continua após a publicidade

Passada a Black Friday, as pessoas agora voltam suas atenções para as compras de fim de ano. Segundo uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), o brasileiro está um pouquinho mais disposto a gastar; tanto que o Natal de 2023 deve ter aumento de 5,6% nas vendas. 

Para Túlio Matos, sócio fundador da iCred, fintech sergipana que facilita o empréstimo pessoal e consignado, as pessoas só precisam tomar cuidado com uma questão neste embalo de compras nos últimos meses do ano: as dívidas. O último levantamento do Mapa de Inadimplência do Serasa mostra que cerca de 71,95 milhões de brasileiros estavam com nome restrito em outubro deste ano, um crescimento de 130 mil pessoas em relação a setembro.

A fim de aproveitar promoções, presentear familiares, organizar a ceia e comprar produtos novos, os consumidores tomam decisões, buscam soluções financeiras, muitas vezes burocráticas, e acabam se enrolando financeiramente. “As pessoas não precisam deixar de comprar ou aproveitar o período, basta só ter o controle do seu planejamento e escolher caminhos mais práticos e desburocratizados”, comenta Túlio. 

Para ter equilíbrio financeiro, mesmo com os gastos extras de fim de ano, é necessário saber organizar as finanças. Para isso, é recomendado anotar os custos fixos, categorizar as despesas, ter um controle de gastos variáveis e, se possível, guardar parte do 13º salário para o início de 2024. A reserva de emergência pode ajudar com o manejo de imprevistos e outros gastos comuns nesse período. 

Outra dica é fazer uso de aplicativos que forneçam um sistema de organização financeira prático, para saber com clareza quanto se pode gastar sem comprometer os objetivos pessoais e entender qual é o melhor caminho para adquirir um produto — se à vista ou parcelado, no débito ou no crédito. Com isso, mesmo que necessite de ajuda financeira, terá tempo hábil de estudar a melhor solução de créditos e empréstimos do mercado, que se tornaram um alívio para os consumidores nos últimos anos.

Para ilustrar a importância do crédito pessoal na rotina dos brasileiros, quase 4 milhões de clientes já passaram pela plataforma da iCred desde o começo de 2022, quando a startup foi criada, e fizeram mais de 12 milhões de simulações de empréstimo. Até hoje, foram antecipados quase R$1 bilhão considerando apenas o saldo FGTS dos trabalhadores brasileiros, número que a empresa vai superar ainda em 2023. O número de propostas aprovadas em até três minutos passou a marca de 1 milhão de contratos. Além do Consignado INSS que a empresa começou a operar este ano e vem crescendo consecutivamente 20% ao mês. 

“Nosso grande diferencial é que concedemos empréstimos com taxas a partir de 1,29% ao mês com pagamento em até três minutos via Pix. O propósito é facilitar o acesso ao crédito barato e seguro para quem precisa de recursos financeiros de maneira rápida”, explica Matos.

continua após a publicidade