Aprenda como cultivar inhame na água de forma simples e eficiente
Aprenda como cultivar inhame na água de forma simples e eficiente

Descubra como cultivar inhame de maneira prática e eficiente, sem precisar de terra! Neste post, vamos te ensinar o passo a passo para cultivar essa raiz deliciosa na água. Não perca tempo e aprenda agora mesmo como ter seu próprio cultivo de inhame em casa!

O que é o inhame e por que é uma ótima opção para cultivar na água

O inhame, também conhecido como cará ou taro, é um tubérculo bastante popular na culinária brasileira. Seu sabor adocicado e sua textura macia o tornam um ingrediente versátil em diversas receitas, desde sopas e purês até bolos e sobremesas. Além de ser uma opção deliciosa para incluir na alimentação, o inhame é também uma ótima opção para cultivar na água.

Mas afinal, o que é exatamente o inhame? Ele pertence à família das Araceae e é originário da Ásia. No Brasil, pode ser encontrado principalmente nas regiões Norte e Nordeste, onde seu cultivo é bastante comum. Ele possui folhas grandes em formato de coração e suas raízes são utilizadas na culinária.

Uma das principais vantagens de cultivar inhame na água é a facilidade do processo. Diferente de outras plantas que exigem cuidados específicos no solo, o inhame pode ser cultivado apenas com água pura. Isso significa que não há necessidade de preparar um canteiro ou terreno especial para plantá-lo.

Além disso, como o início do cultivo se dá pela própria raiz do inhame, não há necessidade de comprar mudas ou sementes. Basta adquirir um tubérculo fresco em qualquer feira ou mercado e iniciar o processo de cultivo.

Para cultivar inhame na água, basta seguir alguns passos simples:

1) Escolha uma batata-doce saudável: opte por um tubérculo grande e firme;

2) Encha um recipiente com cerca de 15 cm de água: pode ser um pote, jarra ou até mesmo uma garrafa PET cortada ao meio;

3) Insira o inhame na água: faça pequenos cortes superficiais no tubérculo e mergulhe-o no recipiente com a parte cortada para baixo. Certifique-se de que apenas a parte inferior esteja em contato com a água;

4) Troque a água regularmente: mantenha o recipiente sempre preenchido, mas troque a água a cada dois dias para evitar o acúmulo de bactérias;

5) Aguarde o crescimento das raízes: após algumas semanas, as raízes do inhame começarão a se desenvolver e logo surgirão brotos e folhas.

É importante lembrar que o inhame é uma planta que precisa de bastante luz solar e nutrientes para crescer saudável.

Materiais necessários para cultivar inhame na água

Materiais necessários para cultivar inhame na água são essenciais para o sucesso do cultivo dessa raiz em casa. Além dos próprios tubérculos de inhame, que serão utilizados como sementes, é necessário ter também alguns materiais básicos e de fácil acesso.

O primeiro material fundamental é um recipiente grande o suficiente para acomodar os rizomas de inhame e permitir seu desenvolvimento. Pode ser utilizado um balde, uma bacia ou até mesmo uma caixa d’água com capacidade mínima de 20 litros. É importante que o recipiente seja limpo e esterilizado antes do uso, pois isso ajudará a evitar o surgimento de fungos e bactérias que podem prejudicar as plantas.

Outro item importante é a água. O ideal é utilizar água filtrada ou da chuva, pois ela deve estar livre de cloro e outros produtos químicos presentes na água tratada. Caso não seja possível utilizar esse tipo de água, deixe a água da torneira descansar por pelo menos 24 horas antes do uso.

Para garantir a sustentação das plantas, será necessário ter suportes para pendurar os ramos do inhame dentro do recipiente com água. Podem ser usadas treliças ou varetas fincadas no fundo do recipiente e amarradas nas laterais. Essa estrutura também pode ser improvisada com arames ou varas ligados ao teto ou à parede.

É recomendável adicionar substrato ao recipiente para fornecer nutrientes às plantas durante seu crescimento. O substrato pode ser composto por húmus de minhoca, casca de arroz carbonizada ou até mesmo terra comum. Uma camada de cerca de 5 cm é suficiente para fornecer os nutrientes necessários para a planta.

Por fim, mas não menos importante, é fundamental ter sementes de inhame saudáveis e livre de doenças. As sementes podem ser compradas em lojas especializadas em jardinagem ou podem ser obtidas a partir da colheita dos próprios rizomas plantados anteriormente.

