Painel Solar

Ultimamente, muito tem se falado a respeito dos painéis solares e o quanto essa tem sido uma ótima opção de investimento. Mas você sabe qual é a sua finalidade? Antes mesmo de fazer esse investimento, é interessante saber todas as questões que permeiam esse assunto.

Mesmo porque, dessa forma, você vai ter a certeza de que vale a pena adquirir um painel solar. Por isso, no artigo de hoje iremos responder essa dúvida com um pouco mais de precisão. Então, sem mais delongas, vamos ao que importa.

O que é um painel solar?

Em suma, a placa de energia solar fotovoltaica nada mais é do que um equipamento que, dentro de um sistema de energia solar fotovoltaico, é capaz de captar a luz solar e transformá-la em energia elétrica.

É bom destacar que também é possível se referir a esse equipamento como painel solar fotovoltaico ou módulo fotovoltaico.

Essas placas solares devem ser formadas por materiais mais robustos e resistentes, incluindo para as condições climáticas que são mais adversas. Todas elas têm uma longa duração, cuja vida útil média é de 25 anos.

O que forma a placa de energia solar?

De forma resumida, as placas solares possuem uma estrutura que mantém unidas as células fotovoltaicas, as quais são responsáveis pelo processo de transformar a luz solar em energia elétrica.

Isso quer dizer que, quanto maior é a radiação do sol que a placa vai receber, maior será também o seu poder de gerar energia.

Em relação a sua matéria-prima, isso pode variar de acordo com cada modelo, mas a grande maioria é feita de silício, as quais podem ser tanto mono quanto policristalinas. Na verdade, isso vai de acordo com o método de manipulação do elemento.

No entanto, é válido salientar que as monocristalinas são mais eficientes, motivo pelo qual possuem um valor mais elevado. As policristalinas são mais baratas, mais sustentáveis e, também, menos eficientes.

Há novas tecnologias chegando no mercado, também, que são as células Perc e do Tipo N, as quais visam entregar um produto mais eficiente, mas com um valor mais abaixo.

Outra coisa que você deve saber é que uma célula fotovoltaica sozinha produz baixa energia. Mas, quando elas estão em grupos, com outras colocadas ao lado ou em série, dentro de painéis solares em um sistema fotovoltaico, elas vão gerar muito mais energia.

Como é o seu funcionamento?

Para que possa funcionar da forma correta, é ideal posicionar a célula em um local que pegue sol. Sabe quando se tem toldos para proteger algum lugar do sol? Isso acontece porque a incidência é exagerada, certo?

Mas, para as placas solares, é assim que deve ser. Quanto maior é a incidência de radiação, melhor. Quando isso acontece a energia deve passar por suas células fotovoltaicas.

No entanto, o lado positivo de uma célula é ligado ao negativo da outra, e assim por diante. Isso é necessário porque essa série permite somar as tensões e as tensões de saída (V) de um painel solar é igual à soma das tensões de cada uma das células. Ou seja, é isso que vai resultar na formação da corrente contínua (CC).

Assim como as células associadas geram as placas solares fotovoltaicas, o conjunto das placas em série ou paralelo recebe o nome de arranjo fotovoltaico. Pode-se conectar um ou mais arranjos, a fim de criar um sistema fotovoltaico grande que possa suprir a demanda necessária.

Assim que o painel solar atua, é hora do inversor solar, cuja função é usar a CC que o painel solar produz e converter em Corrente Alternada (CA). Essa sim serve para usar em várias funcionalidades, como em seus eletrodomésticos, por exemplo.