaboradores, parceiros e clientes. O que permanece igual é o frio na barriga antes de qualquer evento para que tudo dê certo. A transformação é inevitável e a questão não é o metaverso ou outra tecnologia, todos os setores – seja marketing, comercial, RH, entre outros – precisam se reinventar e o foco não é mais o novo normal, mas o novo sempre.