barco
barco voador é uma grande inovação utilizada na região amazonense

A startup amazônica AeroRiver desenvolveu um projeto de hidroavião com um barco, que se adapta às condições de operação na região amazônica, capaz de pousar e decolar na água e voar em baixas altitudes deslizando sobre rios.

Trazendo essas inovações, é algo que vai totalmente de encontro a revolução e aos meios e descobertas inimagináveis, trazendo algo totalmente original e autêntico, além dos diversos fatores que contribuem com esta descoberta.

Entenda mais sobre o barco voador

De acordo com a startup, o veículo é 300% mais rápido que os navios mais velozes atualmente utilizados para transporte na região. Ou seja, conseguindo atender as expectativas e superar os diversos meios encontrados.

O projeto elimina os altos custos de infraestrutura e manutenção do aeroporto, pois suas operações são totalmente sobre a água. Sendo mais um fator que traz consigo uma ideia inovadora e totalmente beneficiária para os que consomem.

Ademais, a aeronave terá capacidade para transportar 10 passageiros ou o equivalente a uma tonelada de carga, bem como navegar a cerca de 150 km/h.

Um dos fundadores da startup é Lucas Guimarães, que está cursando doutorado em engenharia aeroespacial, inclusive, ele explicou que a decolagem e a aterrissagem serão feitas no rio, utilizando um casco desenvolvido para o efeito.

Tendo um planejamento e uma execução que caminha e vai de encontro para a melhor forma de aplicá-la, sendo viável e carregando consigo vantagens e meios para que as pessoas conheçam e consumam este produto.

Além de todas as manutenção de áreas verdes, que preservam a natureza e marcam da melhor forma possível este movimento, esta ação também faz com que esta ferramenta tenha uma proporção ainda maior e mais ampla.

Saiba a importância e o desenvolvimento

Pois bem, o objetivo é usar a tecnologia para resolver os problemas logísticos da região. Atendendo às principais necessidades e fazendo com que sejam feitas da melhor forma possível, ou seja, criando uma espécie de empresa de gestão ambiental.

Dando continuidade ao tema, “flying boat” é uma expressão encontrada para popularizar e até escrever um pouco sobre como funciona uma aeronave, mas na verdade o que está sendo feito é um veículo de efeito solo.

Ademais, esse tipo de aeronave utiliza superfícies relativas, ou seja, é possível economizar cerca de 40% do combustível com esta redução em relação a algumas aeronaves convencionais, o que é uma novidade e uma grande vantagem para veículos de efeito solo.

Buscando totalmente o novo, o projeto atende as principais dificuldades e necessidades em que a região precisa, conhecendo e trazendo esta ferramenta da melhor forma possível e se expandindo para as demais regiões.

É possível dizer, ainda, que a equipe do projeto é genuinamente amazonense, o que garante um entendimento mais profundo das necessidades logísticas da região, bem como outros detalhes bem relevantes.

Ou seja, buscando sempre um aprimoramento, devido ao seu entendimento que é feito da forma necessária e conseguindo atender e desenvolver sempre o melhor para todos, seja através de uma consultoria ambiental ou outros meios.

Conheça mais sobre a Aeroriver

A Aeroriver é uma empresa fundada em outubro de 2020 para resolver problemas logísticos na região amazônica a partir do sonho de 3 fundadores que, inspirados nos antigos ecranoplanos da antiga União Soviética, decidiram desenvolver um veículo de efeito solo para superar a enorme velocidade e distância econômica.

Desse modo, trazendo inovação em diversos fatores, indo de encontro ao novo através destes meios que estão surgindo, atendendo diversas especificações e necessidades da região, pensando na maior facilitação e no surgimento de algo novo e inovador.

Pois bem, assim a startup criou o dirigível que operará a uma velocidade de 150 quilômetros por hora – inclusive, sendo este um dos diferenciais mais fortes. Sem falar na operação do outro lado do rio, usando caminhos já existentes. 

Os próximos passos do projeto são a certificação de veículos pela Marinha, solicitar licença ambiental pela Administração Nacional de Aviação Civil e finalmente a produção de veículos comerciais. Portanto, o veículo deve começar a operar na área dentro de dois anos.

Ademais, é possível dizer que conta com uma perspectiva recente para que comece sua maior propagação, bem como para que o consumo de fato esteja no meio de todos, e a cada dia mais seja reconhecido devido a toda facilitação que este recurso traz consigo.   

Além de ser muito mais econômico comparado a diversos valores e recursos que são gerados no meio, tendo uma proporção de 50% abaixo de diversas outras aeronaves, fazendo com que seja um dos seus pontos a serem levados em conta.