Com esses materiais básicos e seguindo as orientações corretas, cultivar inhame na água será uma tarefa simples e prazerosa. Aproveite para experimentar essa técnica em casa e desfrutar dos benefícios dessa raiz nutritiva e versátil.

Passo a passo do processo de plantio do inhame na água

O inhame é uma raiz tuberosa rica em nutrientes e muito versátil na culinária. Seu cultivo pode ser feito da maneira convencional, no solo, mas também é possível cultivá-lo em água. Esse método é mais simples e eficiente, além de permitir o cultivo em pequenos espaços. Neste artigo, vamos apresentar o passo a passo do processo de plantio do inhame na água.

1. Escolha dos rizomas: Para iniciar o cultivo do inhame na água, é preciso escolher os rizomas (raízes) saudáveis e vigorosos. É importante que eles tenham pelo menos um broto ou olho para garantir o seu crescimento.

2. Preparação dos recipientes: Em seguida, escolha um recipiente com cerca de 30 cm de diâmetro e 20 cm de altura para cada rizoma que será plantado. Lembre-se de que os recipientes devem ter drenagem para evitar o acúmulo de água.

3. Enchendo os recipientes com água: Coloque cerca de 10 cm de água nos recipientes preparados e deixe-os em local com boa incidência solar.

4. Germinação dos rizomas: Coloque os rizomas selecionados dentro dos recipientes com a parte pontiaguda virada para cima e cubra-os levemente com terra ou substrato orgânico. Certifique-se de que apenas as pontas estejam cobertas, pois assim facilitará o surgimento das raízes.

5. Manutenção: Durante todo o período de germinação, é importante manter a água dos recipientes sempre na mesma altura. Além disso, é necessário trocar a água a cada três dias para evitar o surgimento de fungos e bactérias.

6. Transplante: Quando as brotações atingirem cerca de 15 cm, é hora de fazer o transplante para recipientes maiores ou até mesmo para o solo. Certifique-se de manusear com cuidado as raízes durante essa etapa.

7. Cuidados pós-transplante: Após o transplante, continue mantendo os recipientes em local com boa incidência solar e regue regularmente. Além disso, adube a planta mensalmente com um fertilizante orgânico.

8. Colheita: O inhame estará pronto para ser colhido após cerca de 10 meses do plantio. Para colher, basta desenterrar as raízes e retirá-las dos ramos principais.

Cuidados e manutenção da planta durante o cultivo

Para garantir um bom desenvolvimento do inhame durante o cultivo na água, é importante estar atento aos cuidados e à manutenção necessários para a planta. Seguindo algumas dicas simples, você pode garantir que seu inhame cresça forte e saudável.

1. Escolha de um recipiente adequado:

O primeiro passo é escolher um recipiente adequado para o cultivo do inhame na água. Pode ser utilizado qualquer tipo de vasilha ou pote, desde que tenha pelo menos 30 centímetros de profundidade para permitir o crescimento das raízes.

2. Troca periódica da água:

É essencial trocar a água em que a planta está sendo cultivada regularmente, pelo menos uma vez por semana. Isso ajuda a evitar o acúmulo de bactérias e nutrientes insuficientes para a planta.

3. Fornecimento de nutrientes:

O inhame é uma planta que precisa de bastante nutrientes para se desenvolver adequadamente. Por isso, é importante adicionar fertilizantes orgânicos líquidos à água do cultivo uma vez por semana para fornecer os nutrientes necessários.

4. Proteção contra pragas:

Assim como as plantas cultivadas no solo, as plantas cultivadas na água também estão sujeitas ao ataque de pragas como pulgões, cochonilhas e lagartas. É importante estar atento aos sinais dessas pragas e tomar medidas preventivas como retirar manualmente ou utilizar inseticidas naturais caso necessário.

5. Exposição solar adequada:

O inhame é uma planta tropical que precisa de luz solar para se desenvolver. Por isso, é importante deixar o recipiente em um local com boa exposição solar durante pelo menos 6 horas diárias.

6. Poda adequada:

Durante o cultivo, é importante realizar a poda das folhas e raízes mortas ou danificadas para garantir que a planta direcione sua energia para partes saudáveis.

7. Preparação da planta para colheita:

Após cerca de 5 meses do início do cultivo, as folhas começam a amarelar e secar, sinalizando que chegou o momento da colheita. Neste momento, é importante parar de adicionar nutrientes à água e trocar por água limpa por alguns dias antes de colher os tubérculos.

