Oi tem segundo pedido de recuperação judicial aceito pela justiça do Rio de Janeiro

A Oi teve seu segundo pedido de recuperação judicial aceito pela 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, meses após ter anunciado sua saída do processo anterior que levou seis anos para ser concluído. A justiça nomeou a Wald Administração de Falências e K2 Consultoria Econômica como administradores judiciais. Com a decisão, a dívida de dezenas de bilhões de reais do grupo é suspensa novamente, e a Oi deve apresentar um novo plano de recuperação judicial em até 60 dias.

O plano anterior da empresa envolveu a venda de uma série de ativos, incluindo a operação de telefonia móvel, para rivais como TIM, Telefônica Brasil e Claro, que atualmente contestam valores cobrados pela Oi. A venda da quarta maior operadora celular do país foi confirmada em março passado.

A Oi, que agora concentra seus negócios em redes de fibra ótica, anunciou no início do mês que obteve acordos com parte de seus credores envolvendo dívidas da empresa, em uma proposta que envolve um empréstimo de 275 milhões de dólares para cumprir obrigações de curto prazo. Até setembro de 2022, a companhia tinha uma dívida bruta total com valor de face de cerca de 35 bilhões de reais e um caixa de 3,6 bilhões. A empresa terminou o terceiro trimestre de 2022 com um fluxo de caixa operacional negativo em 312 milhões de reais. A Oi programou a divulgação de resultados do quarto trimestre para 26 de abril.

Sem avaliações ainda
Redação
Para falar conosco basta enviar um e-mail para redacaomeioambienterio@gmail.com ou através do nosso whatsapp 021 989 39 9273.