O que preciso saber sobre sustentabilidade?

Você sabe o que é sustentabilidade? Essa palavra, que está cada vez mais em evidência, é um verdadeiro equilíbrio entre a exploração de recursos naturais pela sociedade e a disponibilidade deles.

É um conceito muito importante na teoria e na prática, já que é possível atender a demanda da população atual sem comprometer a capacidade das gerações futuras. Desta forma, as pessoas não precisam diminuir suas próprias necessidades.

Uso coletivo do planeta

É importante destacar que os seres humanos não ocupam o planeta individualmente. É justamente por isso que é preciso criar consciência de como é importante ter equilíbrio entre as necessidades de consumo, a natureza, a fauna e a flora.

O atual estado de devastação ambiental que a grande maioria dos países passa está diretamente alinhado ao estilo de vida predatório, ao consumismo e à produção desenfreada. Tudo isso junto acaba sendo incompatível com a preservação que a natureza requer. Uma empresa de transformador de solda, por exemplo, precisa ter ideia do impacto que causa ao planeta e o que fazer para evitar esse estrago.

Tipos de sustentabilidade

São três tipos de sustentabilidade. A ambiental é a capacidade dos ecossistemas de se manterem mesmo com a exploração por parte do homem. A segunda é a social, que engloba a participação da sociedade a partir de grandes lideranças da área. E a última é a sustentabilidade econômica, pautada pelo desenvolvimento de um modelo econômico que busca a exploração dos recursos naturais de forma sustentável.

Os impactos ambientais são escancarados todos os dias por conta das escolhas e do consumo. Isso engloba o aquecimento global, mas também o descarte de plásticos na natureza, falta de saneamento básico, desperdício de alimentos, extinção de muitas espécies de animais, desmatamentos e desastres ambientais, muitos deles causados pelo próprio homem.

Fazendo sua parte

Mas como você pode diminuir esse impacto e fazer sua parte? Não é tão complexo quanto parece. Pode começar tomando um banho mais rápido, fechando a torneira ao escovar os dentes, preferir sacolas retornáveis no mercado, trocar o canudo de plástico pelo material de metal e dezenas de outras ações. As indústrias, como uma fábrica de válvula direcional, também.

Um estudo da ONU, por meio da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação), realizado há mais de três anos, trouxe um dado no mínimo interessante: a agricultura utiliza 70% do consumo mundial de água para irrigação dos latifundiários e para o consumo dos animais. Ou seja, é a utilização para a produção de alimentos, roupas e outros itens derivados dessa prática, fundamentais para a existência humana.

Por outro lado, há aqueles itens que já têm um fim programado. Explicamos: ao comprar uma televisão ou uma bomba hidráulica, por exemplo, você já sabe que ela não vai durar para o resto da vida. Em determinado momento, o aparelho vai quebrar e não ter peças para repor com o passar do tempo e o avanço da tecnologia.

É muito importante ressaltar que os consumidores não devem “pagar a conta” sozinhos. Os grandes produtores também devem ser responsabilizados pelo impacto ambiental e danos ao meio ambiente, sempre com o objetivo final de garantir a preservação. São medidas individuais e coletivas que vão impactar positivamente no futuro e definir a qualidade de vida das próximas gerações.

Este artigo foi produzido pela equipe do Soluções Industriais.