torre de tesla

Você também sofre com o alto preço da conta de luz no Brasil? Além dos inúmeros impostos que fazem parte da rotina financeira de todo brasileiro, o Brasil ainda tem um dos preços de eletricidade mais altos do mundo 

Mas você sabe como reduzir o preço da sua conta de luz? É o que você vai aprender a seguir 

Por que a conta de luz no Brasil é tão cara ?

O Brasil é um país com um território vasto. Os custos com infraestrutura e distribuição de energia são grandes. Além disso, quase 70% da energia elétrica do país vem de barragens elétricas, e isso gera um alto custo na construção e manutenção. Você sabia que o valor que vem na sua conta não é só o valor que você consumiu? Dentro do valor total da sua conta vem incluso outros gastos como, transporte de energia, geração de energia, encargos e tributos.

Além disso, no Brasil nós temos um sistema de bandeiras tarifárias que sinalizam aos consumidores os custos reais na geração de energia elétrica. 

As bandeiras tarifárias foram elaboradas em 2015 pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) como uma forma de advertência aos consumidores, mas também para incentivar a redução dos gastos. 

A energia elétrica pode ser gerada, por exemplo, por hidrelétricas ou usinas termelétricas, que são mais caras. Dessa forma, o consumidor pode ter acesso às informações sobre os gastos com consumo de luz.

As bandeiras são identificadas pelas cores verde, amarela e vermelha

Na bandeira verde, as condições para gerar energia são mais favoráveis. Dessa forma, não há acréscimo na conta. 

A bandeira amarela já destaca que as condições são menos favoráveis para gerar energia. O valor adicional na conta de luz é de R $1,874 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumido. 

A bandeira vermelha é dividida em Patamar 1 e Patamar 2. Nas duas as condições para gerar energia são bem custosas. 

No Patamar 1, o acréscimo é de R $3,971 a cada 100 quilowatts-hora. Já no Patamar 2 o valor sobe para R $9,49. 

Ainda temos a bandeira de escassez híbrida, que foi criada para a seca de 2021. O acréscimo na conta de luz é de R $14,20 a cada 100 quilowatts-hora consumido. 

O que fazer quando a conta de luz vem mais cara que o normal

Em primeiro lugar, é importante avaliar os seus hábitos de consumo. Afinal, você não pode reclamar de um valor que está certo. 

Observe se você tem deixado as luzes da sua casa acesas durante o dia, ou em ocasiões desnecessárias. Como anda o uso dos eletrodomésticos? Quanto tempo é gasto nos banhos? Tudo isso precisa ser considerado. 

Depois dessa auto análise, você pode concluir se o valor faz sentido ou não. Se fizer sentido, existe uma possibilidade de parcelamento do valor. Entre em contato com a sua distribuidora de energia e procure mais informações. 

Fique atento: a distribuidora pode contar sua energia em caso de atraso nos pagamentos. 

Pensar em um consumo inteligente pode te ajudar a economizar na conta de luz. Você pode reduzir o tempo no banho, por exemplo. 

Outra forma de economizar é desligar lâmpadas e aparelhos eletroeletrônicos enquanto não estiver usando. 

Segundo o Ministério das Minas e Energia, os refrigeradores são os principais responsáveis pelo consumo de energia nas casas. Logo em seguida vem o chuveiro elétrico e os aparelhos televisores.

 Mas o uso do ar condicionado vem ganhando espaço no consumo das famílias brasileiras. É importante sempre estar atento aos nossos hábitos de consumo.  

Ar condicionado é muito utilizado, principalmente nas regiões com clima mais quente do país

É importante também escolher eletrodomésticos que tenham o selo Procel, que além de serem mais eficientes consomem menos energia. 

É um bom momento também para observar se há alguma fuga de energia na sua instalação. Ou então se há alguém usando sua energia de forma criminosa, o famoso gato. 

Mas e quando o valor da conta é alto e meu consumo não é? 

Depois de avaliar seu consumo e concluir que o aumento no valor da conta é indevido, você pode tomar algumas medidas.

A primeira delas, é acompanhar a leitura do medidor e subtrair pela última leitura que está descrita na sua conta de luz. Em seguida, você calcula a quantidade de dias das duas medições e divide o valor pelos dias. Dessa forma, você vai ter uma noção da média de consumo diário. Fica fácil identificar se o consumo foi maior em relação ao mês anterior. 

Caso você perceba alguma discrepância nos números de um mês para o outro, isso pode significar um erro na leitura. 

Antes de solicitar a revisão da conta, verifique se a instalação elétrica da sua casa não precisa de manutenção. Uma instalação velha, sem a devida periodicidade das manutenções, consome um alto nível de energia. 

Contrate um eletricista profissional para revisar sua instalação. Mas lembre-se de verificar que ele é qualificado de acordo com a NR10, a norma regulamentadora que garante a segurança do trabalhador nas instalações elétricas. 

Como solicitar revisão da minha conta de luz ?

Solicitar a revisão da sua conta de luz é muito simples. Basicamente, você precisa entrar em contato com a empresa que distribui energia elétrica na sua região e formalizar o pedido de esclarecimento das cobranças. 

Se você já tiver feito o pagamento, ainda existe a possibilidade de reembolso, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor. 

Caso a reparação não seja feita pela distribuidora de energia responsável, você pode recorrer ao Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) da sua região. Acesse o site do Procon e formalize sua reclamação. 

O Procon trabalha para proteger os direitos do consumidor, educando a sociedade diante dos abusos que muitas empresas cometem.

Tarifa social para conta de luz

Pouca gente sabe, mas existe um benefício de tarifa social para alguns grupos. Que são: 

  • Famílias que fazem parte do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. 
  • Idosos a partir de 65 anos ou pessoas com deficiência que recebem benefício da Assistência Social 
  • Famílias inscritas no Cadastro Único, com renda de até 3 salários e que tenha pessoas com alguma deficiência que exige o uso de aparelhos que usam energia elétrica. 

Se você se encaixa em uma dessas condições, é só ir até a distribuidora de energia da sua região com o CPF, RG, NIS e o código do Cadastro Único. 

5 dicas para diminuir seu consumo de energia 

  1. Troque as lâmpadas convencionais por lâmpadas LED

Você pode economizar de 70% até 90% no consumo de energia elétrica com essa substituição. 

  1. Tire os aparelhos da tomada enquanto não estiverem sendo utilizados.
  1. Reduza o tempo no chuveiro elétrico. De preferência, evitando os horários de pico (18h e 21h)
  1. Mude seus hábitos de consumo e faça escolhas inteligentes. Como por exemplo, diminuir o uso de aparelhos como ar condicionado, computador, secadores de cabelo, entre outros. 
  1. Compre aparelhos com o selo Procel. Ele indica que o eletrodoméstico tem boa qualidade, e por isso tem um consumo menor de energia. Eles ajudam a evitar o desperdício e minimizar os custos.
Gostou dessas dicas? Se sim, compartilhe com seus familiares e amigos, e também em suas redes sociais. Receba conteúdo gratuito, diariamente, e siga-nos no Google News.