Os sintomas de câncer na perna estão muito associados ao dos ossos, pois, querendo ou não, é o tipo de câncer mais comum nessa região do corpo.

O corpo tem cerca de 200 ossos. Esses ossos formam o esqueleto – a estrutura rígida interna que suporta o corpo. O osso é um tecido vivo. É feito de cálcio e diferentes tipos de células. As células são continuamente regeneradas para formar novo tecido ósseo.

O câncer ósseo é causado pelo crescimento descontrolado das células. O câncer primário começa no osso. O câncer secundário é aquele que se origina em outro órgão e se espalha para o osso. 

Assim, ao longo desse artigo, você saberá mais sobre os sintomas de câncer na perna.

Quais os sintomas de câncer na perna?

Os sintomas variam dependendo de onde o câncer está localizado e da gravidade. O câncer ósseo geralmente causa dor e sensibilidade na área afetada. Em crianças, pode ser confundido com dores de crescimento e em adultos pode ser confundido com artrite. 

À medida que o câncer cresce, também pode causar inchaço na área afetada. Se estiver perto de uma articulação, como o câncer na virilha, pode dificultar o movimento na articulação.

Alguns sintomas menos comuns incluem:

  • Cansaço
  • Febre ou suor noturno
  • Perda de peso

Esses sintomas nem sempre são causados por câncer ósseo, mas se você tiver algum deles, visite seu médico.

Causas do câncer ósseo

Os médicos ainda não sabem por que o câncer ósseo se desenvolve. No entanto, alguns fatores aumentam as chances de desenvolvê-lo:

  • Idade – o câncer ósseo é mais comum entre adolescentes e adultos jovens, quando os ossos estão crescendo.
  • Radioterapia – tratamentos anteriores com radioterapia aumentam o risco de desenvolver câncer ósseo nessa área.
  • Quimioterapia – depende do tipo e da dose de medicamentos antineoplásicos que foram usados.
  • Doença de Paget – esta doença afeta os ossos, tornando-os frágeis e causando dor e fraturas. Uma em cada 10 pessoas com doença de Paget desenvolve câncer ósseo.
  • Tumor benigno anterior no osso – se você já teve algum tipo de tumor benigno no osso (que não se espalhou), as chances de desenvolver um maligno são maiores.
  • Genética – ter uma condição hereditária rara aumenta as chances de desenvolver osteossarcoma.

Diagnóstico de câncer ósseo

O médico fará perguntas sobre seus sintomas e fará um teste para câncer ósseo. Você pode precisar dos seguintes testes para confirmar o diagnóstico:

  • Raio-X de ossos – esta é a maneira mais fácil de identificar quais ossos foram afetados.
  • Tomografia – estes incluem ultrassonografia, ressonância magnética (RM) e tomografia computadorizada (TC). Eles são realizados para ver os ossos, músculos, órgãos e tecidos do corpo. A ressonância magnética e a tomografia computadorizada podem mostrar o quanto do osso foi afetado.
  • Scanner ósseo – estes são mais precisos para diagnosticar câncer ósseo do que raios-x. Uma pequena dose de corante radioativo é injetada em uma veia. Ele se concentra nas áreas do osso que podem ter câncer, que são identificadas pelo scanner.
  • Biópsia – uma amostra de células ou tecido é removida do osso e enviada para um laboratório para análise. O procedimento é chamado de biópsia central e é realizado sob anestesia local. Às vezes, os médicos realizam uma operação chamada cirurgia ou biópsia aberta sob anestesia geral.

Tratamento do câncer ósseo

O tratamento depende do tipo de câncer ósseo, de quanto se espalhou, da idade e da saúde geral. O médico discutirá suas opções de tratamento com você. Existem 4 tratamentos principais para o câncer ósseo.

Cirurgia para câncer ósseo

O tipo de cirurgia dependerá de quanto o câncer se espalhou. Às vezes, o tratamento quimioterápico ou radioterápico é administrado após a cirurgia para garantir que todas as células cancerígenas tenham sido destruídas.

  • Cirurgia para prevenir a amputação – envolve remover a área afetada do osso ou articulação e substituí-la por uma prótese metálica (substituição artificial) ou por um pedaço de osso saudável de outra parte do corpo. Os avanços na tecnologia tornaram esse tipo de cirurgia mais comum.
  • Amputação do braço ou perna afetados – se o câncer se espalhou para o tecido circundante e vasos sanguíneos, a única opção para eliminar o câncer é a amputação do braço ou perna.

Tratamentos que não incluem cirurgia

  • Quimioterapia – medicamentos anticancerígenos usados para matar células cancerígenas. Eles geralmente são injetados em uma veia, mas às vezes administrados em comprimidos. É eficaz para alguns tipos de osteossarcoma. A quimioterapia geralmente é administrada antes da cirurgia para reduzir o tamanho do câncer e facilitar a remoção.
  • Radioterapia – é usada para matar células cancerígenas. A radioterapia é especialmente eficaz se o câncer estiver em um local difícil de operar.

Leia também: Antioxidante: O que é e os seus benefícios para a pele

Vivendo com câncer ósseo

Depois de receber tratamento para câncer ósseo, você deve fazer check-ups regulares com seu médico para determinar se há evidências de que o câncer retornou. Se o câncer já se espalhou, você receberá tratamentos que ajudarão a aliviar seus sintomas.

Ser diagnosticado com câncer pode ser difícil para você e sua família. Médicos são especialistas no cuidado e suporte que você precisa. Há também grupos de ajuda onde você pode conhecer pessoas que passaram por experiências semelhantes às suas. Fale com seu médico se precisar de ajuda.