É possível citar, ainda, toda a sua funcionalidade, facilitação e inovação com esta invenção, carregando de forma positiva reflexos financeiros, que para investimentos e maior propagação fazem diferença e são marcados por esses reflexos.

Sendo um dos principais o licenciamento ambiental empreendimento, como reflexo e como uma porta para que mais ferramentas possam surgir e tenham em sua essência o desejo ambiental, a facilitação e o maior aprimoramento para as necessidades dos locais.

Funcionando em diversos climas e locais, como citado por um dos seus fundadores, a aeronave funciona mesmo na época de secas, mantendo sua frequência e realmente facilitando, mesmo com os diversos obstáculos que pode encontrar no caminho.

Veja alguns dos benefícios do Barco Voador

Os benefícios e facilidades que este recurso traz consigo em seu surgimento são diversos, visando de fato proporcionar um melhor ambiente e meio para que a população seja atendida como um todo.

E para que através destes recursos, necessidades prévias que acompanham a região a anos sejam resolvidas de alguma forma, dando uma opção ainda maior para a população da região. 

Quando pensado em suas facilitações e em seu atendimento do meio, as possibilidades e pontos a serem levados em conta, são diversos, tais como: 

  • Reflexo Ambiental: trabalhar o reflexo e a facilitação ambiental;
  • Recursos: os recursos para que o funcionamento seja feito são menores;
  • Inovações: trazendo algo novo em sua essência que inspira e move o meio;
  • Velocidade: sendo um dos principais pontos que a invenção carrega;
  • Identificação: a equipe que é responsável e os fundadores são da região.  

Para deixar ainda mais claro todos os pontos que foram disponibilizados na lista, resolvemos tratar separadamente sobre cada um. Siga a leitura e entenda mais sobre cada uma das frentes!

1 – Reflexo ambiental 

Pois bem, os reflexos ambientais são o fato de que o barco voador pretende atender a região da melhor forma possível, bem como fornecer soluções para diversas situações que acontecem na região, sendo acompanhado, possivelmente, de um serviço de licença prévia ambiental

Ademais, é possível dizer que isso tende a ser muito favorável para toda a região, pois o atendimento e as ações serão bem mais rápidas.

2 – Recursos 

Falando sobre os recursos, bem como trazendo uma comparação ao meio, é possível dizer que eles são totalmente abaixo do que muitas vezes é esperado para essas regiões e para o item produzido.

Ou seja, além de ajudar em muitas frentes, também contará com um custo-benefício ideal para a ação.

3 – Inovações

O barco voador é algo que vem trazendo uma situação que movimenta a região e busca o novo, conseguindo fazer com que este reflexo também alcance e inspire outros meios para maiores invenções e novidades.

Importante dizer que assim como um avião precisa de um comissario de voo comercial, o barco também deverá contar com um profissional habilitado e capacitado para tal.

4 – Velocidade

Podemos dizer que a ação visa atingir velocidades maiores do que tudo o que foi inventado no meio, carregando um reflexo de agilidade e atendendo proporções maiores, principalmente devido a estas facilitações.

5 – Identificação

Pela startup e os criadores serem da região, as necessidades fazem parte da vida de todos, acompanhando as mais diversas situações a vários anos, através disso entendendo como ninguém o que é necessário para essa busca do novo.

6 – Inovações do projeto

A AeroRiver, startup da Amazônia com programa de dirigíveis, ficou em segundo lugar no ITA Challenge, que visa disseminar a cultura empreendedora e promover as mais diversas inovações que permeiam o meio ambiente em escala global.

Tendo visibilidade e sempre se atentando aos mais diversos surgimentos anuais, conforme as premiações e tudo que é lançado, ganhando cada vez mais espaço e reconhecimento no mercado. 

O desafio visa inspirar o empreendedorismo, desenvolver suas habilidades para criar e gerenciar negócios criativos e inovadores em equipe, demonstrar a viabilidade técnica e comercial de suas ideias e combinar conhecimentos teóricos e práticos.

Sendo reflexo em diversos meios para que essas ideias realmente façam diferença e cheguem para inovar totalmente o meio em que estão inseridas, impactando os mais diversos locais, como um laboratório de análise de água ou outra frente.

Por fim, a competição é uma iniciativa do Open Labs CCM-ITA e do Centro de Competência de Fabricação do Instituto de Tecnologia Aeronáutica e acontece anualmente desde 2013.

Trazendo desde então inovações, que visam contribuir para uma maior facilitação de todos, contribuindo para a região inicialmente e se propagando para o país e o mundo, surgindo através destas ideias algo que revolucione e alcance locais jamais pensados. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Gostou dessas dicas? Se sim, compartilhe com seus familiares e amigos, e também em suas redes sociais. Receba conteúdo gratuito, diariamente, e siga-nos no Google News.