As trocas de treinadores são muito comuns, especialmente no futebol brasileiro. Entre as seleções, elas também acontecem, porém a probabilidade de se ter trabalhos longevos é maior, porque os processos implementados pelos técnicos visam um resultado ao final de um ciclo de quatro anos, na Copa do Mundo, e não em curto prazo, como nos clubes. Confira quais são os cinco técnicos mais longevos do mundial no Catar:

5 –  Roberto Martínez (Bélgica) – Seis anos e três meses de trabalho

Assumiu após a Eurocopa de 2016 e levou os belgas a melhor campanha da história do país na Copa do Mundo de 2018, quando eliminou o Brasil nas quartas de final e venceu a Inglaterra na disputa pelo terceiro lugar. Neste ano, o time não é mais o mesmo e parece estar vivendo um fim de ciclo, porém Martínez está na história do futebol da Bélgica.

4 – Tite (Brasil) – Seis anos e cinco meses de trabalho

Com mais de 2.350 dias seguidos no comando técnico da Seleção Brasileira, um recorde histórico, Tite está esteve sua segunda Copa do Mundo. Em 2018, foi eliminado pela Bélgica nas quartas de final. Além disso, disputou duas Copas América, conquistando o título em 2019 e o vice-campeonato em 2021. Ao todo, são 78 jogos, 59 vitórias, 14 empates e 5 derrotas no período. Fez sua despedida ao final do torneio no Catar, quando a seleção foi eliminada pela Croácia, nas quartas de finais.

Antes de chegar à Seleção, Tite foi campeão da Libertadores e do Mundial pelo Corinthians, além de conquistar um Campeonato Paulista e dois Brasileiros pelo Timão. Também teve passagens de sucesso por Internacional, onde ganhou a Copa Sul-Americana em 2008 e o Gauchão em 2009, e Grêmio. No Tricolor, o técnico venceu a Copa do Brasil e o Campeonato Gaúcho em 2001.

3 – Aliou Cissé (Senegal) – Sete anos e oito meses de trabalho

Ex-volante, foi o capitão da melhor campanha da história de Senegal em Copas do Mundo, quando os Leões de Teranga chegaram até as quartas de final. Treze anos depois, em 2015, assumiu o comando técnico da equipe e já está na sua segunda copa seguida, façanha inédita na história do esporte local. No início de 2022, conquistou a Copa Africana de Nações pela primeira vez.

2 – Fernando Santos (Portugal) – Oito anos e três meses

Treinou os três maiores times de Portugal (Benfica, Porto e Sporting), antes de assumir a seleção nacional, onde esteve desde setembro de 2014, após o mundial no Brasil, até a eliminação nesta Copa do Mundo. Com o selecionado português, disputou sua segunda Copa do Mundo e conquistou os dois títulos da história do país: a Eurocopa de 2016 e a Nations League de 2019. 

1 – Didier Deschamps (França) – 10 anos e quatro meses

Faz tempo que ele não sabe o que é acompanhar uma Copa do Mundo pelo sofá! No comando da Seleção Francesa desde 2012, está disputando seu terceiro mundial como treinador e é o atual campeão, pois conquistou o torneio em 2018. Junto de Zagallo e Beckenbauer, é uma das três pessoas que venceram a copa como técnico e como jogador, afinal Deschamps era o capitão da França no título mundial de 1998.