Gabriel Prado

Relatório de WWF relata aumentos assustadores na perda de biodiversidade

Relatório de WWF relata aumentos assustadores na perda de biodiversidade

A biodiversidade é uma combinação dos termos “diversidade” e “vida” e significa a diversidade da vida na terra e na natureza, ou a diversidade de todas as formas de vida, tanto no macro quanto no micro.

No entanto, infelizmente a extensão da perda de biodiversidade atingiu níveis críticos, de acordo com o Relatório Planeta Vivo, publicado pela Rede WWF em 2020.

O relatório afirma que a população global de mamíferos, aves, anfíbios, répteis e peixes diminuiu em média dois terços desde 1970.

É por isso que várias empresas consultoria ambiental têm promovido campanhas de conscientização da preservação ambiental, a fim de estabelecer e preservar a biodiversidade do nosso país e também de todos os países do mundo.

Essa é uma causa que de fato precisa ser promovida, falada e divulgada, a fim de conscientizar mais e mais organizações, empresas e pessoas sobre esse tema tão importante.

Vamos ver nesse artigo mais detalhes sobre o Relatório de WWF e como está ocorrendo as ameaças humanas em relação à biodiversidade no nosso planeta. Confira:

Informações sobre o Relatório de WWF

O recém-lançado Relatório Planeta Vivo 2020 da Rede WWF traz dados importantes sobre a perda de biodiversidade globalmente e entre continentes.

Embora o tamanho das populações de espécies em todo o mundo tenha diminuído 68% desde 1970, as informações do relatório mostram que a América Latina tem o pior número de espécies do planeta, com um declínio de 94% na região.

No entanto, o próprio documento confirma que boas práticas de conservação podem ajudar a mitigar ou até reverter a situação, que consistem em ações de conservação com a criação de áreas protegidas, a restauração da flora e a conscientização humana.

Mas isso só será efetivo se combinado com mudanças significativas na forma como as empresas e pessoas produzem e consomem.

Por exemplo, uma empresa fornecedora de rosca transportadora helicoidal flexível que de fato pensa na preservação ambiental e biodiversidade pode realizar medidas mais sustentáveis em suas produções.

O que são ameaças humanas à biodiversidade?

Ameaças humanas à biodiversidade são basicamente as atividades humanas que causam danos significativos a ecossistemas, comunidades, populações ou espécies.

Nesse sentido, as principais ameaças humanas à biodiversidade são:

  • Perda e transformação de habitat;
  • Uso indevido e exploração de espécies;
  • Mudanças climáticas;
  • Poluição do meio ambiente;
  • Invasões de espécies exóticas.

As mudanças nos padrões de utilização e exploração do solo, por exemplo, também é uma consequente degradação dos habitats naturais, impulsionadas pela agricultura, pecuária e mineração, a construção de usinas hidrelétricas e a expansão urbana.

É claro que uma empresa consciente que preza pela natureza e biodiversidade realiza um processo de desmembramento de terreno valor com minuciosidade e critérios de qualidade que não atingem a área do solo, nem afetem áreas de lagos e habitats de animais.

Mas é preciso que mais e mais empresas, comunidades e pessoas em geral tenham essas conscientização para garantir a preservação ambiental de forma íntegra.

Outros fatores importantes são a poluição, as espécies invasoras e a superexploração dos recursos naturais.

No entanto, de acordo com o Relatório WWF, o impacto das mudanças climáticas na biodiversidade está se acelerando e as projeções sugerem que até 2050 será tão grande quanto a destruição do habitat.

É por isso que as empresas devem correr contra o tempo e realizar medidas mais conscientes, sustentáveis e que garantam o licenciamento ambiental para realizarem seus processos de forma que sejam menos impactantes possíveis para a natureza.

Impactos da perda de biodiversidade

Vamos ver agora os principais impactos negativos listados pelo site norte-americano TreeHugger que a perda da biodiversidade traz para a sociedade como um todo. Confira:

Afeta a economia global

Os ecossistemas têm funções específicas como polinização e irrigação. No entanto, com várias áreas afetadas, a natureza não suporta todas essas atividades adequadamente.

O custo estimado de tais danos naturais varia de US$ 2 milhões a US$ 5 milhões anualmente em todo o mundo, o que afeta a economia globalmente.

Reduz a segurança alimentar

O declínio da biodiversidade não se deve apenas ao desmatamento ou à caça, por exemplo. Ou seja, um impacto como a introdução de novas espécies aumenta a competição com organismos nativos e muitas vezes leva à extinção de populações nativas.

Em grande parte do mundo, isso acontece em pastagens, onde são importadas raças estrangeiras de gado, expulsando as especiais nativas dos locais.

Isso significa que as populações de gado do mundo estão se tornando menores e mais vulneráveis ​​a doenças, secas e mudanças climáticas, levando à redução da segurança alimentar de toda a sociedade.

