Início Meio Ambiente Poluição do ar: entenda as consequências para a saúde 

Poluição do ar: entenda as consequências para a saúde 

poluição
A causa ambiental é uma preocupação cada vez maior dos órgãos mundiais, tais como as Nações Unidas, que vem estabelecendo metas a serem adotadas por diferentes países, tendo como objetivo diminuir a sua porcentagem de emissão de gases poluentes.

Os números associados à poluição do meio ambiente estão cada vez maiores, causando danos diversos à natureza assim como a qualidade de vida da sociedade, que acaba sendo diretamente impactada pelo contato constante com os elementos poluentes.

Isso porque esse índice negativo apresenta impactos em diferentes frentes, prejudicando, por exemplo, a qualidade do solo. Um evento que pode resultar em colheitas de baixa qualidade, com frutas de gosto ruim, além de legumes e verduras menos nutritivas.

Uma relação que a longo prazo pode afetar até mesmo a saúde de quem consome tais elementos, sem encontrar o percentual de nutrientes que antes era associado à ingestão desses alimentos. Prejudicando assim toda a dieta alimentar da sociedade como um todo.

Sendo preciso recorrer a produtos externos, com aminoácidos nutrição animal para garantir um bom índice de saúde aos bichos, já que até mesmo produtos vistos como naturais passam a ser prejudicados por causa do nível de poluentes presentes na natureza.

Existindo outros campos a serem atingidos pelo alto índice de elementos poluentes no meio ambiente, afetando a qualidade dos rios e mares, por meio do descarte inadequado de certos resultados. Uma ação capaz de colocar em risco todo o tipo de vida marinha.

Isso fora a taxa de poluição que pode se encontrar atualmente no ar em que respiramos, já que a liberação constante de certos gases no meio ambiente é capaz de afetar tanto o processo de respiração dos seres vivos, como o aquecimento do planeta como um todo.

Tal realidade se apresenta de uma forma no qual passa a ser indicado a utilização de equipamentos de proteção individual para quem trabalhar nas ruas o dia inteiro, principalmente em locais próximos às fábricas, onde o ar é ainda mais poluído.

Uma realidade que acaba por exigir a adoção de melhores práticas, para garantir os níveis de segurança para que se encontra exposto de forma frequente a esse tipo de poluentes, já que a poluição no ar  tornou-se comum, como seguem e sendo os seus impactos.

Sendo importante entender como funciona tal percentual negativo.

O que leva à poluição do ar?

A poluição do ar ocorre principalmente pela liberação de gases, além de outros tópicos que podem estar associados aos efeitos do despejo irregular de resíduos na natureza, tendo um foco em particular com o meio aéreo, resultando em um ar de baixa qualidade.

Cenário esse que pode levar ao aumento de uma série de doenças associadas ao sistema respiratório, diante do tipo de ar a ser respirado por um alguém. Ainda mais a longo prazo, pois pode prejudicar a sua qualidade de vida como um todo.

Tal como o clima de ar seco pode aumentar os casos de sinusite, por exemplo, porém em uma relação muito maior, já que um ar excessivamente poluído pode fazer com que tais sintomas passem a ser sentidos de uma forma muito mais constante.

Sendo um problema que costuma apresentar índices ainda maiores próximo aos centros urbanos, diante da alta emissão de gases poluentes nessa região. Resultado da concentração de carros, fábricas, aquecedores em prédios comerciais, entre outros.

Uma situação necessariamente recente, já que a poluição excessiva do ar já pode ser observada desde o início da Revolução Industrial, a partir do momento em que os equipamentos mecânicos passaram a ser usados para a execução de atividades diversas.

Sendo preciso contar com a queima de combustíveis fósseis para garantir a movimentação de tais máquinas. 

Questão que tem impacto até os dias de hoje, seja para uma empresa de admissão temporária de máquinas usadas ou uma fabricante automotiva.

Isso em um nível no qual a poluição do ar é causada em um nível maior pelas atividades executadas pelo ser humano, o que acaba por passar por ações diversas, entre elas:

  • Processo de industrialização;
  • Queimadas;
  • Mineração;
  • Queima de combustíveis fóssil.

Atividades que de forma excessiva podem prejudicar a qualidade do ar em um nível no qual até mesmo a saúde da sociedade possa ficar em risco. Tudo graças às ações do homem no planeta, que vem intensificando um processo que ocorria de maneira natural.

Algumas atividades naturais são responsáveis pela liberação de gases poluentes, tal como a movimentação dos vulcões, a excreção de gás metano, resultado do processo digestivo de alguns animais, além de outras fontes tidas como naturais.

