Beautiful smart Asian young entrepreneur business woman owner of SME checking product on stock and write on clipboard working at home. Small business owner at home office concept.

A preferência e dependência de compras passaram a ser pelo e-commerce, onde é possível escolher a modalidade de entrega.

Sem dúvidas, isso foi por conta do período de pandemia que mudou o comportamento dos consumidores. 

No entanto, é preciso que os donos de e-commerce se mantenham bem posicionados no mercado e acompanhem os avanços tecnológicos. 

Pensando nisso, separamos 5 tendências de logística para comércios eletrônicos que você precisa saber.

O que é logística para e-commerce

Quando nos referimos a logística para e-commerce, o principal foco é na distribuição.

Setor responsável por cuidar dos processos de armazenamento, embalagem e a remessa efetiva dos produtos.

Dentro da logística para e-commerce existem as etapas de relação de pacotes, seleção dos produtos, controle da conformidade e embalagem. 

Em cada uma delas erros podem acontecer, o que faz crucial ter atenção nos processos de recebimentos, entradas e armazenagens

Sempre que essas fases têm contato com os fornecedores a produção é feita internamente, e consequentemente controlada através da plataforma e-commerce.

Por que a logística para e-commerce é importante

A logística é fator fundamental para o funcionamento de um e-commerce. 

Ela envolve a gestão de estoque, armazenagem, entregas e recebimentos, rastreamento de cargas e previsão de vendas.

Ou seja, tudo que se diz respeito à experiência do cliente está relacionado com a logística.

No entanto, pode-se afirmar que a logística desempenha um papel fundamental em todos os processos do e-commerce.

Tendo em vista o volume de comercialização online que vem tendo atualmente. 

As plataformas eletrônicas estão cada vez mais lotadas, e para dar certo depende de um sistema logístico acoplado a um gerenciamento adequado.

Logística para e-commerce e sua relação com o consumidor

Organizar a logística do seu e-commerce para não decepcionar os clientes é preciso, porém, surpreendê-los é ainda mais interessante.

A partir do momento que a plataforma online antecipa as concorrências e tem o mapeamento geral dos processos de logística.

Isso junto a uma gestão para o varejo, é possível encantar o cliente devido a proatividade, mesmo que alguma coisa saia do controle e não ocorra como o planejado.

5 tendências de logística para e-commerce

#1 Entrega no mesmo dia

Atualmente ninguém mais quer esperar semanas para receber seus pacotes. 

Por esse motivo, boa parte dos clientes de e-commerce fazem compras apenas se tiver a opção de envio rápido. 

A Amazon, por exemplo, costuma realizar as entregas no dia seguinte.

É fundamental que os varejistas otimizem os processos de atendimento para que as demandas aumentem. 

Algumas startups especializadas em entregas expressas, já realizam em 24 horas, forma encontrada para fidelizar clientes e otimizar a entrega desses produtos.

#2 Robôs, drones e veículos autônomos

Varejistas, principalmente do exterior, já estão experimentando robôs, drones e até veículos autônomos para realizar as entregas.

Isso por conta do aumento das demandas por vendas online e os avanços tecnológicos, 

No Brasil, também será assim, porém ainda levará alguns anos. 

Vale lembrar que as entregas no país são caras e ineficientes.

Afinal os veículos convencionais realizam muitas paradas, aumentando o trânsito, a demora da entrega e a poluição.

#3 Showrooming

De forma simples, o termo se diz respeito ao comportamento do cliente, onde ele busca na loja física o que ele deseja, para em outra ocasião comprar pelo e-commerce. 

A experiência desse cliente durante a compra deve ser bem definida.

A maioria dos consumidores considera improvável comprar novamente se a experiência de entrega for ruim. 

Ou seja, ter uma boa logística é essencial, o que inclui uma boa transportadora, cumprimento dos prazos e rastreamento em tempo real.

#4 Reembolso

Muitos donos de e-commerce estão apostando em maneiras diferentes para que o retorno dos produtos seja feito. 

Ao invés de pagar pelas devoluções, o valor da compra é reembolsado e os produtos continuam com os clientes.

Isso ocorre pois nos últimos anos aconteceu um aumento enorme de compras devolvidas.

Onde os varejistas pagaram taxas de processamento de devoluções, podendo chegar até 20% dos custos dos produtos. 

Todo esse processo de reembolso é feito com a ajuda da inteligência artificial e assinatura digital, processo que faz sentido economicamente para o e-commerce.

#5 Crowdshipping

Crowdshipping, também conhecido como logística de crowdsourcing, é uma modalidade que envolve a entrega de produtos por pessoas comuns.

Sejam eles van, moto ou qualquer transporte que se mostre disponível.

A modalidade já acontece a muito tempo, como as entregas nos supermercados de bairro, por exemplo.

Que visam diminuir os custos, ampliar o alcance e claro, diminuir o tempo de entrega.

Essa redução de tempo também pode ocorrer com uso de planejador de rotas.

Conforme o e-commerce evolui, muitas tendências irão surgir, até mesmo de forma simultânea. 

Isso faz com que os varejistas avaliem de forma constante maneiras de melhorar o atendimento e a experiência do cliente para se destacarem em meio aos seus concorrentes.

O que achou deste conteúdo? 

Se você é dono de e-commerce, comece a avaliar essas tendências e escolha a que mais supre as suas necessidades. 

Não se esqueça de fazer o uso das redes sociais, elas podem te ajudar!

Foto por: <a href=’https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/ecommerce’>Ecommerce foto criado por tirachardz – br.freepik.com</a>