Você sabe qual combustível prejudica mais a sua saúde: Etanol ou Gasolina?

Se você tem um automóvel flex sabe que é uma boa economia poder optar por etanol ou gasolina. Mas além da redução nos gastos você também pode escolher um combustível que seja mais “limpo”. Afinal, contribuir para a sustentabilidade do meio ambiente também é se preocupar com sua própria saúde e qualidade de vida. 

Existe já uma ideia formada de que o Etanol é mais sustentável que a gasolina. Mas será que é isso mesmo? 

Por que você deve se preocupar com a emissão de gases no meio ambiente?

Os automóveis são os principais responsáveis pela emissão de gases nocivos à atmosfera. O acúmulo desses gases poluentes formam buracos na camada de ozônio, e intensifica o efeito estufa. 

Você já ouviu falar no aquecimento global?

Aquecimento global é um fenômeno onde a temperatura média da terra aumenta. Isso acontece porque a concentração de gases poluentes na atmosfera faz buracos na camada de ozônio. 

A camada de ozônio é uma camada frágil ao redor da terra. Ela protege seres humanos, animais e plantas dos raios ultravioletas emitidos pelo sol.  Basicamente, a camada de ozônio é o “protetor solar” da Terra. Sem ela, toda a radiação solar atingiria a terra e prejudicaria o nosso DNA, dos animais, e das plantas também. 

As taxas de câncer de pele seriam absurdas e poderíamos até chegar ao obtido. A verdade é que é difícil pensar em vida terrestre sem a proteção da camada de ozônio. 

O super aquecimento da Terra está diretamente ligado ao estilo de vida dos seus habitantes. Ou seja, nossos hábitos influenciam diretamente nas condições climáticas do ambiente. 

De acordo com o Inventário de Emissões Atmosféricas do Transporte Rodoviário de Passageiros no Município de São Paulo, os automóveis são responsáveis por 72,6% da emissão de gases do efeito estufa. 

Além dos impactos no meio ambiente pela emissão de gases poluentes, existem efeitos diretos na saúde da população. Doenças respiratórias como asma e alergias, além da péssima qualidade do ar para a respiração, são comuns em grandes centros urbanos. E os automóveis tem uma parcela de responsabilidade nisso. 

Se preocupar com a emissão de gases poluentes não é só um capricho politicamente correto. É também um cuidado com a sua saúde e a saúde do próximo. 

Etanol vs Gasolina 

Tanto Etanol como a Gasolina são combustíveis inflamáveis. Mas existem algumas diferenças muito importantes. 

O etanol, também conhecido como álcool etílico, é um biocombustível produzido pela fermentação do amido e de outros açúcares. 

No Brasil, temos dois tipos de etanol: o anidro e o hidratado. A diferença entre os dois é a quantidade de água. No hidratado, por exemplo, a água pode chegar até 5%. Já o anidro tem em torno de 0.5%. 

O anidro tem mais álcool do que água. É basicamente um álcool puro. Normalmente ele é usado para produção de solventes e tintas. O etanol mais hidratado pode ser usado como combustível, e é o que você costuma encontrar nos postos de abastecimento. 

O etanol ganhou importância por ser mais sustentável, principalmente em relação à gasolina. Ele é essencial para uma mudança no setor energético, que já se preocupa com o futuro dos combustíveis fósseis.

 O etanol emite quase 80% menos gases poluentes na atmosfera se comparado com a gasolina. Já a gasolina, que hoje detém maior importância econômica, é derivada do petróleo e não tem um motor que realiza a combustão corretamente.

Além de ser usado como biocombustível, o etanol pode ser usado como matéria-prima ou fonte de energia elétrica. Ele pode ser aplicado em várias áreas: Farmacêutica e alimentício, Industrial (produção de solventes, produtos de limpeza, pinturas e detergentes), e Cosméticos (desodorantes, perfumes, cremes e produtos de higiene) 

Por ser um biocombustível, o etanol também é um tipo de energia renovável. Uma energia é considerada renovável quando sua fonte pode ser regenerada, que é o caso das plantações de cana-de-açúcar.  

Com um tratamento adequado no solo a cana-de-açúcar pode ser replantada a qualquer momento.  Diferente dos combustíveis fósseis, que são fontes de energia limitadas e que não se renovam.  

Afinal, qual combustível é mais poluente? 

A verdade é que todo combustível emite gases na atmosfera. Mas se compararmos o etanol e a gasolina em relação à emissão de gases poluentes, o álcool emite uma quantidade menor de gases poluentes por causa da fermentação da cana-de-açúcar. 

Por causa do catalisador, o etanol e a gasolina conseguem poluir em uma quantidade consideravelmente menor em relação ao diesel.  

O catalisador é um equipamento que transforma gases mais nocivos, como os monóxidos de carbono, em substâncias mais brandas. A composição do diesel tem metais pesados que são muito prejudiciais à saúde quando são acumulados no organismo humano. 

Mas tanto etanol quanto a gasolina são responsáveis por emitir o perigoso CO2, o grande vilão do aquecimento global. A diferença é que a queima de álcool libera em média 25% menos monóxido de carbono e 35% menos óxido de nitrogênio que a gasolina. Considerando isso, o etanol pode ser menos nocivo que a gasolina. 

Como amenizar a situação ?

Em um cenário como o nosso, onde medidas sustentáveis farão toda a diferença em um futuro próximo, é importante já tomar medidas para conter o avanço da poluição. 

Uma alternativa possível é diminuir o consumo de combustíveis fósseis e diminuir os desmatamentos. É preciso que os governantes nacionais e internacionais se mobilizem em programas para redução de danos. Mas todo cidadão pode incluir alguns hábitos diários que fazem a diferença a longo prazo. 

Alguns exemplos: 

  • Compartilhar caronas e reduzir o uso de automóveis particulares;
  • Usar mais bicicletas;
  • Usar o transporte público; 
  • Manter a manutenção do seu automóvel em dia;
  • Investir em equipamentos e combustíveis mais sustentáveis.

O que mais você pode fazer para colaborar com a redução de emissão de poluentes? Tudo o que você faz para o meio ambiente é importante para sua própria saúde. Esperamos que esse artigo tenha te ajudado a entender a importância de uma consciência sustentável na hora de dirigir.