Vantagens de cultivar inhame na água em comparação com outras formas de cultivo

O cultivo de inhame é uma prática antiga e amplamente difundida em diversas regiões do mundo. Porém, o que muitos não sabem é que a forma tradicional de plantar esse tubérculo na terra pode ser substituída por uma técnica mais eficiente: o cultivo na água. Neste artigo, iremos explorar as vantagens dessa prática em comparação com outras formas de cultivo.

1. Economia de espaço
Uma das principais vantagens de cultivar inhame na água é a economia de espaço. Enquanto no cultivo tradicional é necessário ter um espaço amplo para plantar os tubérculos no solo, no sistema hidropônico (cultivo na água) basta ter um recipiente adequado para acomodá-los. Isso torna possível cultivá-los até mesmo em pequenos espaços, como varandas e quintais.

2. Maior produtividade
Outra grande vantagem do cultivo do inhame na água é a sua maior produtividade quando comparado ao método tradicional. Isso acontece porque as raízes dos tubérculos ficam submersas diretamente na solução nutritiva, sem precisar competir com outras plantas ou ervas daninhas por nutrientes e água no solo.

3. Menos riscos de doenças e pragas
Ao cultivar o inhame na água, há uma redução significativa nos riscos de doenças e pragas que podem afetar o desenvolvimento da planta. Isso ocorre porque nesse sistema não há contato direto com o solo, onde geralmente se acumulam microrganismos causadores desses problemas.

4. Controle da nutrição
Outra grande vantagem do cultivo hidropônico é o controle preciso da nutrição das plantas. Na técnica tradicional, muitas vezes é difícil garantir que todos os tubérculos recebam a quantidade adequada de nutrientes. Já no cultivo na água, a solução nutritiva pode ser preparada com a quantidade exata de elementos essenciais para o crescimento saudável dos tubérculos.

5. Maior rapidez no desenvolvimento
Com todas as condições ideais para seu crescimento, o inhame cultivado na água tem um desenvolvimento mais rápido do que na forma tradicional. Isso significa que você poderá colher seus tubérculos em um menor espaço de tempo e ter uma produção maior ao longo do ano.

Dicas para cultivar inhame na água:

1. Escolha o melhor tipo de inhame: Existem diferentes tipos de inhame, mas nem todos são adequados para serem cultivados na água. O ideal é escolher o inhame da variedade “Chinês”, pois ele possui raízes mais robustas e se desenvolve bem em ambientes aquáticos.

2. Utilize um recipiente grande e profundo: Para que o inhame cresça adequadamente, é importante utilizar um recipiente com pelo menos 30 cm de profundidade. Além disso, certifique-se de que ele tenha espaço suficiente para a planta se desenvolver e as raízes se expandirem.

3. Prepare a água corretamente: A água utilizada para cultivar o seu inhame deve estar livre de cloro e impurezas, pois isso pode prejudicar o crescimento da planta. Você pode deixar a água descansando por 24 horas antes do plantio ou utilizar água filtrada.

4. Coloque os tubérculos corretamente: Certifique-se de plantar os tubérculos do inhame com a parte pontiaguda voltada para cima e cerca de 10 cm abaixo da superfície da água. Isso garantirá que as raízes cresçam em direção ao fundo do recipiente.

5. Mantenha a temperatura adequada: O cultivo do inhame na água deve ser feito em uma temperatura média entre 20°C e 25°C. Evite expor o recipiente à luz solar direta ou colocá-lo próximo à fontes de calor, pois isso pode afetar negativamente o crescimento da planta.

6. Troque a água regularmente: É importante trocar a água do recipiente pelo menos uma vez por semana para garantir que ela esteja sempre limpa e com nutrientes suficientes para o desenvolvimento do inhame.

7. Fertilize a planta: Assim como qualquer outra planta, o inhame também precisa de nutrientes para crescer saudável. Você pode adicionar um fertilizante líquido à água a cada duas semanas para garantir que a planta receba os nutrientes necessários.

8. Observe possíveis pragas: Verifique regularmente as folhas e raízes da sua planta em busca de possíveis pragas ou doenças, como pulgões ou fungos. Se identificar algum problema, trate-o imediatamente antes que se espalhe para outras plantas.

Sem avaliações ainda