Com as constantes ameaças dos desastres naturais que acontecem ao redor do planeta, adotar políticas de desenvolvimento sustentável tem sido uma das maiores preocupações por parte da grande maioria das empresas.

Esse conceito expressa a relação entre os princípios econômicos, ambientais e sociais de fabricantes de ponte rolante, onde a sensibilização no uso dos recursos naturais, entre os colaboradores internos, é de suma importância.

É fato que os recursos fornecidos pela natureza são escassos e o crescimento acelerado da população mundial coloca em risco, no futuro, a extinção de quase todos eles, impactando na qualidade de vida de todos.

Portanto, diversas ações precisam ser desenvolvidas e aplicadas no meio empresarial, por exemplo, economizar energia no uso do gerador predial, para que os moradores do prédio não sofram consequências desagradáveis com a falta de luz.

A preservação ambiental pode ser promovida por meio de muitas atitudes produtivas, como a coleta seletiva de lixo ou a utilização de meios de transporte que não poluem, como as bicicletas, por exemplo.

A sustentabilidade também, em seu conceito, reduz a desigualdade social, porque está ancorada no desenvolvimento econômico humano, a partir da conservação dos recursos naturais, que devem ser utilizados de maneira racional e responsável.

É um tema muito abordado nos últimos tempos, mesmo porque a natureza tem sofrido imenso impactos, todos negativos, por meio da ação do homem, o que acaba interferindo nas mudanças climáticas e no aquecimento global.

Considerando a economia no uso do papel, por exemplo, a confecção de folder turístico para distribuição pode ser feita por intermédio de materiais recicláveis, que podem ser utilizados novamente, para uma outra situação.  

Em 1972, a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente Humano, discutiu o tema na cidade de Estocolmo (Suécia), mostrando a sua preocupação nas políticas de industrialização empreendidas, pois elas estavam provocando enormes riscos.

Foi somente em 1987 que se estabeleceu o termo desenvolvimento sustentável, no documento “Nosso Futuro Comum” e as discussões ao redor do assunto levaram a aplicação da sustentabilidade para que as alterações ambientais fossem minimizadas.

Aquilo que se chama de economia verde (que reporta à natureza), pode então, ser responsavelmente aplicada em uma empresa especializada em pgr, por exemplo, e essa cultura ser disseminada para outras empresas, em qualquer segmento.

Importância da gestão sustentável nas empresas

A gestão ambiental quando implantada na empresa fornece um modo de vida melhor, sendo que ela também pode otimizar o tempo, reduzindo custos internos, colaborando com a natureza por meio de práticas eficientes, que geram ótimos resultados.

A sustentabilidade em uma empresa de customização de camisetas para eventos mantém o clima organizacional engajado, levando os colaboradores a se motivarem em lutar por uma causa nobre e justa, como a preservação do meio ambiente.

E ainda conta com o fato de expandir oportunidades de negócios, alavancando as vendas e aumentando a competitividade dentro do mercado em que atua. 

O desenvolvimento sustentável dentro da organização também colabora de forma positiva junto ao público consumidor, onde todas as ações que envolvem o processo fazem com que todos ganhem, promovendo sucesso no curso de aromaterapia.

A sustentabilidade empresarial trabalha no sentido de buscar reconhecimento no mercado, aplicando as ações às operações internas, aos produtos e serviços, com o intuito de destacar-se diante da concorrência. 

É por esta razão que o crescimento de um negócio precisa ser benéfico para os proprietários, para o consumidor e para todas as pessoas que estão envolvidas na produção de tripa para linguiça toscana, sem que o trabalho agrida a natureza.

A preocupação com o tema ambiental talvez tenha surgido um pouco tarde, pois os impactos negativos que o desenvolvimento econômico, industrial e comercial causaram, marcaram de forma profunda a história.

Por isso, o assunto é tão debatido quando se trata do planejamento estratégico no hospital veterinário do câncer. A ideia da organização visa uma colocação respeitável no mercado.

É preciso olhar, também, com muita atenção para a parte econômica da empresa, prevendo o custo que as ações sustentáveis terão sobre as reservas financeiras, além de observar profundamente como será o retorno de todos os investimentos realizados.  

Vantagens da sustentabilidade social e empresarial

Dentre as vantagens do desenvolvimento sustentável, a lista abaixo mostra as que são direcionadas a sociedade, tais como:

  1. Aumento da qualidade de vida;
  2. Considerável melhoria da economia;
  3. Preservação da natureza e recurso naturais;
  4. Diminuição de desastres naturais;
  5. Redução no consumo de água e energia.

