continua após a publicidade

O verão de 2024 promete ser um dos mais quentes de toda a história e quem sofre com retenção de líquidos deve começar a melhorar seus hábitos. Investir em uma boa alimentação, maior consumo de água e em massagem pode ajudar a evitar dores decorrentes dessa condição. 

O cirurgião vascular Almar Bastos, presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro, explica que a retenção de líquidos é uma resposta fisiológica do corpo para manter a temperatura. “Esse líquido retido extravasa para fora dos vasos e, pela ação da gravidade, desce e se acumula, causando o edema nos membros inferiores”, explica o médico em entrevista à imprensa. 

O calor excessivo pode agravar o quadro de retenção e, por isso, dias quentes podem levar a inchaços excessivos. O sal, por ser rico em sódio, é considerado um vilão nesse caso, pois ajuda a reter mais água no organismo. Inclusive, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo de no máximo cinco gramas de sal por dia. 

Para amenizar quadros de retenção, é importante ter uma dieta balanceada e evitar consumo exagerado de alimentos industrializados. Especialistas também indicam elevar as pernas por 15 a 20 minutos e consumir mais água no dia a dia. 

Fatores de risco

Reter uma maior quantidade de líquidos durante o verão pode ser comum, mas é necessário estar atento a alguns fatores de risco. Pessoas obesas e com sobrepeso, por exemplo, podem encontrar dificuldades para drenar o líquido de volta para os vasos sanguíneos. 

A fisioterapeuta e especialista em Dores Crônicas e Saúde Postural, Walkíria Brunetti, explica que a drenagem linfática pode ser aliada para a redução da retenção de líquidos. Mas alerta que nem todo mundo pode fazer. “Apesar de todos os benefícios, é importante dizer que a drenagem linfática precisa ser bem indicada, pois há algumas contraindicações”, diz. Sendo assim, quem busca por drenagem linfática em São Paulo, por exemplo, deve se informar antes de contratar o serviço.

É importante estar atento, pois muitos profissionais indicam a massagem modeladora em São Paulo e outras cidades como se fosse um tipo de drenagem. Brunetti enfatiza que, na drenagem, a intenção é ajudar a melhorar a circulação da linfa por movimentos aplicados durante a massagem. “Vale reforçar que a técnica não impacta na perda de peso relacionada ao acúmulo de gordura”, destaca em entrevista à imprensa. 

Os idosos podem ser considerados um grupo de risco, principalmente se tiverem quadros de hipertensão. Por passarem mais tempo sentados e por praticar menos atividades físicas, pessoas da terceira idade sofrem mais com o inchaço de pernas e pés no verão. Nesses casos, é importante consultar um médico e analisar opções de tratamento disponíveis. Quadros graves, como doenças renais, cirrose hepática, insuficiência cardíaca e linfedema, também podem causar retenção de líquidos.

Dicas para evitar a retenção de líquidos no verão

Outros fatores, como consumo de álcool, variações hormonais durante a TPM e a gravidez, prática irregular de atividade física ou a ausência dela, podem contribuir para a retenção de líquidos.

A nutricionista Fernanda Ribeiro dá uma dica para identificar o inchaço: basta pressionar o polegar por trinta segundos contra o tornozelo. Se depois desse tempo, a pele demorar a voltar ao lugar, é provável que exista uma retenção de líquido. “Vale observar também algumas roupas que ficam apertadas que antes não estava ficando, um anel que antes entrava com facilidade e agora está custando a entrar”, destaca a nutricionista em entrevista. 

Adotar hábitos saudáveis é essencial para evitar a retenção de líquidos no verão. Beber água regularmente pode ajudar e uma dieta equilibrada com alimentos ricos em magnésio, como pães integrais, também pode ser uma aliada. Além disso, é importante evitar a exposição prolongada ao calor e o uso de roupas apertadas. 

Porém, Fernanda enfatiza que consultar um profissional é indispensável para prosseguir com um tratamento adequado. “O paciente que está com essa retenção de líquido deve procurar identificar a causa e o nutricionista vai dizer quais são as principais estratégias”, explica. 

continua após a publicidade