O veganismo vai muito além da alimentação, ele é um estilo de vida, um estilo que já foi adotado por mais de 7 milhões de brasileiros, o que corresponde a 3,2% da nossa população. O vegano não consome nenhum tipo de carne nem alimentos de origem animal, ele também não usa nada que venha de uma exploração animal, como roupas e cosméticos.

Muitas pessoas acreditam ser “besteira”, pois a maioria, acredita que parar de consumir esses produtos não têm um impacto direto no meio-ambiente. Mas, a grande questão é que o veganismo não ajuda só os animais, e sim toda a produção envolvida por trás, e acredite, os impactos são enormes. 

O veganismo serve como uma válvula de segurança tentando fechar um vazamento, mas se você ainda não acredita ou não entende os impactos que essa modalidade tem em termos ambientais, fique tranquilo. 

No texto de hoje, iremos mostrar para você, os impactos do veganismo no meio ambiente, acredite, você vai se surpreender, confira!

Impacto com os animais

O primeiro grande impacto e talvez mais relevante causado pelo veganismo é justamente relacionado à vida animal, principalmente relacionado à atividade agropecuária, que nada mais é do que o gado que é produzido para o consumo. 

De acordo com pesquisas, são mais de 7,37 milhões de cabeças de bovinos, 10,46 milhões de cabeças de suínos, 1,48 bilhão de cabeças de frango, uma produção de 788,26 milhões de dúzias de ovos de galinha e 5,87 bilhões de litros de leite, sendo que o Brasil possui um rebanho de 214,7 milhões de gados, tendo mais bovinos do que pessoas, sendo a maior do mundo. 

Nosso país é o que mais cria e mata gado, e um dos que mais descarta os animais em geral, para se ter uma noção, um pintinho é descartado logo após o nascimento, enquanto a fêmea não chega a dois anos de vida. 

Reduzir o consumo de carne e proibir esse tipo de uso dos animais, ajuda e muito o ciclo da natureza em geral, deixando os animais viverem de maneira natural, sem a criação dos mesmos para o abate e nem a caça aos bichos mais raros para o uso de sua pele, além de evitar o teste de animais em laboratórios.  

Uso de terras reduzido

O impacto na vida animal é o mais sentido, porém não é o único, assim como a construção de um prédio passa por diversos processos, desde a escolha da tela fachadeira até a adição dos elementos internos, todo o processo de alimentos e produtos animais, passa por uma série de etapas. 

Sem o consumo de carne e laticínios, o uso das terras globais (voltadas para a alimentação) seria reduzido em 75%, ou seja, esse processo atua em um grande espaço demandando uma produção enorme, o que afeta diretamente o desperdício de recursos naturais. 

Combate o desperdício de água

De acordo com a ONU, a agropecuária consome cerca de 70% da água do mundo, caso o veganismo fosse adotado por mais pessoas, esse número poderia ser reduzido para 10%, sendo possível abastecer o dobro da população mundial. 

A reserva marinha também seria ajudada, já que a pesca de peixes e outros animais não ocorreriam mais, ou seja, o veganismo ajuda tanto a redução no consumo de água quanto também, a proteção da vida marinha. 

Emissão de gases

Você sabia que uma simples vaquinha pode emitir de 70 kg até 120 kg de gás metano, e que o aquecimento desse gás é 20 vezes maior que a queima do CO2, que equivale a queima de mil litros de petróleo?

Sendo assim, nem mesmo a blindagem de carros vai te proteger da poluição externa, afinal, o Brasil é o maior produtor de gado bovino do mundo, então imagine todo esse metano indo a camada de ozônio? Uma simples reeducação alimentar já seria o suficiente para diminuir essa produção. 

Preservação ambiental de floresta

Por fim, o veganismo também impacta diretamente a preservação das florestas, afinal, com a agropecuária se expandindo cada vez mais, novas estradas, usinas, atividades mineradoras e o processo intensivo de urbanização dos campos está cada vez mais em pauta. 

O desmatamento vem se tornando cada vez mais comum, e isso tem interferência direta na criação de gados, se você ficar sem comer carne uma vez por semana durante um ano, é possível salvar cerca de 2.98 áreas florestais, o que equivale a um campo de tênis. 

O que achou do texto de hoje? Curtiu saber mais sobre os impactos do veganismo? Se gostou, não se esqueça de enviar para os seus amigos e compartilhar em suas redes sociais, até a próxima!