No aspecto empresarial, a organização se beneficia na redução nos custos de uso de papel e associados, menor quantidade de materiais utilizados, área de Recursos Humanos, e engajamento dos funcionários.

Como medir o impacto das estratégias sustentáveis

Muitos fatores devem ser considerados e monitorados quando o assunto são as estratégias de sustentabilidade, adotadas em uma empresa ou indústria. O planejamento prévio das ações sempre é baseado em dados mensuráveis.

Mesmo depois da criação e aplicação das políticas sustentáveis, os dados sempre devem ser observados.

Seja pelo monitoramento, análise ou geração de relatórios, é imprescindível que o impacto dessas estratégias seja medido, prevendo possíveis mudanças no planejamento ou nos investimentos.

Somente com a medição do impacto das ações, a responsável pela organização é capaz de utilizar os resultados estrategicamente. Eles passam informações completas para a área de marketing, para os acionistas e para a sociedade.

Para o monitoramento e a medição a empresa conta com ferramentas adequadas, que são criadas especificamente para o acompanhamento da sustentabilidade.

Elas auxiliam no cálculo dos resultados obtidos pelas estratégias e políticas sustentáveis aplicadas, por meio de relatórios.

Ferramentas de mensuração

Elas servem para reconhecimento e abrangência global, auxiliando na medição dos dados, resultados de estratégias e práticas sustentáveis adotadas em empresas.

Essas ferramentas geram relatórios integrados e diferenciados, sendo possível verificar os resultados, ao se adotar práticas sustentáveis.

Os efeitos e vantagens que o investimento em sustentabilidade traz para um negócio são muito grandes e eles mostram exatamente o impacto na sociedade que se encontra ao redor da empresa.

Razões na adoção de políticas de sustentabilidade

É fato que as empresas que optam pelas políticas de sustentabilidade já se encontram dentro da realidade atual. 

Afinal, cada vez mais as pessoas tentam encontrar marcas que se preocupam com a natureza. 

As organizações que já aceitaram essa cultura sempre sairão na frente dos concorrentes, conquistando um número bem maior de clientes fiéis aos seus produtos e serviços.

A responsabilidade dessas políticas não gira em torno somente do governo, mas as empresas privadas também têm um papel importante junto aos interesses da sociedade nesse assunto.

O cenário brasileiro mostra que 60% do lixo gerado, acaba não tendo um destino adequado para ser descartado. Segundo pesquisas realizadas em 2020, os entulhos ocupavam cerca de 200 hectares do território nacional.

Esse espaço corresponde a mais ou menos 243 campos de futebol, onde foram acumulados 40 milhões de toneladas de lixo, em uma altura de quase 55 metros. É um edifício de 16 andares.  

Os números assustam a todos e existem, basicamente, três razões que levam uma empresa a investir nas políticas de desenvolvimento sustentável.

Aumentar a sua credibilidade junto ao público, é uma delas. Existem informações que apontam que 70% dos paulistanos não adquirem produtos ou serviços de empresas que não cuidam com responsabilidade do lixo produzido.

Essas pessoas concordam em aumentar o valor de multas para isso, a fim de responsabilizar os estabelecimentos que não adotam uma gestão adequada para descartar os resíduos.

O público inclui os colaboradores internos também, pois nada melhor do que sentir que as suas atividades colaboram por uma causa maior, que podem causar profundas mudanças na sociedade e em suas vidas particulares.  

Outra razão tão importante quanto a primeira é criar competitividade no mercado, porque a concorrência sempre existe. Por isso, é essencial uma diferença que fará com que a empresa saia na frente das outras.

Contudo, é essencial criar objetivos e adotar metas sustentáveis dentro da realidade em que a empresa vive, criando ações para que elas sejam cumpridas.

E a terceira razão é gerar mais economia nos processos de trabalho internos, otimizando-os, fazendo mais com o menor número possível de recursos.

A sustentabilidade na produção é uma abertura para maior e melhor eficiência dos colaboradores.

Existem empresas no mercado atual que realizam ações eficientes na sustentabilidade, desafiando com solidez todos os compromissos que devem ser enfrentados nessa área.

Os dados podem até comprovar, quando analisados, que muitas organizações impedem que toneladas de carbono sejam despejadas na atmosfera e as marcas envolvidas colaboram imensamente na melhoria dos negócios.  

Considerações finais

Portanto, não há dúvidas de que sempre há tempo para qualquer empresa adotar as Políticas de desenvolvimento sustentável. 

Elas trazem inúmeros benefícios para a sociedade, o meio ambiente e faz com que o mundo se torne melhor para as futuras gerações. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.