Principais tendências para criptomoedas em 2022

Na segunda semana de 2022, o bitcoin (BTC) operou em alto, depois de uma das piores baixas no início do ano, desde a sua chegada no mercado. A moeda busca resgatar o patamar dos US$ 42 milhões. Na terça-feira, dia 11 de janeiro, o valor subiu 2,66% a R$ 41.443. 

Já o ethereum (ETH), que ocupa a segunda posição, continua em crescimento de 3,64%, negociado a US$ 3.093. Esses dois nomes são bastante conhecidos no mercado e são considerados ótimas alternativas para o investidor. 

Veja abaixo outras criptomoedas que precisam ter atenção redobrada em 2022. 

Quais são as principais tendências para criptomoedas em 2022? 

A partir de agora, mostraremos quais são as melhores moedas virtuais do mercado, destacando como funcionam, características, entre outras questões. Acompanhe! 

Ethereum (ETH)

Transformação. É essa a expectativa em relação ao Ethereum. Isso porque, ele promete alterações que estão programadas para junho, intituladas de Ethereum 2.0. 

Uma das mudanças mais visíveis é a mineração, que será substituída pelo mecanismo de starking (depósito com rendimento), que tem como proposta credenciar validadores. 

O objetivo é diminuir o alto fluxo da rede, com taxas mais baixas, além de resolver um dos principais gargalos: lentidão e tarifas com altos valores nas transações nesta blockchain. 

É fundamental deixar claro que a atualização pode não alcançar os resultados esperados, trazendo bugs que prejudicam a experiência do investidor. Porém, caso seja positiva, o Ethereum 2.0 passará para outro nível e pode ocupar uma parcela essencial na carteira. 

Esse processo é junção entre a rede principal com uma rede experimental já em operação, que segue diversas alterações preparatórios, que começaram em agosto de 2022, como a London. Ela criou um mecanismo de queima de taxa de rede.

Polygon (MATIC)

Em 2021, a Polygon (MATIC) pulou para mais de 10.000% após uma manutenção que foi denominada pelos investidores de “Internet de blockchains”. O objetivo é conectar várias redes em um hub com o Ethereum no centro de tudo. 

As baixas taxas de taxas de rede, que alcançam a fração de centavo de dólar, brilharam os olhos de investidores que são considerados referências no mercado, como o bilionário americano Mark Cuban.  

Vale apontar outras novidades. No dia 9 de dezembro, por exemplo, a Polygon divulgou a compra da startup Mir, referência na tecnologia de criptografia de prova de conhecimento (zero-knowledge proof). 

Para Vitalik Buterin, cofundador do Ethereum, a novidade é classificada como o futuro da plataforma. A negociação foi finalizada por US$ 400 milhões, pagos na criptomoeda MATIC.

The Sandbox (SAND)

Diversos projetos de blockchain relacionados com a ideia de metaverso aumentaram de preço no final de outubro, em 2021. A valorização pode ser explicada devido ao Facebook que alterou de nome para Meta, garantindo mais destaque para o termo. 

Um dos principais jogos do mercado é a The Sandbox (SAND). Considerado rival do do Minecraft, ele tem como diferencial a incorporação de criptomoedas e conceitos de mundo virtual descentralizado. 

Em novembro, a versão de teste trouxe mais jogadores e até investidores. Para se ter uma ideia, diversas marcas, como a Adidas, desenvolveram parcerias com o jogo. 

Elrond (EGLD)

A blockchain Elrond (EGLD) é mais ágil e contém menos custos que brilham nos olhos dos investidores. 

Recentemente, a plataforma divulgou a sua própria exchange descentralizada (DEX, na sigla em inglês), com fundo de US$ 15. É uma alternativa mais moderna que a Cardano (ADA). 

A moeda virtual não pode ser escolhida de qualquer forma. Você deve ter atenção a diversos fatores, como a oscilação do mercado. Para ajudá-lo a tomar uma decisão mais assertiva, recomendamos contar com o apoio de profissionais e empresas, como Financial Move, que são referências no tema.

Quanto mais conhecimento, mais preparado você estará para lidar com as mudanças que ocorrem no mercado. 

Após descobrir as principais tendências para criptomoedas em 2022, siga-nos nas redes sociais e conheça outras dicas importantes sobre o mundo dos investimentos.

Sem avaliações ainda
Avatar
Lucas W. Pelisari é escritor, formando em Investigação Forense e Perícia Criminal. Cursa Direito e atua profissionalmente no marketing. Sua especialidade é empreendedorismo e marketing digital.