mulher-política
Com a finalização da apuração de todas as urnas, pudemos ver que muitas mulheres ganharam o seu espaço dentro do poder legislativo, como deputadas federais e estaduais, que irão ajudar na luta feminina por mais voz na sociedade.

A participação feminina na política é algo que custou muito caro para algumas mulheres que lutaram para isso e viram na história uma grande injustiça que impedia mulheres de se posicionarem e conquistarem seus espaços na política nacional.

Felizmente isso vem mudando com o passar do tempo, e nas eleições deste ano pudemos ver que as mulheres estão mais fortes do que nunca e dispostas a lutar pelo seu direito e o de milhares de mulheres por todo o Brasil.

No dia 2 de outubro, milhares de brasileiros foram até as urnas escolher seus representantes políticos, e além do presidente da república e do governador, também foram escolhidos os deputados federais e estaduais, além de senadores.

Com a finalização da apuração de todas as urnas, pudemos ver que muitas mulheres ganharam o seu espaço dentro do poder legislativo, como deputadas federais e estaduais, que irão ajudar na luta feminina por mais voz na sociedade.

O Congresso Nacional, formado pelos deputados escolhidos pelo povo nas urnas, além de contar com um totem controle de acesso que permite a entrada apenas de pessoas autorizadas ao ambiente, agora contará com uma bancada com mais mulheres.

Elas irão compor o poder legislativo do país, ou seja, aquele que cria e vota em projetos que foram criados por outras pessoas e que passam para o poder judiciário e executivo, que se também aprovarem, são instauradas em todo o estado ou país.

Para que você entenda melhor cada função, as deputadas estaduais agem dentro do estado no qual foram eleitas, enquanto as deputadas federais votam em projetos que possuem abrangência nacional, ou seja, que impactam diretamente todo o país.

Tendo isso em vista, é extremamente importante que entendamos como a presença das mulheres dentro do Congresso é uma grande vitória para o público feminino, mas ainda reforça uma grande desigualdade, e é sobre isso que iremos ver no conteúdo de hoje.

Importância do aumento de mulheres no legislativo

Antes de qualquer coisa, é importante que entendamos que as mulheres estão cada vez mais cientes de seus direitos, não é à toa que muitas se especializaram na produção de um laudo acústico e outras áreas que as permitem a construção de uma carreira de sucesso.

A chegada das mulheres na política brasileira foi um processo que se deu por um trabalho de formiga, ou seja, foi pouco a pouco que elas começaram a entrar neste universo e, com muito tempo e esforço, conquistaram a devida representatividade.

Para um país como o Brasil, rico em cultura, hábitos e religiões, não contar com mulheres na política é quase impossível, até porque contamos com quase metade da população de todo o país que se identifica no gênero feminino.

Muitos se perguntam sobre a importância da presença feminina dentro da política, e a resposta é simples, curta e se resume a uma única palavra que muito vimos nos últimos tempos e carrega um grande significado: representatividade.

Uma mulher que vai em uma loja a procura de sacolas personalizadas kraft, por exemplo, se sente bem mais confortável quando é atendida por uma outra mulher, isso é um fato e você pode comprovar ao conversar com qualquer outra mulher ao seu redor.

Claro que isso não significa que uma mulher irá expulsar um atendente homem, por exemplo, mas que se ela pudesse escolher, provavelmente optaria pelo atendimento realizado por uma mulher, pois se identifica mais com ela.

E essa identificação surge a partir das lutas travadas por elas e pelos mesmos problemas que elas sofrem no dia a dia e na carreira, pelo simples fato de serem mulheres, e que já fazem com que elas sofram diversos problemas, como:

  • Machismo;
  • Assédios;
  • Incapacitação;
  • Indiferenças;
  • Desigualdade de gênero;
  • Desigualdade salarial;
  • Violações.

A maioria das mulheres sabe que para mudar essa situação é preciso contar com leis e projetos que visem uma maior igualdade entre elas e os homens, mas que contando com um público masculino para isso, será quase impossível.

Por isso, contar com as mulheres na política é muito mais do que reforçar o poder feminino, mas é a preocupação com elas, com a geração de oportunidades para as mulheres, do uso de adesivo de sinalização para as que precisam e tratamento acessível para doenças.

Dessa forma, podemos entender que a participação feminina no Congresso é uma grande vitória, que traz para as mulheres brasileiras mais esperança de projetos e leis que se preocupem com elas e com os desafios que só elas entendem.

