Parceria com o IBGE resulta em novo indicador dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Métrica de desempenho na área de resíduos sólidos foi desenvolvida com base em dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS)

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 11 da Organização das Nações Unidas (ONU), que trata de Cidades e Comunidades Sustentáveis, ganhou um novo indicador brasileiro.

O medidor de desempenho é resultado de uma parceria entre o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foi elaborado a partir de dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS). 

O indicador 11.6.1 — Proporção de resíduos sólidos urbanos coletados e gerenciados em instalações controladas pelo total de resíduos urbanos gerados, por cidades — apresenta resultados de abrangência nacional, referentes aos anos de 2015 a 2020.

No período, o País teve uma pequena evolução na proporção da massa de resíduos sólidos coletados que são encaminhados para disposição final em aterros sanitários. A variação foi de 70,6%, no primeiro ano da análise, para 72,2%, no último.

Já a proporção da massa recuperada de resíduos sólidos recicláveis secos e orgânicos em relação ao total da massa coletada estimada se manteve praticamente estável: 1,8% em 2016 para 2% em 2020.

Gostou? confira mais: