Cabo Frio vai reativar o bike orla
Cabo Frio vai reativar o bike orla

A Secretaria de Segurança de Cabo Frio vai reativar o projeto Bike Orla no Peró. O compromisso foi assumido pelo secretário Ruy França durante encontro com representantes da comunidade. Através do programa, guardas municipais fazem o patrulhamento da orla do Peró e do seu entorno com bicicletas e motos. França também garantiu que o Peró terá policiamento fixo da Polícia Militar através de convênio entre o município e a corporação, que usará PMs de folga para fazer o patrulhamento ostensivo integrados com os guardas municipais.

Ruy França, que é coronel reformado da PM, destacou o bom relacionamento com o comando do 25º BPM (Cabo Frio) para intensificar a segurança na orla do Peró e na Praça do Moinho, que recebem muitos visitantes na alta temporada. Para reativar o programa Bike Orla, ele vai contar com o apoio do Cicle Brasileiro, instalado na Rua do Moinho, para fazer a manutenção das bicicletas usados pelos guardas municipais.

— A reunião foi produtiva porque, ao contrário de outros secretários municipais, Ruy França demonstrou interesse em ouvir e dar soluções aos problemas com boa vontade. Se dispôs a voltar para outros encontros de avaliação – comentou o biólogo Octávio Menezes, dos Amigos do Peró.

O secretário de Ordem Pública falou das dificuldades financeiras da Prefeitura, mas disse que em breve o Peró contará com um quadriciclo para facilitar o patrulhamento ambiental e de posturas do longo dos 7,2 kms da costa, das Conchas ao Pontal. Ele prometeu, também, intensificar as ações para reprimir o estacionamento irregular nas principais ruas do Peró. Os moradores reclamaram do funcionamento irregular do telefone 153, usado para acionar os agentes municipais em casos de urgência:

— Preocupa a falta de recursos de um município como Cabo Frio para solucionar problemas simples, como um telefone de emergência. Situações que seriam resolvidas se houvesse uma compensação ambiental com retorno de parte dos recursos arrecadados nos estacionamentos públicos e particulares do Peró na alta temporada – sugeriu o corretor de imóveis Jorge Murilo de Oliveira, um dos fundadores dos Amigos da Orla do Peró.

No encontro, realizado no salão da Sorveteria da Praia, Ruy França explicou que sua pasta dá apoio às operações, mas não é responsável pela fiscalização de animais na praia e de comércio irregular na praia e na Praça do Moinho. Os moradores pediram mais rigor da Guarda Marítima na repressão a jogos e som alto na areia do Peró e Conchas. Convidados, os representantes dos hotéis do Peró não compareceram ao encontro com o coronel.

Gostou dessas dicas? Se sim, compartilhe com seus familiares e amigos, e também em suas redes sociais. Receba conteúdo gratuito, diariamente, e siga-nos no Google News.