Benefícios que a presença feminina traz para a política

Tendo em vista a importância da participação feminina no Congresso, é importante que, além disso, você também entenda os benefícios que esse novo cenário traz para as mulheres de todo o país. Sendo assim, confira abaixo alguns deles:

Projetos que favorecem as mulheres

O primeiro deles é justamente a criação de projetos que possam favorecer mais as mulheres de todo o Brasil, sejam eles voltados para a geração de empregos, oportunidades de estudos ou até mesmo incentivo ao empreendedorismo feminino.

Além disso, elas podem ajudar na criação de projetos que visem a participação de mulheres em ações que são majoritariamente feitas por homens, como o trabalho em um projeto elétrico comercial ou até mesmo como mecânicas.

Aprovação de leis mais igualitárias

E é claro que as mulheres, nos papéis de deputadas estaduais e também federais, podem usar a sua voz e história para votar contra ou a favor de determinados tipos de leis no país, priorizando, é claro, as mais igualitárias em todo o país ou estado.

Sabemos bem que ainda existem poucas leis que ajudam as mulheres e que as tornem iguais aos homens perante as leis, por isso a participação feminina na criação e aprovação delas fará toda a diferença.

Luta contra o machismo e patriarcado

Além disso, não podemos deixar de mencionar sobre como a participação das mulheres no poder legislativo irá fazer toda a diferença na luta contra o machismo e o patriarcado, conceitos que há milhares de anos massacram as mulheres.

Muitas vezes ele está estampado em ações simples do dia a dia, como quando uma mulher procura por um controlador lógico programável preço acessível e um atendente, homem, acha que ela não entende sobre o assunto.

Mais visibilidade para causas femininas

E como se não fosse o bastante, as mulheres nos postos de deputadas conseguem dar mais visibilidade para causas femininas que existem há muitos anos e que não receberam a devida notoriedade por parte do governo.

Causas como a disponibilização de absorventes em estações de trem, o trabalho contra a pobreza menstrual em presídios femininos, a legalização do aborto e o tratamento para problemas de saúde são pautas que tendem a ser mais vistas e defendidas pelas mulheres. 

Proteção para mulheres em situações de risco

Por fim, mas longe de ser menos importante, a participação feminina na política ainda garante uma maior proteção para mulheres que se encontram em situação de risco no Brasil, tais como a violência doméstica, assédio sexual, injúrias e muitos outros.

Projetos e leis podem ser criados para ajudar essas mulheres a saírem dessas situações e estudaram a fim de se tornarem especialistas na produção de laudos ambientais, construindo uma carreira de sucesso e uma vida feliz.

Esses são apenas alguns dos diversos benefícios que a participação feminina traz para o país a partir dos resultados das eleições deste ano, e que pouco a pouco trará ainda mais e melhores resultados para todas as mulheres do país.

A desigualdade ainda é um problema

Até aqui tudo pode parecer um mar de rosas, mas a verdade nua e crua é que tudo isso ainda é pouco perto de tudo o que as mulheres ainda terão que enfrentar para, de fato, conseguirem alcançar a tão sonhada igualdade de gênero.

A desigualdade de gênero é um problema estrutural da sociedade brasileira e que, para acabar, será preciso muita força, muito empenho, muita voz, união e persistência por parte das mulheres.

Felizmente já vivemos em um país muito melhor do que era há 100 anos para as mulheres, que hoje podem trabalhar com instrumentação geotécnica e diversas outras profissões que durante muito tempo eram proibidas para elas.

Para que você entenda mais sobre esse cenário, segundo o Tribunal Superior Eleitoral, nas eleições deste ano, cerca de 18% dos deputados escolhidos dentre os 26 estados do país foram mulheres, e cada país pode eleger no máximo 70 deputados.

Se imaginarmos que cada estado elegeu 70 deputados, teremos um total de 1.820 deputados em todo o país. Isso equivale a cerca de 12 mulheres por estado e 327 em todo o país, ou seja, a maioria das cadeiras ainda são ocupadas por homens.

Dados como esses não servem para desanimar as mulheres, pelo contrário, para provar a elas que mesmo em uma geração tão evoluída, o machismo ainda é uma realidade e um problema que precisa acabar, mas isso levará tempo.

Com tudo isso, conseguimos entender que por mais difícil que seja essa batalha, as mulheres estão conseguindo conquistar o seu espaço com ética, respeito e amor, provando que a luta está só começando.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.