Incra Estabelece Projeto de Assentamento Cícero Guedes em Área Histórica de Campos Goytacazes, RJ

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) anunciou, por meio de portaria publicada hoje no Diário Oficial da União, a criação do Projeto de Assentamento Cícero Guedes, localizado em Campos Goytacazes, Rio de Janeiro. Esta medida chega após a área de 1.319,8148 hectares ter sido desapropriada em 2021 pela Justiça Federal. Destinando-se a abrigar famílias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que há mais de duas décadas lutam pela revitalização deste espaço negligenciado.

O local carrega uma história rica e conturbada, sendo um antigo cenário de batalhas travadas pelos trabalhadores rurais. Antes de sua transformação, a região já foi palco de uma usina de açúcar operada pelo ex-vice-governador do estado, Heli Ribeiro Gomes, na década de 1968. No entanto, a Usina de Cambahyba encontrava-se atolada em dívidas trabalhistas e previdenciárias de grande monta junto à União. A isso se somam graves acusações de práticas análogas à escravidão e exploração do trabalho infantil.

O impacto dessa área transcendeu as questões trabalhistas e financeiras. O relatório final da Comissão Nacional da Verdade, em 2014, trouxe à tona suspeitas de que os fornos da usina teriam sido utilizados para incinerar os corpos de 12 vítimas da Ditadura Militar, marcando a região como testemunha de um período sombrio da história do Brasil.

A luta pela reforma agrária ganhou protagonismo em 2021, quando o MST ocupou novamente essas terras, conferindo-lhes o nome de Assentamento Cícero Guedes. Esta denominação é uma homenagem a Cícero Dias, ex-líder do MST em Campos dos Goytacazes, que foi tragicamente assassinado em 2013. Seu legado se originou em uma vida marcada por privações, fome e exploração infantil. Sua jornada o levou a Campos dos Goytacazes, onde trabalhou nos campos de cana e nas obras da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), como operário.

Mesmo após alcançar a posse da terra através do primeiro assentamento local, Cícero Dias manteve-se incansável na luta pela reforma agrária, apoiando diversas batalhas pela posse da terra na região. Ele se destacou na promoção da produção agroecológica e na implementação de técnicas de cultivo sustentável, sem o uso de agrotóxicos. Além disso, foi um dos mentores das feiras de reforma agrária promovidas pelo MST.

A criação do Projeto de Assentamento Cícero Guedes, alicerçada em um passado repleto de desafios e resistência, representa um novo capítulo na história desta área. A decisão do Incra não apenas concede uma oportunidade de moradia e sustento às famílias do MST, mas também presta uma justa homenagem a figuras como Cícero Dias, cujo legado de luta e perseverança permanecerá vivo nas terras agora destinadas a um futuro mais promissor.

Artigo anteriorPresidente Lula Propõe Moeda Única para Transações Comerciais entre Países do Brics e Critica Modelos de Financiamento Globais
Próximo artigoCORDEIRO RECEBE MOTOCICLISTAS NO MAIOR PARQUE DO ESTADO DO RIO
Avatar
Para falar conosco basta enviar um e-mail para redacaomeioambienterio@gmail.com ou através do nosso whatsapp 021 989 39 9273.