Por Wilton Farelli

A recuperação de veículos é um problema que aflige diversas empresas no Brasil e no mundo. Com casos frequentes de automóveis não devolvidos no tempo acordado, inúmeras ações judiciais de busca e apreensão são abertas, mas nem sempre permitem que sejam encontrados em tempo hábil. Por mais que muitos veículos contem com um rastreador instalado justamente para esses casos, o SMS vem ganhando espaço no ramo como uma ferramenta estratégica de apoio para a recuperação – capaz de auxiliar na busca destes veículos por meio de uma API transacional por geolocalização. Tudo isso, por um custo de implementação significativamente baixo.

Normalmente utilizado em carros com maior valor de aquisição, os rastreadores apresentam uma enorme taxa de eficácia estimada em torno de 90%, utilizando seu sistema de rastreio em tempo real para qualquer empecilho que possa surgir. Porém, fora sua probabilidade de apresentar defeitos, a maior parcela de veículos com preços mais acessíveis como motos e motocicletas não dispõe de tal recurso, o que dificulta sua localização quando não devolvidos.

Como o SMS funciona na recuperação de veículos?

Preenchendo este ponto cego que ainda é amplamente visto no mercado, o SMS desponta como um aliado importante neste processo. Independente do modelo do veículo, a estratégia utilizada por trás deste sistema de mensageria curta visa o envio de textos ao suposto locador do automóvel com conteúdos aparentemente descontraídos e atrativos – mas que, ao clicarem no link presente na mensagem, acionará o GPS programado nesta tecnologia para informar onde o condutor se encontra naquele momento.

Apesar de não proporcionar um acompanhamento constante de sua localização, o sistema fornece informações importantes para que as empresas consigam ter um maior conhecimento sobre o local mais provável de onde o veículo possa estar e, assim, ter maior êxito no encontro do automóvel. Quando também utilizado em conjunto com outros dispositivos como os próprios rastreadores, essa probabilidade de sucesso é potencializada ainda mais, evitando que as empresas sofram financeiramente pela não devolução de seus modelos.

Fora seu baixo custo de uso, são poucas as pessoas que conhecem essa ação de recuperação de veículos, o que aumenta ainda mais sua chance de sucesso nas ações instauradas – levando em consideração, também, a taxa de abertura usual de 98% do SMS pelos consumidores, segundo dados divulgados pelo Simple Texting.

Como utilizar o SMS na recuperação de veículos?

Apesar de não ter nenhuma limitação de uso, o maior ponto de atenção ao adotar essa estratégia está, justamente, na elaboração desta campanha – criando mensagens atrativas que não gerem qualquer tipo de desconfiança para o locador. Afinal, além de ser conduzido a clicar no link, também precisará autorizar o uso do GPS na mensagem que surgirá em seu aparelho.

As empresas que decidirem utilizar este sistema de mensageria na recuperação de veículos precisam criar uma abordagem amigável e convidativa, desenvolvendo mensagens que destaquem algum tipo de benefício a ser adquirido pelo condutor, oferta de uma solução que possa ter interesse, ou até mesmo promoções que desperte sua curiosidade e façam que clique no link para descobrir mais a respeito. É preciso ter muito cuidado no texto elaborado, uma vez que qualquer suspeita pode comprometer a eficácia dessa ação.

Não há como garantir 100% de certeza de que, quando o GPS for acionado, o veículo necessariamente estará naquele local. Mas, esta tecnologia traz insights preciosos para as empresas que iniciam essa busca, sendo uma fonte de apoio importante para essa missão. Com ele, é praticamente impossível não impactar o usuário que precisa ser localizado, se tornando uma alternativa rentável para encontrar desde os modelos mais simples aos mais luxuosos do mercado.

Wilton Farelli é Product Manager de SMS na Pontaltech,empresa especializada em comunicação omnichannel.