o que é saúde financeira

O que é saúde financeira? Como funciona para ter segurança financeira, uma reserva de emergência e ainda investir em bons ativos? Neste conteúdo, além de ensinarmos o que é saúde finanaceira, também vamos trazer dicas interessantes de como tê-la com algumas práticas rotineiras que irão lhe ajudar a construir um futuro com mais dinheiro e segurança. Leia conosco e veja o que é saúde financeira, vamos lá!

O que é saúde financeira?

Afinal, o que é saúde financeira? A saúde financeira de uma empresa, por exemplo, passa pelo fato de ter um controle de headcount de acordo com o que realmente pode ter. Já do ponto de vista financeiro pessoal, que é onde queremos nos ater, trata-se de ter controle de seus gastos e ganhos diários, semanais e mensais.

A saúde financeira, de forma geral, consiste em gastar com sabedoria, sempre muito menos do que você recebe, podendo guardar mais dinheiro do que se gasta, investindo e tendo sempre uma reserva de emergência de acordo com os seus gastos mensais e também de sua família.

A saúde financeira, portanto, é algo necessário a toda e qualquer pessoa que não quer passar por problemas financeiros, ou pelo menos busca minimizá-los da melhor maneira possível. Continue lendo conosco agora que já sabe o que é saúde financeira.

Como ter saúde financeira?

E como ter saúde financeira? Bem, já entendemos o que é saúde financeira e também qual o papel da mesma nos dias atuais. Compreendê-la, portanto, parte do pressuposto de que precisamos ter a mesma para ter mais segurança em nossa vida de forma geral, podendo nos organizar financeiramente de forma melhor. E como ter saúde financeira? Seguindo as dicas que trouxemos abaixo. Leia:

Tenha uma planilha de gastos

Tenha uma planilha de gastos em seu computador ou celular. Essa é a melhor forma de compreender como você gasta seu dinheiro. Essa planilha deve ser alimentada como todas as entradas e saídas de seu dinheiro, incluindo até mesmo centavos que você gastou com balas.

Fazer uma planilha dessas é essencial, pois permite que você veja de maneira detalhada para onde seu dinheiro está indo. Dessa maneira, é possível entender como “sumiu duzentos reais” de sua conta. Muitas de nossas compras são pequenas, e quando somadas chegam a um valor bem alto. Tenha uma planilha de gastos!

Estabeleça um limite máximo de gastos por setor

Estabelecer um limite de gastos é essencial para quem busca ter saúde financeira. Com isso, queremos dizer que você deve somar todos os valores que recebe e, logo após, separar seus gastos por prioridades. Nesse exemplo: necessidades básicas como contas, lazer e investimentos.

Para as necessidades básicas, como alimentação, aluguel e mobilidade, você pode definir 60% de seu salário. Para seu lazer, você separa 20% e, para seus investimentos, mais 20%. Dependendo de sua idade e situação, esses percentuais podem mudar. Por exemplo, se você é jovem e deseja ter uma grande aposentadoria, o percentual de investimentos pode aumentar em detrimento de lazer ou contas básicas, diminuindo seu custo de vida.

Busque formas de aumentar sua renda

A melhor forma de investir e receber mais de seus investimentos é, consequentemente, receber mais. Fazer uma renda extra pode ser a saída para juntar mais dinheiro do que você pode imaginar. Portanto, a nossa recomendação é que busque, de todas as formas possíveis, aumentar a sua renda a um nível maior.

Dessa maneira, seja vendendo cursos na internet ou até mesmo produtos através de dropshipping, a sua reserva de emergência pode ser composta mais rapidamente, ou até mesmo seus investimentos podem aumentar exponencialmente.

Tenha uma reserva de emergência

Falamos diversas vezes aqui da reserva de emergência. O que é saúde financeira? Ter a segurança de que se algo acontecer, como ficar desempregado, você terá dinheiro para se sustentar no próximo mês. A reserva de emergência deve ser um valor guardado referente ao seu custo de vida mensal. No caso de empregados, esse valor deve ser referente a seis meses de seu custo de vida mensal, e no caso de autônomos, doze meses. Portanto:

  • Caso seu custo de vida seja de R$2.250,00 e você trabalha como empregado, sua reserva de emergência deve ser de seis vezes esse valor, totalizando R$13.500,00;
  • No segundo caso, se o seu custo de vida é o mesmo, mas você trabalha como autônomo, então sua reserva de emergência deve ser doze vezes esse valor, totalizando R$27.000,00.

E, acima de tudo: não gaste mais do que pode!

Acima de tudo, para compreender o que é saúde financeira, não deixe sua conta no vermelho. Um mês ou outro pode ser necessário extrapolar, pegar dinheiro da reserva ou algo do tipo, mas esse deslize deve ser reposto assim que for possível. Gastar mais do que se pode apenas aumenta seu déficit financeiro, trazendo sérios problemas em longo prazo, como dívidas enormes que não conseguem mais serem pagas. Até a próxima!

Gostou dessas dicas? Se sim, compartilhe com seus familiares e amigos, e também em suas redes sociais. Receba conteúdo gratuito, diariamente, e siga-nos no Google News.