A State Grid Brazil Holding (SGBH) acaba de receber o certificado ISO 56.002, direcionada à gestão da inovação. Com isso, a empresa passa a ser a primeira no segmento de energia brasileiro a garantir esse selo. Essa conquista reforça o compromisso da State Grid Brazil com a busca pela inovação no setor elétrico, onde a empresa já aportou mais de R$ 31 milhões nos últimos cinco anos.  

Ao longo de aproximadamente seis meses, a companhia passou por um processo de avaliação que levantou as suas iniciativas em inovação, bem como aquelas que ainda devem ser desenvolvidas para atender as diretrizes da norma. Nessa etapa, foram promovidos os devidos ajustes para comprovar, mediante o processo de auditoria realizado pela certificadora australiana QMS, a eficiência de seu sistema de gestão da inovação. 

“Ser uma das empresas pioneiras na certificação de gestão de inovação aumenta ainda mais o nosso foco em garantir o desenvolvimento de novas tecnologias para o setor elétrico brasileiro. Para isso, contamos especialmente com o intercâmbio tecnológico com as empresas do grupo State Grid na China, além dos diversos parceiros no Brasil. Temos, ao todo, 10 projetos de P&D em nossa carteira e esperamos trazer boas contribuições para o mercado”, destacou o diretor de Engenharia da SGBH, Danilo Sousa.

A consultoria PALAS realizou a implementação do processo de certificação, com a análise de tendências do mercado de energia, mapeamento de riscos inerentes ao negócio e criação de um funil de inovação, capaz de envolver os colaboradores na busca por ideias que podem alavancar a empresa.

“A conquista da ISO 56.002 demonstra a sintonia entre a State Grid Brazil e as melhores práticas do mercado em gestão da inovação. Além disso, garante uma grande vantagem competitiva à empresa, posicionando-a de forma pioneira no mercado na busca por soluções inovadoras, que possam aperfeiçoar ou ampliar a eficiência operacional e tecnológica no segmento de transmissão de energia”, destaca Alexandre Pierro, sócio-fundador da PALAS.

Lançada em julho de 2019, a certificação ISO 56.002, de gestão da inovação, demonstra que a empresa está preparada para lidar com as transformações e para as novas necessidades do seu ramo de atividade. Baseada em oito pilares – abordagem por processos, liderança com foco no futuro, gestão de insights, direção estratégica, resiliência e adaptabilidade, geração de valor, cultura adaptativa e gestão das incertezas – a ISO 56.002 defende que uma inovação pode ser um produto, serviço, processo, modelo, método ou a combinação de qualquer uma delas.

Entre os benefícios esperados da implementação da ISO 56.002 estão o envolvimento de todas as partes interessadas nos projetos de inovação, a contínua geração de ideias, a criação de uma cultura de inovação, além do desenvolvimento de novos produtos, serviços e mercados até então não explorados pela empresa.
 

Sobre a certificação

A ISO – Organização Internacional de Padronização, é uma organização não governamental independente, fundada em 1947, em Genebra, na Suíça, que nasceu com o objetivo de organizar o mundo pós-Segunda Guerra Mundial. A organização reúne especialistas de 164 países para desenvolver normas internacionais não-obrigatórias e assim obter um sistema de gestão que possa atender o mercado internacional. No total, existem mais de 22 mil normas técnicas, que contemplam mais de 50 modelos de gestão de negócios.

A ISO 56.002 começou a ser elaborada em 2008, em meio à crise no sistema bancário. Durante 11 anos, especialistas de todo o mundo trabalharam na busca pelas melhores práticas em inovação em seus países, a fim de se chegar a um consenso. O objetivo da norma é garantir que as empresas inovem de forma periódica, sistemática e focada na geração de valor. No mundo, estima-se que aproximadamente 350 empresas tenham sido certificadas com este ISO de gestão de inovação.