Como parar de fumar? Confira 7 dicas práticas para te ajudar

Parar de fumar é uma das melhores coisas que você pode fazer pela sua saúde

O tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo, e pode causar uma série de problemas de saúde.

Incluindo câncer, doenças cardíacas, derrame e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Se você está pensando em parar de fumar, saiba que não está sozinho. 

Milhões de pessoas em todo o mundo conseguem parar de fumar todos os anos. Com planejamento e determinação, você também pode vencer o tabagismo e melhorar sua saúde.

Neste artigo, vamos apresentar 7 dicas práticas para te ajudar a parar de fumar. Essas dicas são simples e fáceis de seguir, e podem fazer uma grande diferença no seu sucesso.

Boa leitura, e boa sorte!

7 dicas para parar de fumar

Parar de fumar é uma jornada desafiadora, mas totalmente possível com bastante persistência, determinação, informações e algumas dicas práticas. 

Confira 7 dicas a seguir: 

1. Estabeleça uma data de parada

Estabelecer uma data de parada ao decidir parar de fumar oferece benefícios práticos e psicológicos. 

Primeiramente, cria um compromisso claro que ajuda a transformar a intenção em uma meta concreta. 

Isso permite a preparação mental, antecipando desafios e desenvolvendo estratégias. 

A escolha de uma data também proporciona foco e determinação, reforçando a decisão de abandonar o hábito. 

2. Identifique os gatilhos do ato de fumar

Você consegue perceber o que te faz ter vontade de fumar? 

Essa percepção é importante pois permite antecipar e lidar com situações desafiadoras e o que motivam o ato de fumar. 

Ao compreender os momentos, emoções ou contextos que provocam o desejo de fumar, a pessoa pode adotar abordagens alternativas, substituindo comportamentos prejudiciais por ações mais saudáveis. 

Essa atenção aos gatilhos não apenas aumenta as chances de sucesso ao parar de fumar.

Mas também contribui para uma abordagem mais personalizada e eficaz no processo de abandono do cigarro.

3. Busque apoio

Ao decidir que chegou a hora de parar de fumar, avisar a família e os amigos é importante para criar uma rede de apoio emocional e prático. 

Pense que as pessoas amadas podem ser aliadas na prevenção de situações que desencadeiam o desejo de fumar. 

Por exemplo, se os amigos costumavam ser parte do hábito de fumar, eles podem ajudar a evitar essas situações ou encontrar alternativas saudáveis. 

Além disso, diante dos desafios dos sintomas de abstinência, como irritabilidade e ansiedade, a presença e a compreensão das pessoas são essenciais. 

O apoio social, nesse contexto, é um fator determinante para alcançar o sucesso ao deixar o tabaco.

4. Invista em substitutos da nicotina

Investir em substitutos de nicotina é fundamental ao parar de fumar porque ajuda a aliviar os sintomas de abstinência sem a exposição aos produtos tóxicos do tabaco. 

Esses substitutos, como adesivos, gomas de mascar e inaladores, fornecem uma fonte controlada de nicotina, ajudando a diminuir gradualmente a dependência. 

Além disso, ajudam a pessoa a passar por uma transição mais suave, ajudando o corpo a se ajustar à ausência do cigarro. 

5. Mantenha hábitos saudáveis

O processo de abandonar o cigarro pode desencadear episódios de ansiedade e estresse, em diferentes níveis, variando de pessoa para pessoa. 

Por isso, é muito importante investir e manter hábitos mais saudáveis para conseguir diminuir o aparecimento, ou a intensidade e frequência desses sentimentos e sensações. 

A prática regular de exercícios físicos não apenas contribui para a saúde geral, mas também libera endorfinas, reduzindo os sintomas de abstinência. 

Ainda, adotar uma alimentação equilibrada e nutritiva ajuda nas funções cerebrais.

Incluindo a disposição, a memória e o controle das emoções, além de controlar o peso, evitando ganho excessivo comum ao parar de fumar. 

O sono adequado também promove o bem-estar emocional e físico, essencial para superar os desafios do processo. 

6. Procure ajuda profissional

O processo de parar de fumar pode ser bastante desafiador para boa parte das pessoas. 

Por isso, contar com suporte especializado de profissionais da área da saúde para enfrentar os desafios do processo é indispensável.

Em alguns casos, por exemplo, o paciente pode precisar de remédio para parar de fumar, o que é prescrito apenas por um médico. 

Além disso, durante o processo, o corpo passa por ajustes significativos, e algumas pessoas experimentam sintomas incomuns, como reações alérgicas e irritações. 

Algumas pessoas ficam com dor de cabeça, nariz entupido, ou com o olho inchado, por exemplo. 

Por isso, tenha em mente que procurar ajuda médica é importante e necessário. 

7. Seja paciente

Por fim, mas não menos importante, é importante ter em mente que o processo é desafiador e longo. 

Afinal, nenhuma pessoa para de fumar da noite para o dia e muitas pessoas desistem. 

Lembre-se que a dependência da nicotina é tanto física quanto psicológica, e a transição para uma vida sem cigarros envolve enfrentar diversos obstáculos. 

Outra ajuda importante é a de um psicólogo, que, por meio do processo de psicoterapia,

fornece orientações personalizadas e estratégias para lidar com os efeitos emocionais da abstinência. 

Por isso, ter paciência e auto empatia permite lidar com os sintomas de abstinência, como irritabilidade e ansiedade.

Reconhecendo que são temporários e fazem parte do caminho para a recuperação.

Conclusão

Parar de fumar é uma decisão importante que pode ter um impacto significativo na sua saúde. 

As dicas apresentadas neste artigo podem ajudá-lo a iniciar o processo e aumentar as suas chances de sucesso.

Lembre-se de que parar de fumar é um desafio, mas é possível. Com planejamento e determinação, você pode vencer o tabagismo e melhorar a sua saúde.

Gostou desse assunto? Veja também: Tratamento Eficaz em Reabilitação de Drogas.