Mesmo que haja uma importante reforma de pastagem, esse é um risco que esse impacto no ambiente pode promover.

Maior exposição a doenças

A perda de biodiversidade também tem dois grandes impactos na saúde humana e na transmissão de doenças. Em primeiro lugar, pode de fato causar o aumento do número de portadores de doenças animais na população local.

A mudança de habitats muitas vezes torna as espécies infectadas mais comuns e faz com que elas superem as espécies saudáveis. Em segundo lugar, essa fragmentação aproxima os humanos do contato com animais portadores de doenças, o que promove as zoonoses.

Clima imprevisível

As mudanças climáticas são outro resultado da perda da biodiversidade que podem causar grandes problemas como secas, deslocamento de pessoas e destruição de vários ecossistemas.

Por mais que as empresas de agricultura e pessoas que possuem fazenda realizem boas práticas conservação da flora, seja contratando empresa de poda de árvores ou realizando ações de sustentabilidade, esse é um risco que a sociedade ainda corre.

Perda de meios de subsistência

Manter os ecossistemas saudáveis ​​é fundamental para sustentar os meios de subsistência.

Por exemplo, quando os oceanos são afetados, comunidades inteiras que dependem dos recursos que eles fornecem são afetadas. Em muitos casos, os próprios humanos podem causar esses problemas.

Por mais que algumas empresas realizem análise de água e promovam boas práticas de preservação dos rios, ainda há muito a se fazer em relação a esse aspecto.

A importância da biodiversidade

A biodiversidade sustenta tudo o que precisamos para sobreviver na natureza: alimentos, água potável, abrigo e remédios.

Por isso, é extremamente importante protegê-lo e preservá-lo. Para isso, as Nações Unidas criaram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, uma agenda que todos os países do mundo devem alcançar até 2030. Estes incluem: 

  • Conservação e uso sustentável dos oceanos;
  • Recursos para o desenvolvimento sustentável;
  • Proteção e restauração da fauna e flora;
  • Promoção do uso sustentável dos ecossistemas terrestres;
  • Gestão sustentável das florestas.

Além disso, outras medidas impostas pela ONU no plano de controle ambiental são combate à desertificação, reversão da degradação da terra, detenção da perda biológica da diversidade e ação urgente para enfrentar as mudanças climáticas e seus impactos.

Preservação Ambiental

A chamada “preservação ambiental” refere-se à proteção global das áreas naturais sem intervenção humana. Isso é necessário quando há risco de perda de biodiversidade, seja de espécies, ecossistemas ou biomas de todos os países do mundo.

Essa proteção visa enfatizar a preservação da natureza, independentemente de seu valor econômico ou utilitário, sugerindo a criação de ações para evitar as perturbações associadas ao progresso e à sua consequente degradação.

As Áreas de Proteção Permanente (APP) podem ser entendidas como um exemplo de proteção ambiental, pois sua finalidade é proteger os recursos naturais.

Como o próprio nome sugere, são ações importantes para preservar áreas protegidas com funções ambientais de proteger os recursos hídricos, as paisagens, a estabilidade geológica e a biodiversidade.

Conservação Ambiental

A conservação ambiental é uma das correntes ideológicas mais discutidas na ciência e nas organizações públicas de meio ambiente.

Pode ser descrito como uma série de ações que buscam o uso racional e sustentável dos recursos naturais a fim de alcançar uma alta qualidade de vida humana com o mínimo de impacto ao meio ambiente.

As preocupações ambientais surgiram em meados do século XIX, em grande parte devido às mudanças trazidas pela Revolução Industrial.

Nesse caso, os pensadores criaram uma corrente ideológica chamada protecionismo, que considera o amor à natureza, mas combina o uso racional e a gestão sábia da natureza pelo homem.

Considerações finais

A biodiversidade é um recurso muito valioso para as pessoas em suas mais variadas organizações, como famílias, comunidades e nações que dependem para sobreviver.

É o elo entre todos os seres vivos da terra, conectando cada um deles em um ecossistema interdependente no qual cada espécie desempenha sua função. Esta é uma verdadeira teia da vida.

O patrimônio natural da terra é composto de plantas, animais, terra, água, atmosfera e pessoas.

Em conclusão, todos fazemos parte dos ecossistemas da terra, o que significa que, no caso de uma crise de biodiversidade, nossa saúde e meios de subsistência também estão em risco.

É por isso que realizar ações e moedas de mitigação é algo de interesse de toda a humanidade, visando a preservação dos recursos naturais e contribuindo para que a biodiversidade continue florescendo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Sobre o autor Gabriel Prado | Website

Formado em Jornalismo e Comunicação Social. Assessor digital pela equipe Guia de Investimento. Meu compromisso é entregar conteúdos de qualidade para diversos setores, entre os principais: Tecnologia, finanças e meio ambiente.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.