Aumenta em 5,59% o montante transacionado de dólares em comparação ao mesmo período de 2021 – Crédito: Divulgação

Após ter ido a R$ 4,60 no início de abril, o dólar inverteu a tendência e passou a ser valorizado na última semana, depois de ajuste monetário nas taxas de juros dos principais mercados financeiros mundiais, principalmente nos EUA e Brasil. Esta ação para controlar a inflação global, acompanhada de volatilidade, tem refletido no comportamento do investidor e também em empresas que realizam operações de câmbio e remessas internacionais. É o caso da gestora de patrimônio WIT – Wealth, Investments & Trust. A área de Câmbio e Remessas Internacionais da WIT (WIT Exchange) acaba de ultrapassar em abril, pelo segundo mês consecutivo, o montante de R$ 1 bilhão transacionado. 

A movimentação cambial recorde no primeiro quadrimestre de 2022 da WIT acompanha o ritmo de crescimento de operações em relatório divulgado pelo Banco Central do Brasil. No primeiro trimestre deste ano, a autarquia federal registrou o acumulado de mais de US$ 399 bilhões, um aumento de 5,59% no montante transacionado em comparação ao mesmo período de 2021. (Fonte: BCB | https://www.bcb.gov.br/estatisticas/rankingcambioinstituicoes ). 

Na avaliação de Marcos Almeida, sócio e Head de Serviços Financeiros da WIT, o mês de abril de 2022 foi marcado novamente por alta volatilidade no mercado de câmbio, apresentando momentos oportunos de fechamentos, tanto para importação quanto para exportação. Apesar do contexto conturbado e notícias negativas que rodaram o mundo, como as declarações contracionistas de Jerome Powell, presidente do FED (Federal Reserve – banco central dos Estados Unidos), a continuidade da guerra da Rússia e Ucrânia, a preocupação com o aumento de casos de Covid-19 na China e a alta dos preços das commodities, ocorreu uma janela de oportunidade para o investidor, antes que o ciclo de alta de juros se confirmasse mais tarde, em maio. “As empresas e indústrias aproveitaram para liquidar os pagamentos de pedidos realizados no início do ano, já se precavendo para uma possível alta em função do ajuste de juros nos EUA e também no Brasil. Trabalhamos junto com as empresas para apoiar na tomada de decisão, trazendo informações importantes do que estava ocorrendo no mercado”.

A área de Câmbio e Remessas Internacionais da WIT atende mais de 1500 empresas, com mais de 140 mil clientes pessoas físicas. Segundo Marcos Almeida, a ferramenta de cotação online Monitor.exchange, que ajuda a mostrar o histórico e os dados em tempo real para transações de moedas, registrou picos de procura nos últimos meses, com crescimento de 150% em abril.

A expansão da WIT também está atrelada ao crescimento das operações e na oferta de novos serviços, como o de Trade Finance (ACC, ACE, NCE, Finimp e Carta de Crédito) e outras estruturas de créditos para estimular as empresas e indústrias que precisam de ferramentas para a evolução de seus negócios no exterior. “A WIT segue fomentando tecnologicamente a plataforma de câmbio online da Exchange, oferecendo aos seus clientes toda estrutura de remessas internacionais para pessoas físicas e também a compra de moedas para turismo”, finaliza o sócio e Head de Serviços Financeiros da WIT.

Gostou dessas dicas? Se sim, compartilhe com seus familiares e amigos, e também em suas redes sociais. Receba conteúdo gratuito, diariamente, e siga-nos no Google News.