2021 é o ano mais seco no Pantanal desde 1985, com área úmida de 1,6 milhão de hectare

Áreas úmidas do Pantanal passaram de 7,2 milhões de hectares em 1988 para 5,1 milhões de hectares em 2018, ano da última cheia

Dados obtidos pelo MapBiomas a partir da análise de imagens de satélite entre 1985 e 2021 confirmam que o Pantanal brasileiro vem apresentando padrões muito mais secos nos anos recentes.

O ano de 2021 representa o mais seco já observado, com área úmida equivalente a 1,6 milhões de hectares – 76% menor do que o início da série (6,7 milhões de hectares em 1985).

Como este é um bioma onde a superfície de água varia sazonalmente, os pesquisadores avaliaram a variação entre os anos com picos de cheia e de seca.

Somando campos alagados e superfícies cobertas por água, a redução foi de 29% nos anos extremos dos picos de cheia (de 7,2 milhões de hectares em 1988 para 5,1 milhões de hectares em 2018) e de 66% nos anos extremos dos picos de seca (de 4,7 milhões de hectares em 1986 para 1,6 milhões de hectares em 2021).

Nos anos mais recentes da série, nota-se que as cheias estão cada vez menores, tanto em termos de área quanto em duração.

Gostou? confira mais: