Normalmente, quando o pet solta muitos pelos, os tutores rapidamente entram em desespero, sem saber a causa. Imediatamente logo se pensa tratar-se de uma doença. Será que é motivo para tanta preocupação? Entenda o que pode ser a causa da queda dos pelos do bichinho

Normalmente, pouco antes de levar o pet à máquina de tosa, muitos tutores percebem que o seu bichinho solta pelos  em excesso pela casa, pelos móveis, e logo entram em desespero. Será que isso é algo normal do bicho? O que fazer?

Primeiramente, mantenha a calma e pare de pensar quaisquer bobagens. É normal que o pet solte mais pelos em determinadas épocas do ano, tão logo mudam as estações. 

Isso acontece porque é da natureza do pet se preparar para receber as épocas mais frias ou mais quentes do ano. 

Imagine, o quanto seria terrível para o bichinho, em períodos quentes com temperaturas que chegam a 35º ou mais, ter que suportar o calor com o corpo todo peludinho?

Por isso, geralmente no verão, cães e gatos costumam soltar bastante pelo, com uma pelagem mais fina, enquanto que no inverno, os pelos se tornam mais espessos e volumosos.

Outro fator que também impacta na queda dos pelos é justamente a troca natural que ocorre, dos pelos velhos por novos. Algo inerente à vida canina e gatuna. 

Como perceber quando há algo mais sério?

Quando a queda de pelo estiver acompanhada de alguns comportamentos estranhos, é o momento de prestar atenção ao bichinho para verificar se está tudo bem.

Alguns sintomas geralmente aparecem ao mesmo tempo, quando o problema é um pouco mais sério, tais como:

  • Coceiras;
  • Falta de apetite;
  • Irritação na pele;
  • Lambedura em excesso em uma região do corpo;
  • Quietude além do normal; e 
  • Irritabilidade.

Queda a queda é somente em algumas partes do corpo

Algo que merece uma atenção especial com relação ao pet é quando ocorre a queda de pelos somente em uma região específica do corpinho do animal. Isso pode representar problemas que serão solucionados com o medicamento adequado.

Estresse

Quem disse que estresse é doença apenas de gente? Os pets também sofrem com este mal e um dos muitos sinais é a queda de cabelo. Bem como ocorre nos seres humanos, da mesma forma acontece nos cães e gatos.

E quais são os tipos de situações que podem desencadear o estresse no animal?

Mudanças súbitas de endereço, maus tratos, permanecer tempo demais sozinho, gritos e brigas constantes no ambiente em que vive, são algumas das razões que estressam o pet.

Mudanças hormonais

As mudanças hormonais também estão entre as razões que muitas vezes fazem o cachorro soltar pelos em excesso. Essas mudanças hormonais podem ocorrer por conta de doenças e medicamentos.

Doenças de Tireóide, tais como hipotireoidismo e hipertireoidismo, além do uso constante de medicamentos para tratar a problemas como diabetes ou ainda a “Síndrome de Cushing”, que é o mal funcionamento das glândulas adrenais, dentre outras. 

Após o cio, as fêmeas costumam apresentar bastante queda de pelo por conta das mudanças hormonais do período.

Alergias

Outra causa bem comum da queda de pelos é a alergia a algum produto ou mesmo alimentação. Shampoos, por exemplo, ou ainda o mofo, pólen, e até mesmo a presença de parasitas como carrapatos e pulgas promovem essas alergias.

Nos alimentos, não raramente alguns componentes da ração podem provocar alergia nos cães e consequente queda dos pelos.

Infecções por parasitas

Por conta dos carrapatos e das pulgas, algumas infecções podem desencadear infecções provocadas por protozoários. 

Por sua vez, os ácaros, aracnídeos nanométricos podem provocar sarnas, doenças e infecções promovendo uma queda em excesso dos pelos.