No entanto, essa liberação natural é muito inferior se comparada com a ação do ser humano no plano, amplificando esse despejo de poluentes no ar de uma maneira que o meio ambiente não consegue lidar com tamanhos resíduos.

Resultando assim em um ar de péssima qualidade, prejudicando os mais diversos campos da sociedade, como no aumento dos gastos relacionados a uma empresa de alimentos saudáveis para garantir que os seus produtos continuem a ter a qualidade esperada.

Isso tudo por meio de uma gama variada de gases a serem liberados no ar, cada um com características diferentes, mas que se assemelham quando se fala sobre os danos que podem causar tanto ao meio ambiente como à saúde das pessoas.

Principais gases poluentes

Tamanho o número de poluentes no ar, é importante conhecer a composição de cada um, de forma a compreender o porquê da qualidade do ar estar apresentado um cada vez mais frequente quando se fala sobre as propriedades positivas que se espera encontrar no ar.

Esclarecendo assim até mesmo a importância sobre reduzir a emissão de cada um desses poluentes, tais como:

Monóxido de Carbono

Simbolizado pelo símbolo CO, o monóxido de carbono está entre os principais gases poluentes a se encontrar na atmosfera, já que ele é resultado da queima de combustíveis fósseis, a principal fonte de energia usada para movimentar uma malha de automóveis.

Uma alta presença que é acima de tudo perigosa, diante dos malefícios que o monóxido de carbono pode causar na saúde humana, ao interromper o transporte de oxigênio no organismo.

Dióxido de carbono

O dióxido de carbono (CO2) por outro lado possui uma função específica na natureza, sendo necessário para que as plantas possam realizar o seu processo de nutrição, por meio da fotossíntese. 

Apesar dessa importância, a ser reconhecida por uma empresa de produtos veganos, a ponto de manter seus alimentos naturais em um nível maior de qualidade, o excesso de emissão desse gás no ambiente pode influenciar no aumento do efeito estufa.

Clorofluorcarbonetos

Os CFCs são gases cuja maior ameaça está na camada de ozônio, já que são substâncias capazes de causar ou até mesmo intensificar o buraco causado nessa camada de gases necessários para a vida terrestre.

Os clorofluorcarbonetos são comuns de serem encontrados em sprays aerossóis, geladeiras e ar-condicionados. Sendo assim importante de ser observada pelo setor que utiliza esses itens em larga escala, como um fabricante de maquinas para industria alimentícia.

Óxidos de enxofre

Esse gás derivado do enxofre costuma ser expelido naturalmente por vulcões, contudo pode ser resultado de algumas atividades industriais, sendo um dos principais causadores do fenômeno conhecido como chuva ácida.

Evento que pode danificar estátuas e monumentos, mas que em um contato longo pode também prejudicar a saúde do indivíduo exposto a tal substância.

Amônia

Representado pelo símbolo químico NH3, tal gás é comum de ser liberado a partir do uso de fertilizantes, utilizados à exaustão no setor de agricultura. Ao entrar em contato com o ambiente, a amônia pode ser responsável pela morte de peixes e pela eutrofização.

Fenômeno marcado pelo crescimento de elementos orgânicos, como algas, prejudicando o ecossistema natural ali presente. Sendo assim um desafio para qualquer atacadista de peixes ou comerciantes que lida com seres marinhos.

De uma forma geral a presença desses gases no ar que respiramos pode causar um número diverso de problemas de saúde, a longo prazo podendo prejudicar a qualidade de vida da população como um todo.

Sendo assim uma preocupação cada vez mais presente em reuniões voltadas a discutir o nível dos poluentes na natureza, principalmente em relação à qualidade do ar.

Ações tomadas pelos órgãos mundiais

A causa ambiental é uma preocupação cada vez maior dos órgãos mundiais, tais como as Nações Unidas, que vem estabelecendo metas a serem adotadas por diferentes países, tendo como objetivo diminuir a sua porcentagem de emissão de gases poluentes.

Dentro desses encontros alguns soluções já vem sendo levantadas, entre elas:

  • Redução de emissão de metano;
  • Substituição de combustíveis fósseis;
  • Plantação de mais árvores;
  • Remoção dos gases que aumentam o efeito estufa.

Um conjunto de ações que pode permitir com que o ar da Terra volte com o tempo a se apresentar com a mesma qualidade de antes, sem causar prejuízos à saúde humana, assim como a qualidade das plantações de trigo, frutas e alimentos em geral.

Tudo a permitir com que um indivíduo possa não só respirar melhor, mas também ter acesso a um alimento de alta qualidade, como um pão francês congelado para assar, resultado dos cuidados tomados em relação ao com o nível de emissão de gases poluentes.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.