Tecnologia de Ponta em Exibição na Euro 2024 Está Transformando o Futebol

A Euro 2024 está sendo palco de avanços tecnológicos que estão mudando a face do futebol, desde bolas inteligentes até câmaras de recuperação criogênica.

O futebol está sendo transformado pela tecnologia de ponta disponível para jogadores, técnicos e árbitros. Isso tem sido evidente na Euro 2024, onde avanços em áreas como equipamentos e ciência esportiva têm sido implementados dentro e fora de campo, com o objetivo de melhorar o jogo, a experiência dos fãs e o bem-estar dos jogadores.

Um dos destaques tecnológicos é a bola de futebol de alta tecnologia que auxilia em decisões mais precisas de impedimento, fazendo sua estreia no Campeonato Europeu no próximo ano na Alemanha, após ser utilizada na Copa do Mundo de 2022.

A tecnologia VAR (Video Assistant Referee) tem sido em grande parte um processo mais suave aqui do que visto, por exemplo, na Premier League na última temporada. A UEFA está utilizando tecnologia semi-automatizada de impedimento, junto com inteligência artificial e a tecnologia de bola conectada da Adidas, para acelerar o processo de revisão e melhorar a precisão.

Dez câmeras são instaladas em cada um dos estádios-sede, que a UEFA diz rastrearem 29 pontos diferentes do corpo de cada jogador. Combinadas com a bola oficial do torneio, que possui um sensor para detectar cada toque, e a inteligência artificial, o processo de tomada de decisão é mais rápido e conclusivo do que antes.

Tecnologia de linha do gol também acabou com o debate sobre chamadas marginais em termos de se a bola cruzou ou não a linha. São sete câmeras em cada gol e um sinal é enviado para o relógio do árbitro, que vibra se a bola cruzou a linha. A UEFA diz que os resultados são enviados dentro de um segundo da ação.

Enquanto a Adidas Fussballliebe, a bola oficial da Euro, ajuda nas chamadas de impedimento, também tem sido muito apreciada pelos jogadores. Feita de poliéster reciclado e outros materiais, como fibras de milho, cana-de-açúcar e polpa de madeira, os jogadores elogiam a velocidade e a distância que ela gera.

Os treinadores estão procurando uma vantagem onde podem encontrar. Os jogadores da Inglaterra foram vistos usando anéis inteligentes para monitorar o sono, o que é o maior fator em termos de recuperação, segundo o técnico Gareth Southgate.

Tecnologia vestível, como coletes de rastreamento para medir as distâncias percorridas pelos jogadores, também está sendo amplamente utilizada.

As equipes têm uma série de dispositivos de recuperação para ajudar os jogadores a lidarem com a agenda congestionada do torneio, como câmaras hiperbáricas de oxigênio, câmaras criogênicas e camas de fototerapia para acelerar a recuperação muscular após os treinos ou jogos intensos.

Embora nem todos os jogadores usem as tecnologias mais recentes, como fones de ouvido com cancelamento de ruído, dispositivos pessoais são imprescindíveis, como smartphones, tablets e consoles de videogame.

Fonte: Adaptado de James Robson

5/5