Água e esgoto: prédios da Tijuca, Barra e Copacabana são os que mais gastam com o serviço

Levantamento realizado pela Cipa, uma das maiores administradoras de condomínio do país, aponta que, entre os meses de janeiro e agosto deste ano, o serviço de água e esgoto comprometeu R$ 54,16 milhões dos condomínios da cidade do Rio de Janeiro.

vO estudo leva em consideração as mais de 1.300 unidades condominiais sob administração da empresa. Barra da Tijuca (R$ 7, 26 milhões), Tijuca (4,42 milhões) e Copacabana (R$ 3,56 milhões) são os bairros onde o nível de gasto registraram maior volume. 

v– O impacto da conta de água nos condomínios vem num crescendo. Tivemos aumento tarifário e as pessoas, muitas em home-office, passaram a ficar mais em casa.

Os síndicos precisam tomar medidas para conscientizar o morador e os funcionários quanto ao uso da água e, ao mesmo tempo, fazer um pente fino na estrutura do prédio para evitar e conter vazamentos.

O esforço deve ser redobrado e incluir todos os envolvidos — ressalta o gerente de Novos Negócios da Cipa, Bruno Queiroz. 

A Zona Sul é região da cidade onde o gasto com água e esgoto é mais alto, com R$ 19,5 milhões. Em seguida vem a Zona Norte (R$ 15,4 milhões), Zona Oeste (14,2 milhões) e Centro (R$ 4,9 milhões).

Gostou? confira mais: